sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Por que ler As Brumas de Avalon?

Por Fernanda Mellvee


“Todas as mulheres são, na verdade, irmãs para a Deusa”
 (Marion Zimmer Bradley, As Brumas de Avalon).

      Marion Zimmer Bradley, em As Brumas de Avalon, soube com muita competência criar personagens femininas com características distintas, pontos de vista e objetivos completamente diferentes, mas todas dotadas de forte personalidade e capazes de lutar por seus ideais, tornando os Cavaleiros da Távola Redonda, assim como seu rei, meros coadjuvantes. Outro aspecto interessante nesta obra é a reflexão que a autora faz sobre a condição feminina no início da Idade Média, abordando temas como casamento por conveniência, homossexualidade, liberdade sexual e aborto, que eram bastante discutidos na época em que o livro foi escrito, nos meados da década de oitenta. Os excertos abaixo exemplificam o questionamento a respeito de liberdade sexual e do casamento por amor e não por conveniência:

“E por um momento de paixão iria arrastá-lo a um compromisso para toda a vida? Os costumes das festas tribais eram mais sinceros, um homem e uma mulher que tivessem o sol e o luar no sangue podiam juntar-se, como queria a Deusa, e mais tarde, se o desejassem, morar juntos e criar filhos, depois pensava-se em casamento. Sabia, no fundo do coração, que não tinha realmente vontade de casar-se com Lancelot, ou qualquer outro. ” (BRADLEY, 2008, p.98-99).

“O que estou fazendo? Será apenas por ter me falado em nome da Deusa, de sacerdote a sacerdotisa? Ou será apenas porque, quando ele me toca, ou me fala, eu me sinta mulher e viva novamente, depois de todo este período em que me senti velha, estéril, semimorta, neste casamento com um homem morto e uma vida morta? (...). Pensou num desafio: Sou uma sacerdotisa, meu corpo é meu, para ser dado em homenagem a ela! ”
(BRADLEY, 2008, p. 145).
 Morgause, Morgana e Viviane, as três grandes personagens do romance na adaptação cinematográfica
     Além da discussão sobre o papel da mulher no início da Idade Média, que nos leva a uma reflexão sobre a condição da mulher na atualidade, com As Brumas de Avalon, Marion Zimmer Bradley nos apresenta um mundo diferente, repleto de crenças, onde a magia se une à religião e o Cristianismo e o Paganismo dividem o mesmo espaço. Em síntese, todos estes elementos distintos e, até controversos, contribuíram para tornar esta obra fascinante e tão atual, apesar de retratar uma época remota e de ter sido lançada há mais de três décadas."

Referências:
BRADLEY, M. As Brumas de Avalon. Rio de Janeiro: Imago, 2008.


Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para participar das edições: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

Anuncie e Publique Conosco

Anunciante:

LIVRO: 666 - SINAIS - MARLI FREITAS

Posts populares

LIVRO DESTAQUE

Drago Editorial

FARO EDITORIAL

LIVRO: NARRATIVAS DO MEDO

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Gostou do nosso trabalho?

Passaram por aqui


Labels