terça-feira, 21 de novembro de 2017

O último ato do crime no Teatro Municipal

Diversos profissionais de comunicação estavam presentes no salão principal do Teatro Municipal, afinal ali aconteceria a mais cobiçada premiação para capacitados da área. O belo troféu dourado era honraria dedicada à aqueles escolhidos no evento. O último prêmio da noite condecoraria a Melhor Peça Publicitária, e os grandes vencedores do prêmio foram os irmãos Simão e Evandro Jordel, da Cria Ativos S.A.

A noite festiva ocorria normalmente conforme o planejado. O clima de confraternização exalava pelo salão do Teatro, que contava com a presença de diversas estrelas de novelas, apresentadores de televisão e algumas socialites vaidosas. Mas um fato horrendo mudaria os planos daquele animado evento.

O Lado Escuro da Madrugada irá instigar os leitores com uma investigação extremamente obscura e intrigante, e mostra os lados de uma sociedade coberta por preconceitos e mágoas.

Assassinato em pleno Teatro Municipal em São Paulo. Motivo – Discriminação racial? Drogas? Passional?

Na magnetizante trama policial O Lado Escuro da Madrugada, lançamento da Pandorga (272 páginas) o paulistano Roberto Giacundino narra a morte de um publicitário durante uma premiação e a busca incessante de uma jornalista pela verdade.

Entre uma punhalada de adaga e uma investigação perigosa, a obra aborda crimes de ódio, agressão dentro de casa, maus tratos, bullying, uso de drogas ilícitas, e descreve com maestria o universo da alta sociedade jornalística.

Sandra, mesmo atormentada pelo seu passado culposo, vivia para buscar o melhor das notícias. Querendo a veracidade e com voracidade mergulha em uma investigação para descobrir quem poderia ter assassinado o amigo publicitário.

Até o momento era apenas um crime, a não ser pelo fato que em poucos dias uma série de mortes sucedem o primeiro acontecimento e os envolve em uma rede de mistérios.

Sandra Garcia, a excepcional jornalista de guerra; Simão Jordel, irmão da vítima; Fábio Guedes, parceiro de emissora; e Henrique Diolli, um jovem e competente hacker, entram em uma intensa busca pelo verdadeiro assassino de Evandro Jordel. Porém, os detetives aventureiros nem imaginam onde a trama os irá levar e que o passado voltará para assombrar. O evento havia terminado de forma trágica, e o misterioso caso do Teatro Municipal começa para atormentar e instigar os leitores.

Sobre o autor

Roberto Giacundino descobriu desde criança o gosto pela leitura e o prazer de criar e escrever suas próprias histórias. Aos dezesseis anos passou a colaborar para pequenos jornais e periódicos de São Paulo, atuando como colunista de literatura e redigindo reportagens sobre assuntos locais. Formado em Gestão de Recursos Humanos e com MBA em Gestão da Qualidade e Produtividade, ocupou diversos cargos de liderança ao longo da carreira. É natural de São Paulo, cidade que serviu de cenário para “O lado escuro da madrugada”, seu romance de estreia. Mora com a esposa e seus dois cachorros, Marley e Scooby.


Compartilhe:

Um comentário:

  1. Parece ser um livraço! Vou, com certeza, anotar na minha lista de "livros que tenho que ler antes de morrer".

    Uma pergunta, vocês aceitam parceria? É que estou iniciando um blogger, onde quero postar meus contos, poemas e, até mesmo, livros. Desde já, obrigado!

    ResponderExcluir

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Ajude a manter a nossa revista. Doe, nossas edições são gratuitas para os leitores!

Curta Nossa Fanpage

Inscreva-se e receba nossas novidades por e-mail:

Anuncie e Publique Conosco

LIVRO: 666 - SINAIS - MARLI FREITAS

Posts mais acessados

LIVRO DESTAQUE

REVISÃO DE TEXTOS

REVISÃO DE TEXTOS
Revise o seu texto conosco.

Passaram por aqui


Labels