segunda-feira, 6 de março de 2017

Mário Lourenço Evangelista Júnior comenta sobre seu novo livro Serpente – 60 Botes Certeiros



Mário Lourenço Evangelista Júnior nasceu em Londrina/PR, tem 28 anos e é funcionário público. Fez seis meses de Administração e outros seis de Filosofia, ou seja, perdeu um ano de sua vida e não possui nenhum título acadêmico para ostentar, como fazem os escritores de verdade. Além disso, leva uma vida absolutamente comum, sem grandes acontecimentos, o que faz com que essa minibiografia seja realmente mini.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: Acho que, como acontece com todos os escritores, o que me levou a escrever foi o hábito da leitura, principalmente de crônicas e contos, formas que, devido ao seu poder de dizer muito em poucas palavras, sempre me encantaram. Após ter descoberto a duras penas que não levo jeito para escrever romances e diversas participações em concursos literários, com alguns bons resultados, resolvi organizar este livro de crônicas, estilo no qual me sinto mais à vontade.

Conexão Literatura: Você é autor do livro "Serpente – 60 Botes Certeiros" (Multifoco). Poderia comentar?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: Como o nome indica, são 60 textos (ou botes) que tratam de diversos assuntos, como política, economia e religião, sempre de uma forma irônica e bem humorada, mas sem perder a capacidade crítica da crônica. Acredito ser possível dizer coisas profundas e levar as pessoas à reflexão sem fazê-las bocejar. A verdade não precisa usar terno e gravata. Textos rebuscados, repletos de termos técnicos e resultados de pesquisas científicas podem ser mais mentirosos do que uma boa piada. 

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: Como alguém (não me lembro quem exatamente) já disse, o Brasil é o país da piada pronta. Para quem escreve textos de humor por aqui, não é preciso ir muito longe em pesquisas para encontrar material. Além disso, o mundo de um modo geral está de cabeça para baixo, o que ajuda ainda mais qualquer autor incapaz de levar a vida a sério, como eu. É tudo uma questão de burilar acontecimentos que pedem para ser comentados e, acima de tudo, ridicularizados de alguma forma. O livro ficou pronto em três meses, no final de 2016.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial no seu livro?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: Há um trecho que considero especial e que usei na contracapa do livro. Ele faz parte da crônica “Best Seller da Dilma”.
Dilma está tentando dar um rumo à vida, que continua, afinal de contas. Recebeu proposta da Record para participar do reality show A Fazenda e diz estar analisando com carinho. Também pode vir a comentar jogos da seleção brasileira na Globo ao lado de Galvão Bueno, caso a proposta financeira seja mais interessante. Uma terceira alternativa é a criação de um canal no YouTube, onde ela seria uma espécie de Kéfera Buchmann da terceira idade, dando dicas sobre assuntos que conhece bem, como economia doméstica, beleza e relacionamentos”.

Conexão Literatura: Se fosse escolher uma trilha sonora para o seu livro, qual seria?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: Essa pergunta é interessante porque eu só consigo escrever ouvindo música. Prefiro as músicas ruins, já que elas me fazem focar no texto, enquanto as boas acabam chamando minha atenção e tirando meu foco. Desta forma, acho que uma boa trilha sonora para o livro pode ser qualquer CD de música gospel ou sertanejo universitário.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: O livro está à venda no site da editora Multifoco (CLIQUE AQUI). Eu não participo de redes sociais (ninguém acredita quando digo isso), apesar de considera-las um instrumento interessante, principalmente para a divulgação de autores iniciantes como eu. Mas deixo meu endereço de e-mail (mariolejr@hotmail.com) para quem, porventura, queira entrar em contato comigo. Talvez um dia eu venha a ter um site, uma página no Facebook ou qualquer outra coisa do tipo, porém, por enquanto, continuo achando que estou velho demais para essas modernidades.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: Minha produção é constante, escrevo pelo menos uma crônica por dia. Já tenho material para outro livro, nos mesmos moldes desse que estou lançando. Preciso apenas revisar os textos e definir a ordem em que aparecerão. O nome, a princípio, será Bom Humor Negro.

Perguntas rápidas:

Um livro: Poema Sujo – Ferreira Gullar
Um (a) autor (a): Rubem Braga
Um ator ou atriz: Denzel Washington
Um filme: Clube da Luta
Um dia especial: Hoje

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Mário Lourenço Evangelista Júnior: Não me levem a sério.

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Ajude a manter a nossa revista. Doe, nossas edições são gratuitas para os leitores!

Curta Nossa Fanpage

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

Anuncie e Publique Conosco

LIVRO: 666 - SINAIS - MARLI FREITAS

Posts mais acessados

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: DECAF ME - SONHOS VITALIDADE CRIATIVIDADE

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Passaram por aqui


Labels