sábado, 14 de janeiro de 2017

Fernanda W. Borges, promessa da literatura policial nacional, comenta sobre seus livros e futuros lançamentos

Fernanda W. Borges
Fernanda W. Borges é uma taurina pela astrologia védica e geminiana pela ocidental, com ascendente em Aquário em ambas. Apaixonada pelo lado oculto do Universo, nasceu e foi criada no Rio de Janeiro, formou-se em Direito e especializou-se na área Penal. Atuando como servidora pública na área da Segurança há quinze anos, conhece bem as mazelas sociais e o lado mais temido do ser humano. Antes de passar a ser sua fonte principal de escrita, o crime já fazia parte de seu trabalho como policial. Seja no ocultismo, seja na literatura ou lidando com inquéritos, Fernanda gosta de ser intensa em tudo o que faz.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Fernanda W. Borges: Em 2009 eu tinha passado por problemas sérios de saúde. Durante o processo de recuperação (física e emocional), percebi mudanças na minha rotina. Uma delas, e que mexeu muito comigo, foi o fato de deixar de lado os concursos públicos. Eu simplesmente não conseguia mais ter prazer naquele tipo de estudo. Fiquei bastante chateada com essa súbita e inexplicável mudança nos meus projetos, e certo dia, enquanto assistia novamente ao filme Instinto Selvagem, pensei no quanto era difícil ver tramas naquela natureza noir ambientadas no Brasil. Eu não sabia nada sobre roteiros, mas resolvi tentar escrever um esboço de livro. Da leitura dos livros jurídicos eu passei para a escrita, eu mudava o foco. Mostrei para umas duas pessoas de minha confiança os primeiros capítulos e pediram que eu continuasse. Eu obedeci (risos) e em 2011 publiquei meu primeiro policial neo noir, Orgasmos Fatais.

Conexão Literatura: Você é autora dos livros "Orgasmos Fatais", "O Reverso do Destino" e "Sob o Signo de Escorpião" 1 e 2, ambos pela Drago Editorial. Poderia comentar?

Fernanda W. Borges: Orgasmos Fatais surgiu para ser um livro único, quer dizer, depois dele eu pensava em escrever sobre outros personagens, outras tramas. Parti para O Reverso do Destino que, a princípio, seguia apenas a linha do personagem principal do primeiro livro, o inspetor de polícia Douglas. Entretanto, era uma trama independente. O problema é que algumas histórias parecem ter vontade própria e eu notei que havia ali um grande lance, que aquelas duas histórias mereciam ter um ponto em comum no futuro. Então, com o final mais do que polêmico (amado ou odiado, não tem meio termo) de O Reverso do Destino, comecei a escrever Sob O Signo de Escorpião – Parte 1, onde os dois núcleos de personagens dos livros 1 e 2 se encontram. Penso em Orgasmos Fatais e O Reverso do Destino como duas estradas que bifurcam e iniciam Sob O Signo de Escorpião. Daí, a série Neo Noir. Em relação ao volume ou parte 2 desse terceiro livro, está em fase de pesquisas ainda, porque parte dele será ambientado nos anos 20. Eu amo os “Anos Loucos”.
Para adquirir o livro: clique aqui
Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seus livros?

Fernanda W. Borges: Em relação à parte investigativa, nem preciso dizer que minha condição de policial civil, assim como minha formação jurídica, facilitam e muito no material de inspiração para os casos que crio em meus livros. Quanto ao suspense, que é algo de que eu não abro mão, procuro sempre amarrar o leitor entre um capítulo e outro, deixo sempre um ponto de interrogação, de modo que a pessoa pense: “preciso ir para o próximo capítulo! Só mais um... eita, acho que vou ler outro...”. E, claro, brincar com as reviravoltas, eu me divirto muito com isso. Toda essa elaboração toma bastante tempo, preciso rever várias vezes cada livro, e por isso acaba demorando, às vezes, mais de um ano para ficar pronto. Vou lapidando, procurando discrepâncias etc. Curiosamente, Orgasmos Fatais foi um livro que pareceu se escrever sozinho, eu o fechei em cerca de dois meses. O Reverso do Destino levou um ano em média, já Sob O Signo de Escorpião, vai caminhando pra dois anos. Eu, sinceramente, não marco com precisão o tempo de elaboração dos livros. Noto que, quanto mais experiência vamos adquirindo como escritores, o trabalho exige mais e mais, o processo não fica mais fácil, pelo contrário. Precisamos nos superar e surpreender sempre.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em um dos seus livros?

Fernanda W. Borges: Caramba, tem vários (risos). Escolho uma frase simples de um personagem do terceiro livro, Sob O Signo de Escorpião – Parte 1:

Conheço a Justiça. Quando ela dorme, sua gêmea, a Vingança, acorda. (Inspetor Douglas).

Conexão Literatura: Se você fosse escolher uma trilha sonora para os seus livros, quais seriam?

Fernanda W. Borges: Também teria tantas opções... Mas, optaria pelo Rock Nacional dos anos oitenta e algumas canções internacionais também, entre o Pop daquela geração e o Rock’n’Roll, incluindo o Progressivo. Em Orgasmos Fatais eu cito uma música da banda Zero, outra do Prince (in memorian); já em O Reverso do Destino uma cena se passa em um show do Bon Jovi que realmente ocorreu aqui no Rio de Janeiro; em Sob O Signo de Escorpião a primeira cena tem como fundo Age of Loneliness Carly’s Song, do filme Invasão de Privacidade, performance da Banda Enigma.
Gustavo Drago, Fernanda W. Borges e Roberto Laaf, no Codex de Ouro
Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir os seus livros e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Fernanda W. Borges: Os dois primeiros livros estão sendo relançados pela Drago Editorial e os novos seguem pela mesma editora. No site da Drago estão disponíveis para venda e pré-venda (clique aqui). Quem preferir os e-books, pode encontrá-los no site da Amazon, que também disponibiliza dois contos sobrenaturais meus: O Suvenir da Iara e O Jogo do Copo. Eu tenho uma página no Facebook, a “Fernanda W. Borges”, e lá mantenho contato direto e diário com os leitores, interessados e amigos também. É bem fácil me encontrar e eu respondo a todos. É importante saber o que os leitores querem ler, como avaliam nossos trabalhos. As críticas que eles fazem ajudam bastante.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Fernanda W. Borges: Certamente. Este ano eu concluo um livro chamado Os Esquecidos. É policial sobrenatural, lida com casos de homicídios antigos e que tinham sido deixados de lado. Foca nas consequências desses abandonos, como as almas dessas vítimas ficariam sem obterem a tão desejada justiça. Tenho também a parte dois de Sob O Signo de Escorpião na fila. Recentemente, também foi lançada uma antologia pela editora Vermelho Marinho (Selo Llyr Editorial), chamada O Outro Lado do crime – Casos Sobrenaturais (dossiê organizado por Bruno Anselmi Matangrano e Debora Gimenes), onde participo com o conto A Herança da Guerra.

Perguntas rápidas:

Um livro: A Coisa – Stephen King.
Um (a) autor (a): Nelson Rodrigues.
Um ator ou atriz: Glória Pires.
Um filme: Instinto Selvagem.
Um dia especial: Seis de Fevereiro.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Fernanda W. Borges: Agradecer pelo convite e pela oportunidade de falar um pouco sobre o meu trabalho. Desejo sucesso a todos e que a literatura nacional consiga ser reconhecida como merece, que nossos autores tenham chances de publicar seus trabalhos, que nossos livros ganhem seus lugares de destaque nas vitrines das livrarias. Que o sol brilhe aqueles que buscam verdadeiramente por ele. Abraços a todos!


Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para participar das edições: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Anuncie e Publique Conosco

Anunciante:

MENTES ADOLESCENTES

Posts populares

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

LIVRO DESTAQUE

Drago Editorial

FARO EDITORIAL

LIVRO: NARRATIVAS DO MEDO

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Gostou do nosso trabalho?

Passaram por aqui


Labels