sábado, 29 de abril de 2017

“Cárcere de Sonhos”, é o mais novo livro da autora Fathyma Jaguanharo

FÁTIMA A. JAGUANHARO CARVALHO, de São Paulo – SP. Formada em Letras, Pedagogia e Especialização em Educação, dedicou-se vinte e seis anos ao magistério. Em 2008, recebeu Prêmio Professor Cidadão na região do Alto Tietê-SP. Em 2014, integrou-se ao grupo de autores do “Sistema Apostilado Educacional” da CPV Educacional. Em sua trajetória literária lançou  “Do Crepúsculo à Alvorada” ( romance, 2014 - Editora Baraúna-SP); Coletâneas Poéticas “Leveza da Alma” vol. 11 e “Livre Pensamento” vol.1( 2015 - Sociedade Mundial dos Poetas ), “Prêmio do Grande Mérito Literário” e “Construtora da Brasilidade (2015 -  Movimento União Cultural de Taubaté-SP ),  “Cárcere de Sonhos” ( Contos, 2016 -  AR Publisher Editora – PR ).

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Fathyma Jaguanharo: Como professora de Língua Portuguesa, que envolve literatura e produção textual, apaixonei-me por movimentos literários e culturais. A partir de 2010, comecei a frequentar esses eventos e compartilhar com amigos ligados à arte literária que me incentivaram.

Conexão Literatura: Você é autora de vários livros, entre eles "Cárcere de Sonhos". Poderia comentar?


Fathyma Jaguanharo: “Cárcere de Sonhos” é um livro de contos que envolve vários cenários e personagens, realçando a interpretação da realidade e os sonhos “engaiolados”, que por alguma razão torna-se atingível ou inacessível

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Fathyma Jaguanharo: Não foram pesquisas, mas observações das atitudes e  comportamento humano. Eu já havia me inspirado em algumas situações e, durante seis meses fui escrevendo até que resolvi publicar.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em seu livro?

Fathyma Jaguanharo: “Os sonhos não morrem, apenas adormecem e permanecem presos num cárcere, até quando, apenas quem acredita nele e não tem medo de libertá-lo”.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir um exemplar do seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Fathyma Jaguanharo: O livro está disponível na AR Publisher Editora, porém, tenho exemplares comigo. Os leitores poderão entrar em contato através do Facebook - @Fathyma J. Carvalho, e do correio eletrônico: fatima.jaguanharo@gmail.com.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Fathyma Jaguanharo: Sim. Sempre surgem ideias e novos projetos. Está em fase de conclusão o próximo livro, baseado em pesquisas “A Educação na Era da Globalização”, voltado para área de Pedagogia.

Perguntas rápidas:

Um livro: (recente)  Como eu era antes de você
Um (a) autor (a): Jojo Moyes
Um ator ou atriz: Denzel Washington
Um filme: (recente) A Cabana
Um dia especial: Todos.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Fathyma Jaguanharo: Os escritores brasileiros atuais, infelizmente, não são valorizados ou reconhecidos como tal; escrevem por paixão à literatura. Saber que seu livro foi lido por algum leitor é a maior gratificação. Os escritores iniciantes precisam driblar a lógica do mercado editorial e buscar o público, porque o mercado literário brasileiro pende para a divulgação de apenas uns poucos nomes já conhecidos, não havendo espaço para novos escritores, desconhecidos ou diferentes. Agradeço à Revista Conexão Literatura pela oportunidade.

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para participar das edições: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Assista ao vídeo

INSCREVA-SE---->

Anunciante:

Anuncie e Publique Conosco

Posts populares

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

Drago Editorial

LIVRO: JÚLIA

LIVRO: AS CRÔNICAS DO AMANHECER

LIVRO: NÃO É COM VINAGRE QUE SE APANHAM MOSCAS

LIVRO: DOIS ANJOS E UMA MENINA

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Gostou do nosso trabalho?

Passaram por aqui


Labels