terça-feira, 15 de maio de 2018

Adriana Maluendas, brasileira sobrevivente ao ataque terrorista de 11 de setembro escreve livro sobre como superou o trauma

Adriana Maluendas - Foto divulgação
ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Única brasileira (natural do Paraná) sobrevivente dos ataques terroristas que ocorreram em New York no dia 11 de setembro de 2001. Após anos de reabilitação e doloroso processo de vencer os traumas daquela tragédia, você escreveu e lançou o livro "Além das Explosões", que relata a sua história de sobrevivência e superação com o acontecimento que transformou o mundo e sua vida pessoal. Poderia comentar?


Adriana Maluendas:   A ideia do livro surgiu devido a diferentes fatores. Por anos me fechei a todos e não comentava sobre o assunto, nem mesmo com minha família. Somente com meus médicos. Ao passar dos anos e ao saber que oficialmente fui uma das poucas pessoas reportadas oficialmente como sobrevivente e com algumas autoridades brasileiras me comentavam o quão importante seria escrever e registrar em um livro esta experiência, comecei a pensar sobre o assunto. E consequentemente, com um peso ainda mais forte sobre mim em compartilhar a experiência, mas durante anos não pensei no assunto.  Foram anos após o atentado, mais ainda após um susto que tive com minha saúde. Então logo em seguida o convite a inauguração oficial do Memorial de 911 (Maio/2014), museu localizado exatamente onde um dia as torres gêmeas e o Hotel onde estava hospedada foi localizado, e o qual tive a honra de ser convidada a inauguração juntamente com apenas 700 pessoas. O momento da inauguração foi muito especial e tocante; especialmente aos sobreviventes e familiares de pessoas que faleceram. Muitas e tantas histórias compartilhadas por outros sobreviventes assim como autoridades locais. Isso me tocou profundamente. Percebi então que era o momento para começar o livro e me abrir ao mundo.
Era hora de dividir o que passei e finalmente abrir sobre o meu processo de abraçar a vida novamente (um resgate profundo e pessoal). Escrever, sim, trouxe a tona vários sentimentos e consequentemente, tanto sofrimento como alivio foram partes desta experiência. Diria que as primeiras semanas e meses foram os mais difíceis. Somente o final do processo foi um alivio de ter tido saúde e o tempo necessário para concluir este processo.

Conexão Literatura: Após esta terrível tragédia, o que mudou em sua vida?


Adriana Maluendas:  Minha vida mudou muito. Minha carreira profissional, minha saúde física com algumas limitações, minhas prioridades também mudaram. Estou mais forte em muitos sentidos ainda sensível em outros. Hoje valorizo muito mais o trabalho humanitário no Mundo. E sem dúvida, o amor a vida e a gratidão são novos alicerces. E estou mais alerta sobre perigos que vivemos na Era do terror. 

Conexão Literatura: Você continua indo para New York?

Adriana Maluendas: Sim. Na verdade resido nos USA há anos.

Conexão Literatura: Recentemente, você fez uma doação de alguns objetos pessoais, bem como as chaves do seu quarto no Hotel Marriot WTC, que a hospedou durante a ocasião dos atentados, foram entregues ao 9/11 Memorial Museum, para integrar a coleção de acervo histórico e legado do país. O que mais pode ser visto no museu e como os interessados devem proceder para visitá-lo?

Adriana Maluendas: O Museu Memorial é muito especial para mim, pois ele teve uma enorme influência em minha jornada em busca de mim mesma, em meu resgate. O Museu tem um espaço em minha história e em meu coração. Além de hoje em dia ter me tornado a única brasileira a ter seus objetos doados e até o final deste inverno, prevista a exibição dos itens para o Mundo.  Fazendo um elo muito forte entre nós. O museu é muito comovente, a sua localização em si já o torna ainda mais significativo. O Museu 11 de Setembro mostra a influência que os ataques tiveram sobre indivíduos e no mundo inteiro e como a cidade de New York foi extremamente marcada, o Mundo foi marcado. Quase 3.000 pessoas oficialmente registradas que perderam suas vidas (ainda há muitos restos mortais não identificados) nos ataques são homenageadas no museu.  Um dos primeiros detalhes que os visitantes irão notar são os dois longos pedaços de aço de cerca de 24 metros, mais conhecidos como “tridentes”, que formavam a base do World Trade Center original. Os incêndios que duraram mais de 99 dias após os ataques tornaram o aço em vermelho e marrom. Quando você continuar a visita à partir do “Memorial Hall” e descer para o subterrâneo onde irão caminhar através  “Survivors’ Stairs” (Escada dos Sobreviventes). Está é uma escada de cimento que foi usada por centenas de pessoas que tentavam escapar das torres em chamas. Enfim, são várias exposições onde diversos pertences e objetos encontrados estarão em exibição. Há gravações (áudios) disponíveis e informações de como o governo atuou. Mostra também o trabalho na escavações e limpeza. É algo emocionante, histórico e marcante.


Conexão Literatura: É verdade que o livro "Além das Explosões", em menos de 15 dias, ficou em quarto lugar na Amazon entre os livros mais vendidos na categoria biografia e história real?

Adriana Maluendas: Sim. Ainda está na lista dos mais vendidos. Maio de 2018, menos de dois anos de ser lançada a edição especial, durante o programa Hora do Faro, o ranking da amazon do Além das Explosões está em # 475 entre os mais vendidos na categoria de livros estrangeiros, biografias e histórias reais em toda a rede Amazon no Mundo.
O mais gratificante é ver o interesse das pessoas de todas as idades no livro e no tema. Pessoas jovens que na época do atentado, sequer faziam ideia do que estava acontecendo e como a história estava sendo marcada. E como a Era do terrorismo foi vamos dizer “oficialmente” marcada.
No entanto, sigo em busca de uma editora para parceria e lançamento Nacional no Brasil.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do seu livro?

Adriana Maluendas: Deixo então um pensamento bem pessoal, que compartilho logo no inicio do livro.
“ Talvez, ainda não tenha aprendido a superar todos os obstáculos que até hoje tive que enfrentar, e a cada dia poderão existir novos à nos desafiar. Porém, definitivamente, aprendi que ao seguir em frente, poderei enfrenta-los e até mesmo escala-los. Pois é, a vida nos apresentando a oportunidade de aprender e crescer diariamente...” - Adriana Maluendas

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você?

Adriana Maluendas: Bem, meu livro está disponível na versão eletrônica (Kindle) na Amazon. Em toda as livrarias no Brasil. Também pode ser encontrado alguns exemplares no site do Mercado Livre. A edição especial é limitada, por isso a busca de uma parceria no Brasil para o lançamento oficial.
Também escrevo crônicas, num site muito interessante no Brasil (www.webartigos.com)
e para o no Jornal The Brasilians nos USA.
Informações e detalhes no site www.alemdasexplosoes.com
E quem quiser me seguir no instagram: @_adrimaluendas_

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Adriana Maluendas: Encerro então, primeiramente agradecendo seu tempo, profissionalismo e trabalho na divulgação de tantas obras e compartilhando tantos autores e resenhas no seu site e revista. Mantendo os leitores sempre atualizados no mundo literário. Um trabalho maravilhoso para a cultura do nosso Pais.

Divido então algo bem pessoal, nunca pensei que aos meus 29 anos iria ter que correr por minha vida da maneira que eu tive que fazer, minha vida estava bem estruturada e minhas aspirações profissionais bem definidas. Tendo sobrevivido a queda do WTC me proporcionou naturalmente uma perspectiva única sobre a vida. Durante anos me retirei do Mundo, me isolando, devido minhas experiências. Durante muito tempo, partes de mim pareciam mortas, certamente mortas para o mundo, senão para mim mesma. E verdade, eu nunca serei a mesma pessoa que era antes. Mas, gosto de pensar em mim como uma nova versão melhorada, erguida nos mesmos alicerces sólidos (meus princípios e valores) mas agora bem mais seguros na minha FÉ e Gratidão muita gratidão e amor a vida. Mas, sobre tudo com uma esperança...
“Esperança que no futuro, vamos e possamos encontrar uma maneira para que ninguém sinta necessidade de ser tão destrutivo, que ideologias destrutivas sejam apenas palavras de um passado. E força para resistir aos desafios e tornar essa esperança em realidade.”
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

DRAGO EDITORIAL

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels