domingo, 25 de dezembro de 2016

O Grande Gênio Tim Burton

Tim Burton - Foto Divulgação
Timothy William Burton - pseudônimo de "Tim Burton" -, nasceu em Burbank, na Califórnia, no dia 25 de agosto de 1958. Burton foi um garoto sonhador e apaixonado - para não dizer, obcecado - por filmes de terror de baixo-orçamento. Já na adolescência, ganhou uma bolsa da Disney para estudar no Instituto das Artes da Califórnia por três proveitosos anos e, logo após, foi contratado pela Walt Disney Studios, com o cargo de Aprendiz de Animador.

Quem diria que anos depois seria o grande cineasta Tim Burton?

A Disney, infelizmente, não mostrou muito interesse pelos trabalhos "estranhos" de Burton, deixando o grande garoto infeliz (as personagens dos desenhos animados de Burton geralmente são dotados de grandes olhos esbugalhados – isso quando possuem olhos –, são maltrapilhos e na maioria das vezes, como a própria Disney pronunciou, parece que foram "atropelados".

O cenário gótico também é um dos pontos marcantes do cineasta. Notem que a maioria dos grandes gênios mundiais, cineastas, cientistas, físicos, matemáticos, artistas, autores, etc, sempre encontraram terríveis obstáculos no percurso do sucesso, simplesmente pelo fato de serem diferentes e incompreendidos.

Sei que foge um pouco do contexto deste artigo, mas gosto de citar “historinhas” e dar exemplos, e o caso de Thomas Edison é um deles. Assim como Albert Einsten, Edison foi rejeitado no colégio, até que largou o estudo em sala de aula, sendo educado pela mãe em sua própria casa. Posteriormente, ele criou a lâmpada elétrica.

O medo de expor nossas ideias, quando estas fogem do cotidiano do ser humano, é grande, mas aqueles que o fazem geralmente são reconhecidos no futuro. Há desculpas, como o medo do fracasso e a falta de tempo. Digamos que nós poderemos ser tachados de “workaholics” (viciados em trabalho) e sem tempo para nada, mas aqueles que persistem conseguem alcançar seus sonhos.

Avengers, nas mãos de Tim Burton - Foto Divulgação
A britânica J. Rowling é um destes exemplos. Divorciada, morando de aluguel, com pouco dinheiro e tendo uma filha pequena para criar, escreveu mais de trezentas páginas da obra "Harry Potter e a Pedra Filosofal", persistiu por vários anos para a sua publicação, e conseguiu. Hoje, é a segunda mulher mais rica do mundo, perdendo apenas para a Rainha Elizabeth. Peço desculpas pelos exemplos, mas achei conveniente citá-los para que vocês sintam a verdadeira essência do gênio e batalhador chamado Tim Burton.

Mas, você sabe qual é a relação entre o aristocrata e romancista inglês Horace Walpole (1717 -1797) e o cineasta estadunidense Tim Burton?

Horace Walpole foi o idealizador do romance gótico com a primeira obra do gênero mundial, "O Castelo de Otranto" (1764). Já o estiloso Tim Burton é conhecido por seus incríveis longas-metragens góticos, como Edward Mãos de Tesoura, A Noiva-Cadáver, O Estranho Mundo de Jack, e outros, como Batman, pois quem seria melhor do que Tim Burton para fazer uma interpretação do gótico super-herói?

Horace Walpole foi o pai do estilo gótico literário, tendo influenciado outros grandes autores, dando destaque para Mary Shelley (1797-1851), autora da obra “O Moderno Prometeu” e da tétrica criatura Frankenstein. Posteriormente - dando um salto no tempo -, viriam os grandes cineastas góticos, sendo um deles o Tim Burton.

O estilo de Tim Burton é incrível; sombrio, dramático e cômico. A parceria em vários trabalhos com o ator Johnny Depp é promissora, e esta dupla já rendeu muitas cifras para as produtoras e seus envolvidos.

Um dos trabalhos interessantes da dupla é um musical da Paramont Pictures, dirigido por Burton, "Sweeney Todd", tendo Johnny Depp como protagonista.

Burton não agrada somente aos adultos com o seu estilo diferente, mas também as crianças. A Noiva-Cadáver e O Estranho Mundo de Jack - como produtor, juntamente de Denise Di Novi - são grandes exemplos. Os adolescentes também se deleitam com as peripécias deste gênio, que a convite dos músicos "The Killers" dirigiu o videoclipe intitulado "Bones". - A música é parte integrante do álbum "Sam's Town".

Com o gênero terror mais apimentado, temos a versão do clássico “A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça”, dirigido por Tim Burton em 1999. Com um estilo diferenciado, temos “Ed Wood, o pior diretor de todos os tempos”, uma homenagem e um retrato da vida do cineasta Ed Wood, sendo protagonizado por Johnny Depp. O filme foi lançado em 1994. (O longa Ed Wood, ganhou 2 Oscars, um de melhor ator coadjuvante para Martin Landau e o outro de melhor maquiagem). Ainda posso citar o incrível remake baseado no livro de Roald Dahl “A Fantástica Fábrica de Chocolates”.

DICA DE LIVRO
O Triste Fim do Pequeno Menino Ostra & Outras Histórias
Autor: Tim Burton
Editora: Girafinha
Nº de páginas: 128

MINISINOPSE
Escrito e ilustrado por Tim Burton. As ilustrações evocam a doçura e a tragédia da vida, o autor apresenta uma galeria de personagens infantis muito peculiares. Incompreendidos e desajustados, eles lutam para encontrar amor e aceitação em um mundo cruel. O TRISTE FIM DO MENINO OSTRA E OUTRAS HISTÓRIAS, é um livro estranho(?), chocante e melancólico de heróis desesperançados e infelizes que remetem ao lado negro que existe em todos nós.

TRECHO DA OBRA
“Era uma vez um melão melancólico
Passava o dia inteiro macambúzio
Querendo a hora do próprio velório
Ora, cuidado com os teus pedidos!
Pois o dele foi de pronto atendido
O último som que entrou em seus ouvidos
Foi o ‘ploft’ em que acabou dissolvido.”

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para participar das edições: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Anuncie e Publique Conosco

Anunciante:

MENTES ADOLESCENTES

Posts populares

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

LIVRO DESTAQUE

Drago Editorial

FARO EDITORIAL

LIVRO: NARRATIVAS DO MEDO

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Gostou do nosso trabalho?

Passaram por aqui


Labels