quarta-feira, 23 de maio de 2018

Saiu o edital com as regras para participação na antologia "Contos Para Um Mundo Melhor", da editora Xeque-Matte, com organização de Sérgio Simka e Cida Simka


Sinopse: Segundo o escritor britânico J. R. R. Tolkien (1892-1973), “existe algum bem neste mundo, e vale a pena lutar por ele”.

Apesar disso, as pessoas, de um modo geral, parecem ter se esquecido desse lado bom da vida diante de tantas tragédias e acontecimentos desmotivadores no dia a dia.

Mas você, querido leitor, voltará a acreditar que é possível viver bem e em harmonia, mudando até seu comportamento e crença, ao ler a antologia CONTOS PARA UM MUNDO MELHOR. Ela o conduzirá por situações e caminhos, os mais variados possíveis, por meio de tramas que enaltecem o amor, bem-estar, ventura, felicidade, prosperidade, ética, moral, bondade, virtude, amor, justiça, autoconhecimento/autoconfiança, vontade, autorresponsabilidade, motivação, autoestima, perdão, otimismo, espiritualidade, aceitação, solidariedade etc., fatores essenciais para a existência da alma humana, e pouco abordados em antologias.
____________________________________________

Organizadores: Sérgio Simka e Cida Simka
Capa: Helena Dias

Confira as regras no edital e participe: https://goo.gl/6AtQUe
Compartilhe:

Mary Oliveira e a duologia trust Intenso & Misterioso e Atraente & Perigosa, por Sérgio Simka e Cida Simka

Mary Oliveira - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Sou apaixonada por livros; amo lê-los, escrevê-los, senti-los, cheirá-los e admirá-los na minha estante (ou mesmo em uma livraria)! Iniciei no mundo da escrita em 2013, com fanfics, e hoje escrevo e publico livros de romance com pegada erótica e policial. Sonho um dia vê-los disponíveis para outros leitores também nas livrarias de todo o país e cumprir o desejo que me levou a entrar nessa jornada árdua e incrível: criar histórias e personagens pelos quais eu e meus leitores nos apaixonemos.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seus livros.


Então, tenho livros de romance erótico com certa inclinação ao policial, como disse anteriormente, exemplos são as duologias Blame e Trust; Italiano Espanhol (volumes um e dois) e Intenso & Misterioso e Atraente & Perigosa, respectivamente. Tenho também uma noveleta de romance erótico, Encontros Lascivos, e romances mais lights como Princesa Implacável e Princesa Impulsiva. Além de alguns contos em antologias como Era Uma vez, publicado pela Editora Coerência.
Fale-nos sobre seu processo de criação.

Meu processo de criação é um pouco lento. Creio que acabo lendo e relendo tudo o que escrevo mais vezes do que seria saudável, e na ânsia de tentar aprimorar e deixar o trabalho melhor, acabo perdendo muito tempo. É um ponto que estou trabalhando para melhorar.
 
Como o leitor interessado deverá proceder para saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho?

Meus livros estão disponíveis na Amazon em formato de e-book, os exemplares físicos da Duologia Trust (Intenso & Misterioso e Atraente & Perigosa) entrarão em pré-venda em junho, serão publicados pela Editora Coerência, com lançamento na Bienal de SP. Tento ao máximo manter minhas redes sociais atualizadas e respondo sempre aos leitores através delas, seja na minha página ou perfil pessoal do Facebook, no Instagram ou através de e-mails. Os contatos são estes:
Facebook: www.facebook.com /AutoraMaryOliveira
Instagram: @autora_maryoliveira
E-mail: autoramaryoliveira@gmail.com

Como analisa a questão da leitura no país?

Acredito que, apesar da falta de incentivo à leitura por parte do governo, dos preços exorbitantes dos livros físicos, mesmo os essenciais para as universidades e os clássicos nacionais e internacionais, tem crescido gradativamente nos últimos anos o número de leitores no país. Aos poucos é possível ver que com a diversidade de livros e temas, e a facilidade e preço acessível dos livros digitais, a leitura tem conquistado mais espaço entre os jovens e mesmo entre os adultos do país.

O que tem lido ultimamente?


Recentemente li um romance que aborda o empoderamento feminino, o último da trilogia de MotoClubes da autora Mari Sales, além de um livro de poemas sobre sobrevivência, Outros Jeitos de Usar a Boca, da autora Rupi Kaur.

Quais os seus próximos projetos?

Esse ano ainda pretendo publicar dois livros, um spin-off da duologia Trust e um conto em uma antologia.
Srta. Wright, que é um romance policial repleto de segredos, mentiras e fantasmas do passado e presente que acontece entre um delegado de Detroit, Michigan, e uma imigrante ilegal do Canadá.
Há também Princesa Implacável que na verdade estou reescrevendo, esse é um romance mais leve, embora também possua um número de segredos e situações a serem descobertas e superadas pela mocinha. Vindo desse livro há o conto Princesa impulsiva também, embora não seja um lançamento previsto para esse ano.
O spin-off da duologia Trust é um presente para muitos leitores. Aviso de antemão aqui que será uma surpresa para quem for à Bienal.
O conto da antologia é surpresa, sobre esse ainda não posso falar nada além de que estou trabalhando com muito carinho nele.

*Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a coleção Mistério, publicada pela Editora Uirapuru.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017).
Compartilhe:

terça-feira, 22 de maio de 2018

Relançamento do livro "Amores e Crimes", do autor George Ornellas

Sinopse: Juca e Verônica se conhecem na escola e logo sentem-se atraídos um pelo outro. Inicia-se então uma linda história de amor, que infelizmente acaba interrompida por um mal entendido.

Os anos se passam e os dois tornam-se advogados importantes, porém as lembranças desse grande amor continuam fortes na memória.

Nesta intrigante história, repleta de personagens inesquecíveis, algumas traições e crimes, motivados pela ambição, colocaram em prova o verdadeiro amor, resultando em reviravoltas surpreendentes, prendendo o leitor até a última página.
_______________________________________________________________________________________

Serviço:
Título: Amores e Crimes
Autor: George Ornellas
Editora: Drago
O relançamento do livro ocorrerá no dia 25/05/18 às 19h na livraria Travessa do Barra Shopping
Endereço: Av. das Américas, 4666 - 220 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - RJ.

Para adquirir ou saber mais sobre o livro, acesse:
Saraiva: clique aqui.
Livraria Drago: clique aqui.
Compartilhe:

Helena Negreiros e o livro Experiências pedagógicas de A a Z, por Sérgio Simka e Cida Simka

Helena Negreiros - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Sou uma esperançosa incurável e creio que nós, professores, estamos fadados a sofrer desse bem!
Tenho 47 anos, sou nordestina, mãe de dois filhos lindos - Luara e Guilherme - e sou avó da Luna.
Persigo a Educação como estrada desde sempre. Miúda ainda, já avisava aos navegantes: serei professora e vou escrever livros.
Apaixonada por livros desde sempre, aprendi a amá-los com minha mãe, que mesmo pouco letrada, me ensinou a proeza de olhar para os livros e suas belas histórias de maneira acolhedora e apaixonada. Assim, em todos os espaços que entendo que haja a oportunidade de ler, leio. Leio para inspirar, para provocar, para dividir minhas alegrias e dúvidas.
Sou professora e coordenadora pedagógica em duas redes públicas distintas, mas já transitei por diferentes cargos, lugares e atuações. No ensino superior, graduação e pós, aprendi muito sobre nossas limitações e impotências na relação com o tempo. Estudei bastante e assim sigo, agora muito mais por opção que por condição. Fiz três pós-graduações, dois mestrados e sigo calçada com a 'sandália da humildade', pois pouco sei e muito ainda preciso aprender.  A parte muito boa é que o Universo segue poroso e disponível para os que são sonhadores e curiosos!! A leitura segue comigo como parceira e conselheira.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seus livros.

O livro 'Leitura e lazer: uma alquimia possível' é fruto de uma pesquisa-ação realizada em 2010, em um curso pela Universidade Federal do ABC, com alunos e alunas da região do Parque Miami em Santo André (SP) e tive a pretensão de verificar se seria possível encantar jovens e adultos pela leitura, tardiamente. Foram seis meses de convivência, partilha, reflexão e busca. Concluo que essa conquista é bastante complexa e desafiadora. Eles têm muitos anseios, mas a leitura como forma de ampliação de repertório não se mostrou algo simples de conquistar. Foi uma experiência muito sensível e apaixonante.

Meu segundo livro 'Experiências pedagógicas de A a Z' celebra 30 anos de estrada na Educação e me provoca a buscar outros 30 por essa estrada em diálogo com humanos, lugares, tempos e buscas. Foram muitas histórias vividas em escolas, do infantil ao superior, na assessoria ou como estudante de mestrado, na escola pública ou privada, na EJA ou nos rincões do Brasil, fora dele também. Procuro provocar colegas e aspirantes à Educação a buscar voos menos superficiais e perseguir mergulhos mais profundos em suas propostas educativas, algo que nos tire do lugar comum. Assim vivi cada experiência relatada.

O que a motivou a escrevê-los?


O desejo de partilhar e tornar imortais aqueles com quem dividi cada história relatada. Assim ganhamos algo de imortalidade. Desejei também provocar colegas que desejam essas partilhas a fazerem o mesmo, sabendo dos desafios que temos com o mercado editorial e considerando a loucura de nossas rotinas docentes. Outra forte motivação é a possibilidade de encontrar pessoas e partilharmos experiências, sonhos e desejos para a Educação do nosso país. Ou seja, há uma abundância de motivações, mas não pretendo servir como modelo, ensinar a fazer, considerando a singularidade de cada criança, cada turma, cada escola.

Como o leitor interessado deverá proceder para saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho?

Creio que o contato pode ser uma excelente forma de saber um pouco mais sobre o profissional ou autor. Meu currículo Lattes está disponível e nas redes sociais (Helena Negreiros) também dialogo com todos aqueles que tiverem maior interesse sobre meu trabalho. Sou funcionária pública em Santo André e São Bernardo do Campo, ambos no ABC Paulista, atuando no ensino superior desde 2008 em cursos de graduação e pós na área de Educação.

Como analisa a questão da leitura no país?

Vejo como uma questão que reflete a nossa desigualdade.  São poucas as livrarias e sebos disponíveis nas grandes cidades, embora tenha havido um crescimento,  e imagino que nas cidades menores isso se agrave. Sabemos que temos um mercado editorial vasto. As grandes livrarias estão sempre lotadas. Nos lançamentos de autores mais conhecidos, as filas dobram os quarteirões, mas quem são os leitores que acessam esses livros e se interessam por esses autores? Quando acesso a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, me preocupo com os resultados que colocam a leitura em um lugar delicado e a televisão como a vedete do lazer brasileiro. Quando questiono alunos de graduação ou pós, mesmo os professores com quem partilho minhas rotinas, quem ali aprendeu a amar os livros e inspirar outros ao mesmo comportamento, esse número é pouco expressivo. Penso que é preciso que haja políticas públicas de Estado que invistam nisso, que apoiem projetos com essa finalidade e incentivem autores a novas publicações, por isso, faço meu papel, onde for, como docente, palestrante, convidada, carregarei uma leitura comigo para inspirar, provocar o desejo de saber mais. As famílias poderiam ser as maiores incentivadoras se houvesse políticas de incentivo com esse fim.

O que tem lido ultimamente?

Nunca leio um livro só. Dependendo de como encerro o meu dia, após as 22h, decido com quem vou dialogar naquela noite ou em qualquer tempo livre que disponha. Ler é meu hobby favorito. Amo transitar por livrarias e poder descobrir novas dicas. Partilhar dicas sobre leitura e conversar sobre livros são atividades de que gosto. Confesso que chego a sonhar com as leituras que faço. Os livros que estão aqui na cabeceira ultimamente:

O olho da rua, de Eliane Brum
Educação de alma brasileira, de coordenação de Antonio Sagrado e Tathyana Gouvea
Mulheres que correm com lobos, de Clarissa Pinkola Estes
Não há tempo a perder, de Amyr Klink
A vida secreta das árvores, de  Peter Wohlleben
A escola e os desafios contemporâneos, de Viviane Mosé
Ciranda das mulheres sábias, de  Clarissa Pinkola Estes
Um lugar na janela, de Martha Medeiros
Em busca de sentido, de Vitor E. Frankl
O poder da empatia, de R. Krznaric

Quais os seus próximos projetos?

Penso que a Educação é uma escolha que nos dá muitas oportunidades de realização, de reflexão, de partilha e busca por novos modos de ser e estar no mundo. Pretendo que minha atuação docente e como coordenadora seja a melhor que eu conseguir no tempo e espaço que disponho. Vivo a avaliar meu fazer e tentar outros modos de tornar-me melhor como pessoa e profissional.

Tenho uma jornada exaustiva de trabalho diário, 13 horas por dia, o que me impede de manter a dedicação necessária a outros projetos, como um novo livro. No entanto, estão na lista de sonhos. Outras publicações nessa área que  me permitam transitar pelo mundo e promover inspiração, provocação, busca e partilha. Creio que vivemos tempos pouco convidativos para os sonhadores, mas concluo minha entrevista como iniciei, estou fadada a manter a minha esperança freireana em plena atividade!

*Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a coleção Mistério, publicada pela Editora Uirapuru.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017).
Compartilhe:

Jhônatas Kuhn lança “Delírios de uma Mente Perturbada” em São Paulo

Jhônatas Kuhn - Foto divulgação
A queda ao fundo do poço pode ter diferentes leituras. Os fatos que supostamente destroem uma vida podem ser planejados e intencionalmente forjados? Seria uma hipótese correta ou a “vítima” estaria beirando a insanidade? Mas quem a empurraria? E por quê? “Delírios de uma Mente Perturbada” é o primeiro livro da série escrita pelo escritor paranaense Jhônatas Kuhn.

A obra chega em São Paulo durante o mês de junho. O lançamento na capital acontece na livraria Martins Fontes - sábado, dia 02. Já em Botucatu o livro é lançado na semana seguinte, também no sábado, dia 09. O evento ocorre no The Airplane Pub.

A obra conta a história de Alex, um menino de família rica e criado com base em conceitos conservadores e religiosos. Como é o único neto e herdeiro de uma grande empresa, ele foi condicionado pelo avô a ser o futuro administrador da loja da família. Ao longo do tempo, passa a sofrer retaliações e percebe que a oposição dos seus familiares é proposital, o que abala o seu emocional.

O choque entre a sua realidade e a idealizada - cultivada a vida inteira sobre seu círculo familiar - faz o psicológico de Alex beirar a loucura. Seria essa insanidade intencionalmente induzida por seus tios e avós? O que existe por detrás dos acontecimentos? Antes de tomar uma ação, Alex precisa montar o quebra-cabeça. “Trata-se de um livro no qual o personagem vai desconstruindo as suas crenças, confrontando aquilo que foi verdade para ele por toda a sua vida”, explica o autor.

“Delírios de uma Mente Perturbada” é resultado de um processo de amadurecimento pessoal do escritor. Embora lesse muito desde a infância, escrever livros não foi a primeira opção consciente de Jhônatas Kuhn. Formado em Medicina Veterinária, cursou Ciências Contábeis, fez mestrado em Neurociências na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), trabalhou em frigorífico, teve depressão, até entender que sua vocação estava mesmo nas letras e na arte de contar histórias. A obra é a primeira de uma série de quatro livros, cada uma com um enfoque distinto. “Esse primeiro é mais introspectivo, com conflitos psicológicos. O próximo já terá outro foco, para que o terceiro e o quarto tragam outros sentimentos e emoções”, finaliza. Com o selo da editora Chiado, o livro “Delírios de uma Mente Perturbada” pode ser encontrado no site da editora e nas principais redes de livrarias do país.


AGENDA
Lançamento do livro “Delírios de uma Mente Perturbada” – São Paulo:
Endereço: Livraria Martins Fontes -  Av. Paulista, 509 - Bela Vista, São Paulo
Data: 02 de junho (sábado)
Horário: 15h às 18h

Lançamento do livro “Delírios de uma Mente Perturbada” – Botucatu:
Endereço: The Airplane Pub - Rua General Telles nº 1364, Botucatu
Data: 09 de junho (sábado)
Horário: 15h às 18h
Compartilhe:

segunda-feira, 21 de maio de 2018

Congresso Nacional de Meio Ambiente abre inscrições e prazo para submissão de trabalho

Foto divulgação
O 15º Congresso Nacional de Meio Ambiente, que acontecerá nos dias 25 a 28 de setembro de 2018, no Espaço Cultural da Urca, em Poços de Caldas, está com suas inscrições e também com o prazo de submissão de trabalho científico abertos.

As normas para submissão estão disponíveis no site do evento bem como o formulário de inscrição. Os eixos temáticos de pesquisa são: Recursos Naturais; Valoração e Economia Ambiental; Saúde, Segurança e Meio Ambiente; Educação Ambiental; Agroecologia e Produção Agrícola Sustentável; Energias Renováveis; TI Verde; Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Líquidos; Legislação e Direito Ambiental; Conservação e Educação de Recursos Hídricos; Conservação dos Solos; Saúde Ambiental; Promoção da Saúde; Jornalismo Ambiental; Apicultural e Meliponicultura Sustentável e Química Ambiental.

O prazo de encerramento da submissão de trabalhos é dia 20 de julho e a divulgação do resultado está prevista para dia 30 de agosto e estará disponível no site para consulta. Todos os artigos aprovados serão apresentados em banner durante a programação do Congresso.

O Congresso que neste ano completa quinze anos de realização terá muitas atrações interessantes, com palestras, debates, lançamentos de livros, exposições, minicursos, feira do meio ambiente e festa de confraternização. Serão três dias dedicados ao estudo do meio ambiente e as necessidades especiais na preservação e conservação do meio onde vivemos. O quarto e último dia de evento será destinado ao Simpósio de Apicultura, onde serão debatidos a produção sustentável do mel e criação das abelhas.

O evento é uma realização da GSC Eventos em parceria com IFSULDEMINAS campus Muzambinho, conta com o essencial apoio do DME, Ong Brasil Verde, IMS, Zoo das Aves, Jardim Botânico. As inscrições podem ser feitas no site do evento: www.meioambientepocos.com.br e as normas para consulta também estão disponíveis. Mais informações (35) 3697-1551, GSC Eventos Especiais.
Compartilhe:

O outro flow de Rashid: rapper conta histórias de suas letras em primeiro livro, Ideias que rimam mais que palavras - Vol. 1

Rashid - Foto: Tiago Rocha
Ideias que rimam mais que palavras - Vol. 1 é o primeiro livro de autoria de Rashid, conhecido pelo bom uso das palavras e pela eloquência que dá ao rap nacional há mais de 10 anos. Ser afiado na rima ficou claro desde as primeiras vivências musicais na rua, palco onde desenvolvia sua escrita e flow enquanto passava pelas mudanças do amadurecimento pessoal e avançava em sua carreira como artista.

Como um diário de bordo, o livro conta a história do Rashid sob outro viés, o dele mesmo. Em primeira pessoa, ele revisita as letras de canções de seu repertório enquanto reconta sua trajetória com detalhes até o ano de 2014, pouco depois de conseguir alcançar o primeiro milhão de seguidores nas redes sociais (feito notável para um artista independente naquela época).

Este trabalho é uma nova maneira de Rashid exercitar a caneta, objeto que o acompanha há tanto tempo que dá para dizer que é sua ferramenta mais importante de trabalho. Os cadernos também, companheiros da trajetória e andanças que o garoto Michel Dias Costa protagonizou nos bastidores enquanto trabalhava sem descanso para escrever essa história que o Rashid tem para contar agora.

Com o mesmo tanto de ritmo e poesia das letras, ler Ideias que rimam mais que palavras - Vol.1 é sentir a escrita como se fosse música, leitura tocante sobre uma história de luta verdadeira. Este livro, que dá a deixa de que outros virão, é o triunfo de uma mente que escolheu brilhar não importasse a escuridão.

Com lançamento marcado para 23 de maio, o livro pode ser adquirido desde já em venda online na loja da Foco na Missão e será vendido durante os shows. No sábado, 26 de maio, Rashid participa da 18ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto, onde faz tarde de autógrafos e se junta ao rapper Renan Inquérito para o salão de ideias "Livrando com o Hip Hop", sobre literatura, cultura Hip Hop e educação.

Sinopse:
Ideias que rimam mais que palavras - Vol.1 é o primeiro livro de Rashid, rapper paulistano que cultiva desde a infância o gosto pela leitura e pelo universo literário. Como rimador, é referência de lírica e traz isso, agora, em novo formato, fazendo crônicas de suas músicas enquanto relembra momentos marcantes da carreira. Rashid narra partes de sua trajetória musical, indo dos dias mais precários até os mais expressivos, ao dar detalhes das composições e daquilo que o inspirou a fazer os versos que o tornaram consagrado.

O livro cobre o período de 2008 a 2014, enquanto construía uma base sólida de trabalho e abria caminho para os sonhos que escrevia em forma de poesia nos cadernos, seus diários de bordo que ainda têm muito a dizer. 

Capa e Contracapa
Autor:
Nascido em São Paulo em 1988, Rashid é uma das vozes mais fortes do rap nacional. Começou rimando em estilo livre nas batalhas de MCs da cidade e, desde lá, mostrava originalidade nas linhas rimadas. Mais de uma década depois, a vocação para a escrita passa a fazer outro tipo de storytelling, desta vez narrando sua própria história enquanto revisita momentos fundamentais de sua carreira musical em Ideias que rimam mais que palavras - Vol.1, primeiro livro de sua autoria.

Ficha técnica:
Rashid, Ideias que rimam mais que palavras - Vol. 1, 2018
Editora: Foco na Missão Produções Ltda ME
Distribuidora: Foco na Missão Artigos de Vestuário e Musicais Ltda
Editor: Ferréz
Correção: Ni Brisant
Projeto gráfico: Paulo Vida de Castro e Thais Vilanova
Capa: Estúdio Miopia
Lançamento: 23/05/2018
Venda online: www.foconamissao.com.br
ISBN: 978-85-53174-00-3

Agenda:
Sábado, 26 de maio
18ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto
Salão de Ideias - "Livrando com o Hip Hop" com Rashid e Renan Inquérito
16h30 | Auditório Meira Jr, Theatro Pedro II | Rua Álvares Cabral, 370
Atividade gratuita. Retirada de senha com 1h de antecedência.

Siga Rashid:
Facebook | Instagram | Twitter | YouTube

Plataformas Digitais:
Spotify | Deezer | Apple Music | Google Play | Napster | Tidal
Compartilhe:

domingo, 20 de maio de 2018

Phil Collins: Ainda estou vivo – Uma autobiografia

A autobiografia de um dos ícones da música internacional

Compositor e intérprete de sucessos como “Invisible Touch”, “Easy Lover” e “Against All Odds”, Phil Collins acumula mais de 100 milhões de álbuns vendidos tanto em uma banda quanto em carreira solo, e é um dos ícones musicais de toda uma geração. Na autobiografia Ainda estou vivo, Collins narra, de maneira sincera e espirituosa, a história de sua extraordinária carreira, desde a época de ator infantil, passando por sua ascensão no Genesis até seu triunfo como um dos mais bem-sucedidos compositores da era pop. Nas páginas deste livro os fãs poderão conhecer as histórias por trás de suas canções e turnês, projetos e crises pessoais, casamentos e divórcios, sucessos nos topos das paradas e destaques nas manchetes dos infames tabloides. Neste livro, Phil Collins se apresenta como você sempre o viu, mas como nunca o ouviu antes.

Autor: Phil Collins
Título Original: Not dead yet
Tradutor: Phellipe Marcel
Gênero: Biografia/ Memória
Páginas: 410

Para saber mais: clique aqui.
Compartilhe:

Livro: O tatuador de Auschwitz, por Heather Morris

Nesse romance histórico, um testemunho da coragem daqueles que ousaram enfrentar o sistema da Alemanha nazista, o leitor será conduzido pelos horrores vividos dentro dos campos de concentração nazistas e verá que o amor não pode ser limitado por muros e cercas.

Lale Sokolov e Gita Fuhrmannova, dois judeus eslovacos, se conheceram em um dos mais terríveis lugares que a humanidade já viu: o campo de concentração e extermínio de Auschwitz, durante a Segunda Guerra Mundial. No campo, Lale foi incumbido de tatuar os números de série dos prisioneiros que chegavam trazidos pelos nazistas – literalmente marcando na pele das vítimas o que se tornaria um grande símbolo do Holocausto. Ainda que fosse acusado de compactuar com os carcereiros, Lale, no entanto, aproveitava sua posição privilegiada para ajudar outros prisioneiros, trocando joias e dinheiro por comida para mantê-los vivos e designando funções administrativas para poupar seus companheiros do trabalho braçal do campo.

Nesse ambiente, feito para destruir tudo o que tocasse, Lale e Gita viveram um amor proibido, permitindo-se viver mesmo sabendo que a morte era iminente.

Editorial: Planeta
Romance histórico
Coleção: Fuera de Colección
Número de páginas: 240

Para saber mais: https://www.planetadelivros.com.br
Compartilhe:

Aprender com a criança - Experiência e conhecimento

Aprender com a criança é voltar a atenção para ela, procurando compreender seu ponto de vista, o que ela quer nos comunicar em gestos, ações e palavras.

Aprender com a criança é um livro ilustrado com trabalhos de crianças de 0 a 6 anos de idade, para quem se dedica à Educação Infantil. Traz jogos, brincadeiras, cantigas e parlendas, histórias, receitas, construções, música, dança e jogos teatrais para planejamento e avaliação de atividades, incluindo as matemáticas. Desafios corporais em circuitos motores abrem espaço para exploração e descoberta. Leitura e escrita de nomes, números e textos são detalhadas e avaliadas para compor uma rotina de trabalho com as crianças que ainda não leem e escrevem convencionalmente, mas que interagem a seu modo com oralidade e escrita nos mais diversos portadores de textos. Luz e cor como fenômenos que nos afetam e mobilizam ações expressivas no desenho e na pintura são tratados em profundidade. E a prática de professores e crianças ticuna inspira atividades significativas em cada um dos cinco capítulos do livro, como uma das formas de contemplar a nossa diversidade cultural.

Neste livro, autores, cientistas e artistas fundamentam a proposta didática, ampliando os campos de experiência e garantindo a continuidade educativa no Ensino Fundamental. No final de cada capítulo, publicamos tabelas extensas com os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento alcançados. De acordo com temas do capítulo, audiovisuais e livros para crianças compõem um repertório a ser expandido e aprimorado no grande e produtivo movimento de aprender a aprender ao longo da vida.

Páginas: 312 • Formato: 20,5 x 27,5 cm • Acabamento: Brochura • ISBN: 9788551303399 • Código: 13456 • Área temática: Educação • Autêntica Editora • Edição: 1 • Mês/Ano de publicação: 05/2018 

Para adquirir ou saber mais, acesse: https://grupoautentica.com.br
Compartilhe:

Livro: A Busca, por Lisa Kleypas

ELA NÃO ESPERAVA ESSA MUDANÇA EM SUA VIDA. ELE NÃO ESPERAVA ESSA MULHER.

Após uma infância cheia de traumas, tudo o que Hannah Varner deseja é viver bem longe da mãe problemática e das complicações que a irmã, Tara, despeja em seu colo. Hannah quer algo que nunca teve: uma vida tranquila. Mas um telefonema muda todos os seus planos… Tara teve um filho e desapareceu, deixando o bebê aos cuidados de Hannah.
Desesperada, a jovem decide investigar tanto o paradeiro da irmã quanto a identidade do pai da criança. E descobre que um membro da família Travis pode ser o responsável por aquela confusão em sua vida. Jack Travis, um milionário de uma das mais importantes famílias do Texas, amante das mulheres e do prazer, nunca pensou que encontraria em seu escritório uma jovem irritada e extremamente sexy segurando um bebê que pode ser seu filho.

Nesta envolvente trama, com personagens densos e uma história familiar inesperada, Lisa Kleypas nos leva a conhecer mais um membro da família Travis e a descobrir o verdadeiro significado das palavras amor e entrega.

“Eu não deixaria que Tara fugisse disso. Eu iria encontrá-la e, pelo menos uma vez na vida, ela teria que lidar com as consequências de seus atos. Se isso não desse certo, eu iria encontrar o pai do bebê.”

Páginas: 288 • Formato: 16 x 23 cm • Acabamento: Brochura • Título original: Smooth Talking Stranger • ISBN: 9788582354858 • Código: 12569 • Área temática: Adulto, Ficção • Editora Gutenberg • Edição: 1 • Mês/Ano de publicação: 03/2018

Para adquirir ou saber mais, acesse: https://grupoautentica.com.br
Compartilhe:

Caroline Fortunato e o livro O lado real do abstrato, por Sérgio Simka e Cida Simka

Ana Caroline - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Meu nome é Ana Caroline e tenho 22 anos. Sou de Mococa, no interior de São Paulo, mas moro na capital paulista há 4 anos por causa da universidade: faço Letras na USP. Eu escrevo desde que nasci, praticamente. Antes de saber ler e escrever, eu criava minhas histórias e personagens oralmente (no banho, por exemplo). Fiquei desesperada pra entrar logo na escola, porque queria aprender a ler e a escrever. Lembro que aos 6 anos eu já fazia os dois bem, e então imediatamente comecei a escrever e a desenhar minhas historinhas. Não parei mais. Durante toda minha infância eu quis ser cartunista, mas aos 14 anos eu soube perfeitamente que o que mais queria de verdade era ser escritora. 

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seu livro. 

O Lado Real do Abstrato foi escrito no Ensino Médio, quando eu tinha 16 anos. Eu tinha escrito um livro antes, mas era bem bobinho. Então uma amiga leu e me disse: “Olha, você escreve muito bem, eu fiquei bastante surpresa. Mas eu não gostei da história; e você tem capacidade pra escrever algo muito maior.” Não sei o quanto isso me impactou, mas foi a partir daí que nasceu minha primeira ideia de fato criativa e original. Nessa época da adolescência eu estava passando por fortíssimas questões existenciais (e acreditava que até os 30 eu iria enlouquecer). Não lembro exatamente qual minha visão sobre a humanidade na época, mas eu queria escrever uma história que analisasse uma população completamente oposta à nossa. Então o ambiente da história não pode ser o Planeta Terra. Daí tive que fazer muita pesquisa, pois minha única alternativa era escrever sobre o futuro, quando teoricamente o ser humano terá tecnologia pra explorar outros planetas e talvez descobrir se há vida inteligente por lá. Em O Lado Real do Abstrato eu ainda não estou plenamente amadurecida literariamente (na verdade nunca o estarei), mas certamente é uma das minhas histórias mais empolgantes. É um livro curto, de 70 páginas (bem direto), que toca em temas existenciais com profundidade, ao lado de um ritmo aventureiro. O protagonista, Joaquim, se revoluciona e tem experiências impensáveis nesse outro mundo, junto de uma população que é em si muito “diferentona.” Mas ele é um dos meus personagens para quem até hoje eu peço perdão por ter caído em minhas mãos, logo eu que jamais tenho qualquer controle sobre o poder das histórias que estou ali, sangrando.

Fale-nos sobre seu processo de criação.

Insano. Eu tenho medo de começar a escrever, pois tal processo tem um poder incalculável de me destruir ou de me salvar, e eu nunca sei qual dos dois será. Não é exagero. O livro que eu escrevi depois de O Lado Real do Abstrato foi o maior que já me aconteceu até então, mas acho que não teria coragem de publicá-lo. Eu ainda não o compreendo muito bem, e ele me matou no final. Depois dele, eu fiquei uns 3 anos sem escrever – e portanto sequíssima. E ainda estou me preparando pra voltar a escrever com igual intensidade.

Como o leitor interessado deverá proceder para saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho?

Eu estou me organizando pra abrir uma fanpage no facebook sobre o livro e sobre essas questões. Talvez eu esteja um pouco atrasada quanto a isso, mas é que só agora estou começando a me sentir preparada. Mas, por enquanto, acredito que seja meu perfil pessoal no facebook que engloba essas informações gerais. E eu costumo aceitar os leitores.

Como analisa a questão da leitura no país?

Acho bastante elitista e nada democrática. Temos a conhecidíssima rejeição nacional à leitura, mas a meu ver as verdadeiras raízes desse comportamento ainda não são suficientemente claras. E as raízes são históricas, políticas, educacionais, sociais, culturais, psicológicas... Afora que, como eu li esses dias, a elite se sente no direito e no dever de frequentar os altos centros de cultura (ou no caso consumir), enquanto a periferia se sente excluída desses espaços. Sendo assim, a rejeição pelo universo cultural é automática – e isso é bastante estratégico para muitos. Eu pretendo estudar profundamente isso ainda, ao lado do meu grito de que a leitura nada mais é que uma forma de uma pessoa entrar em contato, por meio desse estímulo, com a genialidade da própria mente.    

O que tem lido ultimamente?

Coisas da faculdade! Infelizmente, nesses períodos, quase não temos tempo para ler o que de fato queremos. Mas tenho lido literatura francesa, como Balzac e Stendhal, livros contemporâneos de amigos autores, como Andri Carvão e de meus colegas da Selo Jovem, além de bastante crítica literária, educação e literatura infantil.

Quais os seus próximos projetos?

Estou escrevendo meu primeiro roteiro audiovisual, e tá sendo bem divertido. É uma série curta de episódios independentes com uma pegada psicológica e surreal. Terminei, também, de escrever recentemente um livro feminista e não gostaria de demorar muito para publicá-lo. E tenho de me concentrar no lançamento e divulgação de O Lado Real do Abstrato; tô com algumas ideias interessantes. O primeiro lançamento (que igualmente faz parte dos meus projetos) será em minha cidade natal. A ideia é fazer um sarau na praça, algo que a cidade praticamente nunca teve. O evento tem de ser aberto como símbolo de que a literatura e cultura não são coisas fechadas, mas de todos! E, muito além do lançamento de meu livro, o objetivo é um espaço para que as pessoas se expressem artisticamente com muita coragem. Mococa está repleta de artistas. E queremos o grupo mais heterogêneo possível, sem se esquecer de convidar a APAE, o lar dos velhinhos, o orfanato etc. Isso tudo porque eu acredito que a união de diversas artes é positivamente poderosa na vida das pessoas – e só dei esse spoiler porque tô empolgada.  

*Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a coleção Mistério, publicada pela Editora Uirapuru.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017).
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados

EDITORA DRAGO

CURSO ONLINE "ESCRITA TOTAL"

LIVRO "TAMARA JONG - O CHAMADO DE ÚLION"

LIVRO "CONTOS DESPERTOS II"

FUTURO! - ROBERTO FIORI

LIVRO DESTAQUE

Passaram por aqui


Labels