sexta-feira, 9 de março de 2018

Gabrielle Souza e o livro Blackwater, por Sérgio Simka e Cida Simka

Gabrielle Souza - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Meu nome é Gabrielle Souza (o nome todo é grande, uso só o sobrenome (*risos*), nasci em São Paulo, mas fui criada no ABC paulista. Faço 24 anos logo mais, sou advogada e escrevo acho que desde bem nova! Não lembro em que momento comecei, só sei que tive caderninhos com pequenas anotações e inclusive achei um deles guardado outro dia, devia ter uns dez anos pelo menos, porque minha caligrafia era bem ruim! *risos*
Sempre amei a leitura e é nela que encontro conforto e paz. E agora, como escritora, contar histórias me preenche de alegria!

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seus livros.


- De fato eu possuo dois: um físico e outro em e-book.
Blackwater (físico) foi publicado pela Editora Pendragon. É um romance com temática pirata, com lutas de espadas, mulheres fortes e uma pitada de fantasia (numa história com piratas, que eram pessoas bem supersticiosas, dificilmente eu não tocaria, né?). Ele está em degustação na plataforma on-line wattpad, no link: https://my.w.tt/e7A1su0o1K

Já meu outro livro, Folclóricos, está num box disponível na Amazon, juntamente com outros autores nacionais. A premissa dele é como seria se nossos personagens do folclore nacional habitassem entre nós, disfarçados como pessoas normais. Misturo questões indígenas, uma ponta política e uma vibe “Percy Jackson”. Ele também está em degustação no wattpad:
https://my.w.tt/NuOAH5Dp1K



Fale-nos sobre seu processo de criação. De onde vem sua “inspiração”?

Eu sou bem orgânica no processo. Ou seja, eu não sou afeita a seguir metas de escrita ou estrutura de capítulos. Prefiro deixar a ideia fluir sem problemas. O que tenho feito mais recentemente é anotar as bases dos personagens, origens, aparências, personalidade, para que eu não tenha que revirar a história várias vezes (o que já aconteceu *risos*).
Minha inspiração normalmente vem de fotos ou imagens diversas que estimulam minha mente a criar algo. Blackwater, por exemplo, veio por conta da fama dos filmes “Piratas do Caribe”! *risos* Outra coisa que me estimula é prompt, ou aquelas frases curtas que deixam uma brecha para você começar a escrever. Quando decido fazer algo, gosto de colocar música e uma roupa confortável.

Como o leitor interessado deverá proceder para saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho?

De várias formas. Como disse antes, minhas obras publicadas e outras desconhecidas estão no meu wattpad (https://my.w.tt/qwhxkgsq1K), aquelas em degustação, claro. Eu faço resenhas literárias também para o portal Lado M, e possuo uma página para divulgar meus trabalhos, em conjunto com uma amiga, chamada “Vida de Escritora” (https://www.facebook.com/vidadeescritora)
E por fim (sim, são várias redes sociais *risos*) eu tenho uma conta no instagram, sob o nome de @literaria.mente

Como analisa a questão da leitura no país?


Atualmente, é um pouco triste. Temos ótimos escritores nacionais, mas que quase não recebem visibilidade para mostrar seu trabalho. Tenho fé de que podemos melhorar esse cenário e incentivá-lo ainda mais, ainda mais com tantas formas de acessar os livros!
Acaba sendo compreensível que não sejam todos que leem; quando se tem tantos problemas nacionais e ausência de respostas, a cultura ou a leitura acaba sendo posta de lado. E, mais do que nunca, acredito que é nesse momento justamente que temos que ler: o conhecimento é a única forma de nos unir e crescer.

O que tem lido ultimamente?


Eu adoro fantasia e romance, então sempre acabo lendo esses livros. Mas também ando lendo obras com dicas de escrita e, por conta da graduação em direito, ocasionalmente leio livros desse assunto!

Quais os seus próximos projetos?


Nesse momento estou escrevendo uma fantasia épica, algo que sempre li, mas nunca me aventurei em escrever, bem como uma antologia de contos com uma amiga escritora.
E tenho várias outras ideias guardadas, o problema mesmo é sentar e escrever (e óbvio, pesquisar bastante!) *risos*

*Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a coleção Mistério, publicada pela Editora Uirapuru.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017).
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

DRAGO EDITORIAL

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels