sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Resenha | Poemas do Fim do Mundo - Eriberto Henrique

Poemas do Fim do Mundo, de Eriberto Henrique, foi publicado pela Editora Autografia em 2017 (87 páginas).

Trata-se de um livro de poesias que, conforme relata o autor na contra-capa, “surgiu como uma brincadeira”. Os poemas presentes na obra foram escritos pelo poeta entre novembro de 2012 e março de 2013.

A proposta de tais poemas é abordar o fim de ciclos, para que novos despontem. Retratam, pois, acontecimentos da vida do autor e de pessoas que ele conhece (ainda que, claramente, não sejam elas identificadas nos poemas). É a observação do poeta sobre as coisas, acontecimentos e pessoas que faz emergir o seu eu poético que se revela nas poesias que tomam as páginas do livro.

No primeiro poema, por exemplo, expressa-se a própria vontade de ser poeta: “Ah! Se eu fosse poeta...” – lê-se nos versos. Em outro poema temos a busca do poeta por seus versos, o que se ratifica no trecho: “Eu preciso encontrar meus versos!” Quem mais desejaria encontrar versos, se não o ser poeta? Este se consolida e se expressa, nos brindando com o brincar com as palavras, através de sua observação.

Um adeus e a saudade de um amor, o amanhecer de um novo dia com o sol raiando, a sensação de diversos sentimentos, a busca do poeta por sua poesia e sonhos também aparecem nos poemas.

Em uma das poesias (Aquele tempo pra mim) a voz de quem escreve ultrapassa o gênero. Mesmo sendo escrita por um homem, emana pelo verso a foz feminina que diz: “Estou cansada de estar cansada!” ou em Sacerdotisa de Apolo, em que as letras revelam: “Vivi acolhida nos braços do meu Deus”. Assim é a poesia, não se limita ao gênero de quem a escreve.

Despedidas, ilusões, o som do silêncio, a beleza de alguém desconhecido, a necessidade de criar para si um novo mundo, também são temas abordados.

Poemas do Fim do Mundo é um livro que pode ser lido numa única sentada, como costumamos dizer. Transborda as impressões de um poeta que se faz poeta, tendo a construção da própria poesia se revelando.

Ao todo o leitor vai se lançar em quarenta e nove poemas que servem de “despedida de um ciclo que, acabando o mundo ou não, iria se findar para que novos ciclos se formassem, ou melhor, novos mundos”.

O livro foi escrito num período em que o fim do mundo era uma hipótese cogitada. Poemas do Fim do Mundo veio a calhar. E se assim é, deixo a recomendação para que leia antes que o mundo acabe.

Sobre o autor

Eriberto Henrique da Silva nasceu em 04 de abril de 1985, na cidade de Jaboatão dos Guararapes, PE. Serviu nas Forças Armadas de 2004 a 2008. Atualmente trabalha na segurança de uma empresa de comunicação. Poeta e ilustrador desde criança, tem mais de 1600 poemas escritos. Também escreve cartas, crônicas, contos e romances. Foi professor de desenho pelo projeto escola aberta. Participou do fanzine Mundo Lama Livre Caos no ano de 2009 e da antologia Verão Caliente em 2015. Apaixonado por literatura, a enxerga como uma libertadora de mentes e sentimentos.

Ficha Técnica

Título: Poemas do Fim do Mundo
Escritor: Eriberto Henrique
Editora: Autografia
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-518-0164-2
Número de Páginas: 87
Ano: 2017
Assunto: Poesia brasileira
 
Compartilhe:

Um comentário:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Ajude a manter a nossa revista. Doe, nossas edições são gratuitas para os leitores!

Curta Nossa Fanpage

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

Anuncie e Publique Conosco

LIVRO: 666 - SINAIS - MARLI FREITAS

Posts mais acessados

LIVRO DESTAQUE

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Passaram por aqui


Labels