quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Conheça o corvo de Charles Dickens que inspirou Poe

O poema de Edgar Allan Poe O Corvo é provavelmente a obra mais famoso do escritor. Segundo o próprio Poe, a ave que repete o refrão “Nunca mais” (Nevermore) no poema quase foi um papagaio, mas tal ave não traria o tom certo para o poema, ou seja, o tom melancólico, conforme ele diz que assim determinou no relato sobre a criação do poema “A Filosofia da Composição” (quem ainda não leu esse ensaio do Poe, recomendo altamente que leia!).
Algo que não nos é revelado, porém, no ensaio de Poe: outra provável e inclusive viva inspiração para Poe talvez tenha sido o corvo de estimação do escritor Charles Dickens! Não que Poe tenha pessoalmente conhecido o corvo de Dickens, mas o pássaro foi imortalizado como um personagem no romance de Dickens chamado Barnaby Rudge, em que a ave aparece como um corvo falante. E adivinhem quem escreveu uma resenha deste romance e ainda comentou sobre ter gostado da idéia do corvo? Se alguém aí disse Poe, acertou!
Claro que este não foi a única obra de Dickens resenhada por Poe, pois ele escrevera diversas resenhas de muitos de seus contemporâneos (nos dias de hoje ele poderia escrever para o Indique um livro assim, que tal?) e, entre os autores mais resenhados por Poe, figurava Dickens. Os dois escritores chegaram a se conhecer, certa vez, quando Dickens e a esposa, Catherine Dickens, passaram seis meses nos Estados Unidos em 1842, pois devido a ter resenhado diversas obras de Dickens, Poe escrevera a ele solicitando que eles se encontrassem – os estudiosos dos autores imaginam que Dickens tenha ajudado Poe a encontrar uma editora britânica, mas pouco restara das correspondências trocadas entre os autores.
Não é algo concretamente comprovado, mas evidências não faltam de que o corvo Grip, personagem do romance de Dickens tenha sido a inspiração para Poe escolher um corvo como a ave falante de seu mais famoso romance, Na resenha do romance de Dickens, Poe descreveu a presença do corvo falante como “intensely amusing” (intensamente agradável). Além disso, há semelhanças entre as descrições do corvo na obra de Dickens e no poema de Poe.
Após a morte do corvo real de Dickens, chamado Grip, o escritor mandou empalhar a ave e o manteve em uma caixa de vidro em sua casa até o fim de seus dias. Atualmente o corvo está localizado na Biblioteca Pública da Filadélfia (Free Library of Philadelphia).
Fontes:
http://www.atlasobscura.com/articles/a-photographers-literary-quest-to-find-the-bird-that-inspired-dickens-and-poe (veja aqui mais fotos da biblioteca onde está o corvo Grip)
http://www.bbc.com/culture/story/20150820-the-mysterious-tale-of-charles-dickenss-raven
http://www.phillymag.com/news/2011/10/31/poes-raven-stuffed-free-library/

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para participar das edições: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Anuncie e Publique Conosco

Anunciante:

MENTES ADOLESCENTES

Posts populares

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

LIVRO DESTAQUE

Drago Editorial

FARO EDITORIAL

LIVRO: NARRATIVAS DO MEDO

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Gostou do nosso trabalho?

Passaram por aqui


Labels