sábado, 8 de abril de 2017

Morais de Carvalho cede entrevista e comenta sobre a obra Todos Iguais, Poucos Diferentes (Chiado Editora)

Morais de Carvalho
Diana é o seu primeiro nome, por ser nome de princesa, segundo sabe. Nasceu na longínqua Moimenta da Beira, onde nada acontece e tudo se transforma em paisagens verdes e vivas. O seu amor por viagens só é ultrapassado pela paixão incondicional por gatos. O destino já a levou até à entrada da Área 51 nos EUA, bem como a um passeio pela fronteira da Faixa de Gaza. Apaixonada por mudanças, o que mais a admira na vida é o fato de não saber o amanhã. O amanhã não é de ninguém.

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Morais de Carvalho: É difícil fazer com que alguém compreenda os nossos sentimentos e quão profundos eles são. Assim, a escrita é muitas vezes a única forma que eu encontro para expressar os meus pensamentos e angústias acerca do mundo em que vivemos. Comecei por escrever alguns textos que guardei só para mim. Mais tarde participei no Campeonato Nacional de Escrita Criativa e fiquei em segundo lugar. Experimentei também publicar alguns textos no meu blog, mas faltava algo. No ano passado dei por mim a atravessar momentos de grande reflexão. O mundo à minha volta parece-me tão louco, mas percebi que para o mundo eu é que não era normal. Então comecei a escrever o "Todos Iguais, Poucos Diferentes" com o simples objetivo de fazer as pessoas pensar. Parece simples, mas não é! Comecei então a escrever durante a minha hora de almoço e o livro começou a ganhar forma... Aquelas palavras são uma extensão de mim mesma e digamos que sinto um pouco de alivio quando as pessoas me abordam e mandam mensagens, incrédulas por se identificarem com a personagem principal do livro.

Conexão Literatura: Certamente você leu vários livros, qual livro foi mais importante para você?

Morais de Carvalho: "Ensaio Sobre a Cegueira" de José Saramago. Os verdadeiros valores humanos completamente despidos, em vez de disfarçados como no nosso dia-a-dia.

Conexão Literatura: Qual a importância da literatura em sua vida?

Morais de Carvalho: O mais importante da literatura é fazer sentir. Sentimentos verdadeiros, genuínos, desprovidos de falsos interesses ou nascidos da pressão social na qual vivemos. Enquanto escrevo não tenho que fingir gostar do patrão ou que não me apercebi dos olhares inquisidores de determinadas pessoas. Enquanto escrevo sou livre. E isto diz tudo acerca da importância da literatura na minha vida: dá-me liberdade.

Conexão Literatura: O que é que realmente a motivou a escrever "Todos Iguais, Poucos Diferentes"?

Morais de Carvalho: Estar cansada. Estou cansada deste mundo e da inércia comum a quase todos os seres humanos. Estou cansada deste sistema que toda a gente parece não ver, mas que nos suga o tempo e a vontade. Estou cansada de que a minha vida me escorregue por entre os dedos e que a sociedade não me dê a mínima hipótese de a agarrar.

Conexão Literatura: O personagem central do livro "Todos Iguais, Poucos Diferentes" é louco ou nós é que somos os loucos por pertencer à sociedade moderna?

Morais de Carvalho: Nós é que somos os loucos, não tenho qualquer dúvida acerca disso. Também sou da opinião de que a nossa cegueira é tão grande que se quisermos sair desta linha reta que todos percorremos, se quisermos abrir os olhos e ver pela primeira vez, entramos num ponto sem retorno onde a loucura será certa. Não sei para onde a nossa sociedade caminhará, mas sei até onde caminhou, e tenho a certeza absoluta de que escolhemos a direção errada. É melhor nem continuar a minha resposta, porque já estou a sentir a angústia a chegar. Se quiserem pensar, se quiserem abrir os olhos e ver, leiam o "Todos Iguais, Poucos Diferentes".

Conexão Literatura: Como os leitores poderão saber mais sobre você e o seu livro? Qual a rede social mais fácil para te seguir?

Morais de Carvalho: Gosto muito que os leitores me mandem mensagens: quer acerca do livro ou dando a sua opinião sobre o nosso mundo, sobre a actualidade. Se quiserem adquirir uma obra autografada a maneira mais fácil é através do facebook: https://www.facebook.com/moraisdecarvalhoescritora
Respondo também a todos os emails que enviarem para: dianaisabeldecarvalho@gmail.com  
Convido ainda os leitores a dar uma espreitadela no meu blog: moraisdecarvalho.blogspot.com

Conexão Literatura: Existem novos livros em pauta?

Morais de Carvalho: Esta pergunta é difícil de responder! Não gosto de falar sobre os meus projetos enquanto não passam disso mesmo, projetos, porque muita coisa pode mudar. Posso começar a escrever um livro sobre ficção científica e acabar por lançar uma obra sobre gatos. Sempre tendo o telhado de vidro da nossa sociedade como plano de fundo. Mais não digo.

Perguntas rápidas:

Um livro: Ensaio Sobre a Cegueira
Um (a) autor (a): José Saramago
Um filme: Forrest Gump
Um dia especial: 22 de Agosto (o dia em que a Roma - a minha gatinha - entrou pela primeira vez em minha casa)
Um desejo: Parem! Agora, Acordem!

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Morais de Carvalho: Quero agradecer esta oportunidade de me poder expressar para vocês. O público brasileiro é aberto, sentimental e comunicativo e eu adoro estas características. Obrigada!

Para adquirir o livro "Todos Iguais, poucos Diferentes": Clique aqui.
*Entrevista elaborada pelo colunista/colaborador Wilson Brancaglioni
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para participar das edições: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Assista ao vídeo

INSCREVA-SE---->

Anunciante:

Anuncie e Publique Conosco

Posts populares

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

LIVRO: JÚLIA

LIVRO: AS CRÔNICAS DO AMANHECER

LIVRO: NÃO É COM VINAGRE QUE SE APANHAM MOSCAS

LIVRO: DOIS ANJOS E UMA MENINA

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Gostou do nosso trabalho?

Passaram por aqui


Labels