quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Celeste Santos comenta sobre o livro "Verdelândia", publicado pelo Clube de Autores

Celeste Santos - Foto divulgação
Celeste Regina dos Santos, ou Celeste Santos, nasceu na cidade de Florianópolis, estado de Santa Catarina, em 1968, Filha de Gilda Virginia dos Santos  e Argentino dos Santos. É servidora Pública Municipal, graduada  em Administração com habilitação em Gestão de Cidades e graduada em Pedagogia. Atualmente é membro do Conselho Deliberativo da Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, da Prefeitura de Florianópolis.

ENTREVISTA
:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Celeste Santos: A paixão pelo mundo literário começou no antigo ginásio atual ensino médio, quando a Professora de Português como trabalho escolar recomendou a construção de uma ficha de leitura, tendo como base os clássicos da literatura brasileira. Tímida foi a última a escolher o livro, livro este rejeitado pelos outros alunos, pois a capa exibia uma cobra com uma expressão ameaçadora. Que deleite ao devorar as páginas de Bernardo Guimarães, com o romance O Seminarista. E a derramar lágrimas diante do dilema do casal. 
Anos após anos, muitos livros foram lidos.
Mas, a primeira publicação veio como coautora em um concurso com o tema sobre o natal.(Contos Natalinos 2016, o Último conto do ano, da HS Antologias – Titulo: Milagre na Fazenda Sol Nascente).

Conexão Literatura: Você é coautora do livro “Verdelândia”. Poderia comentar?

Celeste Santos: Não, sou autora do texto. Há o trabalho do ilustrador para dar mais vida ao conto.

Conexão Literatura
: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Celeste Santos: Bem, o pequeno conto surgiu quando cursava a faculdade de pedagogia. Para o seminário cujo o tema era inclusão, a professora solicitou que os alunos criassem algo, usando a imaginação. Levando a recomendação ao pé da letra, decidi criar uma história que envolvesse o ambiente escolar, pois minha formação estava voltada para o ensino de crianças dos anos iniciais. Tendo o tema inclusão como carro chefe, sentei em frente ao computador e iniciei alguns temas, depois de três dias, tinha escrito Verdelândia. A apresentação foi em forma de teatro, no qual agradou tanto a professora quanto aos alunos. Então resolvi transformar o texto em um pequeno livro. O ilustrador que é meu irmão, transformou a saga da pequena Berlanda personagem principal, em um lindo conto, na minha modesta opinião.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em seu livro?

Celeste Santos: Com o maior prazer:
“Berlanda era uma linda menina que passava suas tardes na janela de sua casa, olhando várias crianças de sua idade irem á escola, e não entendia porque não podia ir estudar como aquelas outras crianças.

- Olhem, uma menina amarela. Falou um dos alunos.
Um grande silencio tomou conta da sala de aula. Um medo enorme tomou conta de Berlanda, pois todos na sala eram verdes e, só ela era amarela.”

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Celeste Santos: Verdelândia está à venda no site do Clube de Autores.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Celeste Santos: Sim, estou finalizando um livro com uma temática diferenciada de Verdelândia, que fala de esperança, família, amor e fé.
Também, uma continuidade de Verlândia como novos episódios.

Perguntas rápidas
:
Um livro: O Seminarista
Um (a) autor (a): Sidney Sheldon
Um ator ou atriz: Nathália Timberg
Um filme: Papillon
Um dia especial: com a Família 

Conexão Literatura
: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Celeste Santos
: Agradeço ao site Clube de Autores  e a Revista Conexão Literária por contribuírem com todos que se dedicam a esse vasto mundo literário.

Para adquirir o livro: Clique aqui
Compartilhe:

2 comentários:

  1. Excelente livro! A autora aborda de forma muito inteligente e sutil o tema da inclusão, e a percepção do que é "ser diferente".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Taís por suas palavras, elas me fazem ter certeza que estou no caminho certo. Como falou o Mestre " Ame o próximo, como a ti mesmo."

      Excluir

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Ajude a manter a nossa revista. Doe, nossas edições são gratuitas para os leitores!

Curta Nossa Fanpage

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

Anuncie e Publique Conosco

LIVRO: 666 - SINAIS - MARLI FREITAS

Posts mais acessados

LIVRO DESTAQUE

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Passaram por aqui


Labels