quinta-feira, 10 de maio de 2018

Renato Drummond Neto e o livro "Rainhas Trágicas"

Renato Drummond Neto - Crédito da foto:divulgação: Martharluan Silva
Natural do estado da Bahia, Renato Drummond Tapioca Neto é historiador, licenciado pela Universidade Estadual de Santa Cruz e mestre em Memória: Linguagem e Sociedade, pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Desde 2012, gerencia o blog “Rainhas Trágicas”, dedicado à vida de mulheres que deixaram sua marca na história mundial, tais como Ana Bolena, Maria Antonieta e a Imperatriz Leopoldina. Em 2016, publicou seu primeiro livro pela 20/20 Editora, de Portugal. Atualmente, atua como professor na educação básica e no ensino superior, dedicando-se a pesquisas relacionadas aos estudos de gênero, literatura e história do Brasil.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?


Renato Drummond Neto: Desde os tempos de colegial, a literatura brasileira exerceu verdadeiro fascínio sobre mim. Adorava os romances de José de Alencar e Machado de Assis e até hoje os releio com voracidade. Enquanto graduando do curso de licenciatura em História da UESC, desenvolvi uma pesquisa relativa ao uso do romance como fonte para a leitura do tempo vivido. Fundar o blog “Rainhas Trágicas” me ajudou bastante nesse aspecto, pois foi um espaço de troca de experiências que enriqueceu bastante minha apreciação acerca do meu objeto de pesquisa. Dei continuidade aos meus estudos literários no mestrado, debruçando-me sobre “Senhora”, de José de Alencar, e as relações de gênero estabelecidas no romance e no período em que este foi publicado. Nesse percurso, publiquei o livro “Rainhas Trágicas: quinze mulheres que moldaram o destino da Europa”, resultado de mais de quatro anos de pesquisa sobre a história das mulheres no antigo regime monárquico.

Conexão Literatura: Você é autor do livro “Rainhas Trágicas”. Poderia comentar?

Renato Drummond Neto: A possibilidade de vir a publicar um livro era algo que me ocorria apenas uma vez que terminasse minha formação acadêmica. A ideia já estava parcialmente delineada na minha mente, mas, naquele momento, estava concentrado na escrita da minha dissertação de mestrado. Foi quando recebi a proposta da Vogais Editora, um selo da 20/20 Editora, de Portugal, para trabalhar no material já publicado no blog, compilando-o numa obra dedicada à história das rainhas que deixaram sua marca na história. Aceitei o desafio e entre os meses de janeiro e abril de 2016 me dediquei a duas pesquisas de fôlego, uma para o mestrado, outra para o livro. Não consigo descrever minha emoção ao receber a brochura pela primeira vez em mãos, folhear suas páginas e sentir o seu cheiro. Era o resultado de anos de trabalho em prol da vida de algumas das soberanas mais fascinantes da história. Acredito que esse tenha sido um dos momentos mais especiais da minha vida. Era a realização de um sonho, que chegou mais cedo do que eu poderia esperar.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Renato Drummond Neto: A pesquisa para o livro demorou aproximadamente cinco anos. Comecei a estudar sobre a vida das rainhas no antigo regime monárquico praticamente desde que ingressei na graduação, em 2010. Havia percebido que muito pouco tinha sido escrito sobre as esposas dos reis, quase sempre tratadas por historiadores como apêndices de seus maridos, salvo algumas exceções. À medida que fui me aprofundando mais nos estudos, percebi que aquelas mulheres possuíam sua própria voz e uma história incrível para contar. Foi quando fundei o blog “Rainhas Trágicas”, para compartilhar com o público de leitores os resultados das minhas pesquisas. Com o passar dos anos, o escopo de temas abordados pelo blog foi aumentando, graças ao feedback que recebia dos meus leitores. Uma vez assinado o contrato coma Vogais Editora, passei cinco meses compilando o material publicado no “Rainhas Trágicas” desde 2012, reeditando-o, acrescentando as devidas notas de rodapé, além de escrever um material inédito, especialmente para o livro. O resultado desse trabalho chegou às mãos do público de Portugal no dia 4 de julho de 2016. Desde então, tenho recebido críticas bastante satisfatórias de leitores brasileiros e portugueses, que adquiriram o livro. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em seu livro?

Renato Drummond Neto: “Nem santas e nem demônios, as rainhas trágicas se constituem em diferentes perfis femininos que se complementam, formando um só rosto. Perigosas e virtuosas, elas traduzem a força e determinação que a mulher moderna deseja ao olhar para o passado, na busca de exemplos de vida que lhe sirvam de inspiração. A literatura e o cinema se apropriaram de suas histórias, transformando-as em personagens da ficção e elementos da cultura de massa. Dessa forma, essas soberanas foram se tornando mais acessíveis ao grande público, que passou a procurar em biografias e páginas da internet mais informações sobre cada uma delas, participando de fóruns de discussão e assim difundindo o conhecimento de forma dinâmica e interativa. Hoje elas permanecem mais vivas do que nunca no imaginário popular, imortalizadas em tantas obras quanto possíveis. O império feminino conhece atualmente uma fase de grande expansão, através de movimentos e correntes ideológicas que colocam a princesa e a plebeia como protagonistas de uma mesma história, celebrando assim o poder da mulher no regime monárquico.” (2016, p. 323).

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre o seu trabalho?

Renato Drummond Neto: O livro se encontra disponível nas melhores livrarias de Portugal. Algumas delas fazem envio para fora no país. No Brasil, o leitor interessado pode adquirir um exemplar através da Livraria Cultura, tanto no site quanto através da loja física. Para maiores informações, basta acessar o blog www.rainhastragicas.com ou nossa página no facebook e conhecer um pouco mais sobre as vidas destas personalidades incríveis, fazer críticas e sugestões. A opinião dos internautas é o combustível que me move a persistir na escrita dessas histórias.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Renato Drummond Neto: Tenho vários projetos em pauta, mas confesso que acabo abandonando algumas ideias com bastante facilidade. Tenho em mente o projeto de escrita para o meu segundo livro (o tema é segredo) e atualmente desenvolvo pesquisa sobre a história da prostituição no Brasil imperial.

Perguntas rápidas:

Um livro: Os Miseráveis, de Victor Hugo.
Um (a) autor (a): É difícil optar por apenas um.
Um ator ou atriz: Meryl Streep.
Um filme: “A Rainha Margot”, de Patrice Chéreau.
Um dia especial: 04 de julho de 2016.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?


Renato Drummond Neto: Gostaria de agradecer pela oportunidade de falar um pouco acerca das minhas pesquisas e de parabenizar a Revista Conexão Literatura pelo excelente trabalho que desenvolvem. Um forte abraço!
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

EDITORA DRAGO

EDITORA PENALUX

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels