quinta-feira, 31 de maio de 2018

Wellington Budim e o livro "Teu Pecado" (Editora Constelação)

Wellington Budim - Foto divulgação
Wellington Budim nasceu no dia 10 de março de 1979 em São Paulo. Graduou-se em Letras e cursou Roteiro. Trabalhou no acervo do Jornal O Estado de São Paulo e hoje atua como pesquisador iconográfico na Editora Abril. Descobriu muito cedo a paixão pelos livros e familiarizando-se à leitura, sentiu a necessidade de construir suas próprias histórias. Decidiu então que era o momento de compartilhá-las, apresentando o seu suspense policial de estreia; Teu Pecado.  

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário? 

Wellington Budim: Tanto como leitor quanto como escritor eu comecei bem cedo. Embora eu só tenha publicado o meu primeiro livro agora, eu sempre li e escrevi. Publicava em blogs e páginas literárias. Meus primeiros anos escolares foram essenciais para essa minha capacitação, eram escolas que investiam no incentivo a leitura e formavam bons leitores exigindo ao menos uma leitura mensal. Foi ali que tudo começou, fui tocado pela magia dos livros.
 O primeiro que li foi “A menina e a fantasia de Mery Weiss” que contava a história de uma menina que tinha um amigo imaginário. Fiquei tão fascinado com essa imaginação, com essa capacidade de criar, que comecei a escrever as minhas próprias histórias. Lembro que eu chegava a fazer livro mesmo, o miolo com folha de sulfite, a capa de cartolina... (rsrs) Então eu descobri o ônibus biblioteca, e ali eu fui apresentado aos autores que passaram a ter um lugar especial em minha estante; Machado de Assis, Camilo Castelo Branco, José de Alencar, Marcos Rey, Stephen King e aquele que me trouxe inspiração para criar muitas histórias: Sidney Sheldon.   
Conexão Literatura: Você é autor do livro “Teu Pecado” (Editora Constelação). Poderia comentar?

Wellington Budim: Sim, “Teu Pecado” foi o livro que escolhi para me lançar como autor nesse mundo mágico da literatura. e que tive a sorte de logo de início poder contar com pessoas que acreditaram na história e me ajudaram a torna-la pública, como no caso do patrocinador; a Horus RM Auditoria e Consultoria. Foi um livro que demorou a ser concluído por causa da minha falta de tempo na ocasião, mas foi um livro gostoso de escrever. Com personagens marcantes e uma trama cercada por muitos segredos e reviravoltas, onde todos são vítimas e ao mesmo tempo todos são culpados. O suspense está presente do prólogo até o último capítulo, como também está presente muitos mistérios que farão com que o leitor fique com a chamada “pulga atrás da orelha.” O que me chama a atenção em “Teu Pecado” e acho que vai chamar a do leitor também é que os personagens são muito humanos. Riem, choram, amam, odeiam, cometem erros e pecados como todos nós. Até mesmo os vilões acabam tendo seus momentos de heroísmo. Afinal ninguém é vilão ou herói o tempo todo, não é mesmo? Costumo dizer que todas as pessoas possuem o seu lado 50% bom e 50% mau. Cabe a cada um escolher em qual deles quer se manter a maioria do tempo. Aqui, os personagens são pessoas que poderíamos encontrar no trabalho, no shopping ou até mesmo na esquina da nossa rua. A diferença é que a maioria deles escolheram caminhos errados no passado e um belo dia, são confrontados pelas consequências dessas escolhas.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Wellington Budim: Bom, antes de começar a escrever qualquer história eu tenho pra mim, meio que um ritual de criação. Idealizo mentalmente todo o enredo, os personagens, os conflitos, os ápices da história. O segundo passo é fazer um esboço, transpassar todas essas ideias para o papel. E a terceira etapa e em minha opinião a mais importante, é a pesquisa. Se o autor não a faz, não consegue transpassar o domínio sobre aquilo o que quer falar, ai a história não passa a verdade necessária. Tudo vira uma mentira empurrada garganta abaixo do leitor. “Teu Pecado” exigiu bastante leitura, pesquisas na internet e conversas com profissionais da saúde, uma vez que o livro apresenta uma personagem enfermeira e uma iridologista. Sobre Iridologia toda a pesquisa foi feita com a ajuda do meu irmão Ricardo Budim, que trabalha com iridologia e me ajudou a criar uma personagem que transpassasse verdade. Fora isso ainda tem duas leitoras betas Rosely Budim e Solange Santos, que me ajudavam nesse processo do que é ou não convincente e aceitável, além da impecável revisão de Letícia Godoy, é claro.
Demorei cerca de quatro anos para concluir, levando em consideração o tempo em que o livro ficou em standby. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em seu livro?

Wellington Budim: “Quando alguém nos magoa profundamente (...) Temos três opções: magoar também, ignorar ou amar ainda mais.” Essa é uma das falas que eu mais gosto de um personagem importante na história. Acho que ele quer nos dizer que não importa os nossos erros, os pecados, os acertos e desacertos. No final é o perdão que sempre prevalece. É o primordial.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?


Wellington Budim: O livro começa a ser vendido em pré-venda com preço especial no dia 04 de junho nas lojas online: Amazon, Americanas, Estante Virtual, Mercado Livre, Shoptime e Submarino.  E o leitor pode saber um pouco mais sobre mim e o meu trabalho curtindo a fanpage: @teupecadooficial, e-mail: wellington_rw@hotmail.com ou acessando minhas redes sociais: Facebook: Wellington Budim Autor e Instagram: Wellington Budim.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Wellington Budim: Existe. Ainda é muito cedo para entrar em detalhes, mas estou trabalhando em uma duologia agora. Estou trazendo o ambiente do Hospital citado em “Teu Pecado” para esses dois novos livros e os recheando com muito mistério, suspense e uma dose de investigação policial. Que é o que eu gosto de fazer e o que em minha opinião atrai leitores. Eu acredito que o leitor tem que sentir interesse, prazer e estímulo pela leitura, se não o livro é esquecido no meio do caminho.

Perguntas rápidas:

Um livro: Se houver Amanhã – Sidney Sheldon
Um (a) autor (a): Sidney Sheldon
Um ator ou atriz: Julia Robert
Um filme: O Silêncio dos Inocentes
Um dia especial: Tenho vivido tantos dias especiais desde que decidi me lançar como autor que fica difícil escolher um só. Mas eu vou arriscar o dia em que recebi uma foto da minha mãe no whatsapp. Ela estava cortando beterrabas, a faca ficou toda vermelha, parecendo sangue. Então ela fotografou e me mandou com a descrição: Lembrei do seu livro. Ali eu entendi que o livro estava acontecendo e estava presente na mente das pessoas.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Wellington Budim: Quero agradecer a todos que de alguma forma contribuíram  para que o meu sonho se tornasse real e agradecer em especial aos leitores de “Teu Pecado.” Espero que a leitura seja tão prazerosa quanto foi para mim escrever esta história. E que devorar insaciavelmente este livro seja o único pecado.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados

EDITORA DRAGO

LIVRO: TEU PECADO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

CURSO ONLINE "ESCRITA TOTAL"

LIVRO "TAMARA JONG - O CHAMADO DE ÚLION"

LIVRO "CONTOS DESPERTOS II"

FUTURO! - ROBERTO FIORI

LIVRO DESTAQUE

Passaram por aqui


Labels