domingo, 30 de abril de 2017

Crônica - O Gato Mágico – Parte 2


Sim! Agora os leitores conhecerão o motivo de a minha gata chamar “A fedido” e não “A fedida”, senta que lá vem história, ou melhor! Uma bela crônica.

Relembrando, fazendo um pequeno resumo, a fedido era pra sido prato principal de cachorro e acolhi-a em minha casa e hoje é o maior xodó. Vou deixar o link da primeira crônica para refrescarem à memória. O gato mágico parte 1. 

Chega de mistério! Hoje revelarei o tão famoso nome e o motivo da escolha. Então vamos lá, chega de enrolação.


Creio que a grande maioria dos leitores já tenha assistido ou pelo menos ouvido falar daquela série animada, que fez muito sucesso nos anos 90, que é o “Doug”, estrelado por ele mesmo (lógico né!), que é apaixonado pela Patti Maionese, mas ele não é o ponto em questão e sim um personagem secundário que é o Roger Klotz, rival de Doug.

É agora que chegamos à melhor parte, Klotz no desenho tem um “gato”, até então ele achava que fosse um gato e não uma gata, e adivinhem qual o nome? Sim! O Fedido!

Até então, Roger acreditava que o fedido fosse um gato, mas em um determinado episódio o fedido começa a passar mal, aí eles levam o bichano para o veterinário e recebem uma bela notícia, que o fedido é na verdade a fedida, além disso, o bichano de estimação de Klotz estava esperando filhotes, para alegria de seu dono. 


Aqui foi a mesma coisa, em partes, que explicarei agora. Quando o fedido chegou, tanto que vocês conhecem toda história e tudo mais, quando fui lavar no veterinário para castrar, descobrimos que o bichano era fêmea, na mesma hora lembrei-me desse episódio do Doug. Acabou ficando conhecida como, “A fedido”, quis permanecer esse nome com um jeito bem humorado. Falando nisso, ela desapareceu de novo e não sei para onde foi.


Compartilhe:

23 comentários:

  1. Que crônica maravilhosa! Hahaha final perfeito!

    ResponderExcluir
  2. Amiga a Fedido mesmo sem conhecer pessoalmente. Muito amorzinho pelas suas artes.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?! Rindo aqui dessa situação coma gata, mas tenho uma amiga que passou pela mesma coisa.Eu como não tenho muito contato com pets, acho que passaria pela mesma coisa rsrsrsrs.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Poxa que crônica maravilhosa Rafael, achei uma fofura o seu gato, além do mais gostei desse tipo de postagem, espero encontrar mais assim.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. huahuzhuahua
    Rafael meu filho huahuahua, não consigo nem pensar no que te dizer XD
    Também já tive um gatinho que fiquei na duvida, mas depois que as 'bolinha' descem não tem como não saber, normalmente isso acontece por volta dos 6 meses, com a pratica você aprende ;) A minha já deve ter uns 20 anos de resgate ou filhotinhos das minas gatinhas.
    Beijos pra vocês dois, serão lindos parceiros.

    ResponderExcluir
  6. OMG! Eu assistia muito esse desenho quando era criança, mas não me lembrava dessa história! O meu medo de ter gato é esse! Gatos sempre dão as "sumidas" deles e se o meu desaparecesse por um dia eu ia pirar!
    Espero que o seu apareça logo!

    memmoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  7. Adoro gatos, mas eles sempre somem uns dias... A minha gata adora curtir uma madrugada na rua e passar o dia todo mundo... hahahaha

    Adorei o texto!
    Bjos

    ResponderExcluir
  8. OI Rafael,
    gatos sendo gatos e desaparecendo. rsrs
    Achei muito legal a crônica e como você salvou sua gatinha. Achei a história do nome bem curiosa e engraçada. Sou mais fã de cachorro, mas se eu tivesse um gato nunca pensaria em um nome mais criativo.. hahaha
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir
  9. Ri da cronica e já vou compartilhar com todos os amigos. Texto ótimo!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Ownt! Coisinha mais linda, essa fedido! rsrsrs
    Que nome criativo, hein? rsrs
    Adorei a crônica! Que postagem mais divertida!
    Adorei relembrar o desenho também!
    Beijão!

    Eliziane Dias

    ResponderExcluir
  11. kkkkkkkkkk Adorei!
    Criativo, e bem divertido o nome da sua gata.
    Parabéns pelo nome e pela crônica. haha
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Achei genial e engraçado o porquê do nome da gata hahahaha, se eu um dia tivesse um animal de estimação, tenho certeza que ele teria o nome de algum personagem literário.

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Essa foi boa! E realmente, gato é assim mesmo, vive sumindo e logo aparece novamente.
    É interessante como colocamos o nome nos nossos bichanos.
    Adorei!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  14. Olá, adorei, ficou um nome super criativo e super exclusivo. Me lembro desse desenho, assistia muito.

    ResponderExcluir
  15. Oiii!

    Que amorzinhoooo!! Adorei conhecer um pouco mais a história da Fedido ela é uma graça! Sua cronica ficou ótima! Espero que tenha achado ela!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Mto bom o post!
    Adoro gatos tb como vc e relembrei do Doug, que deliciaaaaa!
    Gostei dessas historias envolvendo seu gato hahaha.

    ResponderExcluir
  17. Oi Rafael.
    Vou procurar a parte 1 dessa crônica, e passar pra colunista do blog que ama gatos, e assim como você não perde a chance de acolher um bichano em casa rsrsrs.
    Adorei a crônica, a escolha do nome do gatinho, e aguardo a continuação.

    Beijos
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Adorei a história e a criatividade. Imagino a surpresa ao descobrir que era fêmea. Tive experiência parecida, só que com um jabuti hahaha.


    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
  19. Gente, que saudade do desenho do Doug! Era muito bom! E que curiosa e divertida a história da Fedido. Sei que gatos são independentes, mas acredito que ela voltará para você :) Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Olá!

    ADORAVA ESSE DESENHO!
    Nossa, uma pena que o/a gatinho/a desapareceu, eu fico na torcida para que ela apareça. rs

    Beijo!

    ResponderExcluir
  21. Puxa, não deixa a gatinha sumir assim... Pelo menos está castrada, mas tem gente que tem prazer em fazer maldades e ela ainda pode pegar doenças de outros gatos. Fora que corre o risco de outro cachorro a querer como prato principal. :(

    Adorei a história do nome, eu amava Doug mas confesso que não lembrava a história do gato que era gata... Bem comum isso, e o contrário também, a Lucy de uma amiga se revelou Johnny... Rs...

    ResponderExcluir
  22. Olá Rafael, tudo bem?

    Assisti pouco a este desenho, mas me lembro da voz do personagem principal como se ele estivesse falando em meu ouvido. Infelizmente não tenho gatos em casa, mas adoro mexer sempre que encontro algum pela rua, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Que texto interessante e divertido! Adorei o final! Continue escrevendo!

    ResponderExcluir

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Ajude a manter a nossa revista. Doe, nossas edições são gratuitas para os leitores!

Curta Nossa Fanpage

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

Anuncie e Publique Conosco

LIVRO: 666 - SINAIS - MARLI FREITAS

Posts mais acessados

LIVRO DESTAQUE

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Passaram por aqui


Labels