quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Pedro Dias, o livro Exílios e a Editora Pumpkin, por Sérgio Simka e Cida Simka

Pedro Dias - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Sou jornalista e escritor, pós-graduado em jornalismo literário. Trabalho como jornalista freelance, editor e revisor na Editora Pumpkin. Como hobby pratico Muay Thai e Jiu- Jítsu, e jogo RPG desde os 10 anos. Além disso adoro cinema, séries e quadrinhos. Sou casado há quase um ano com a lindíssima Aline Partezani e estou aprendendo muito nesse tempo.

Você é editor da Editora Pumpkin. Por que resolveu abrir uma editora? Fale-nos sobre ela. Como é seu trabalho?
 

A Editora Pumpkin nasceu da vontade de trabalhar com algo que amamos, que são os livros e a literatura. Começamos a trabalhar com autopublicação quando percebi que muitos colegas escritores estavam descontentes com as editoras que contratavam. Na Pumpkin nossa política é oferecer um serviço de qualidade por um preço justo.

Fale-nos sobre seu livro.

"Exílios" surgiu da minha necessidade de escrever algo diferente de tudo que já tivesse escrito antes. Lendo agora, acho que não foi tão diferente (risos). Foi minha esposa quem me deu esse título perfeito, o título anterior entregava o final do livro. No começo era um conto, que ficou três anos parado depois de escrito. Então, quando decidi revisá-lo, vieram novas ideias e ele ficou maior, acabou virando um pequeno livro. Exílios fala de uma garota inteligente, criativa e extremamente tímida, que convive quase que exclusivamente com amigos imaginários e isso não para na infância. Com o tempo ela vai perdendo o controle de suas criações e, consequentemente, da própria vida. Retomar as rédeas de seu destino é seu grande desafio.

Fale-nos sobre seu processo de criação.

Eu costumo anotar todas as ideias que tenho, então quando me sento para escrever pego alguma delas para desenvolver, ou continuo trabalhando em alguma que já esteja em andamento. Tento escrever pelo menos um pouco todos os dias, ainda que só um parágrafo, o importante é escrever sempre. Gosto de fazer exercícios de escrita rápida, uso bastante o método Escrita Total, do professor Edvaldo Pereira Lima, que foi meu orientador na pós-graduação. Também gosto de fazer cursos de escrita porque sempre trazem novas ideias e métodos de soltar a criatividade. Atualmente estou fazendo "Os Ossos do Ofício" do Nano Fregonese na Udemy. Costumo usar imagens como referência para meus personagens e me inspiro muito em pessoas que conheço, coisas que acontecem comigo, que vejo acontecendo, momentos que amigos e familiares me contam terem passado, notícias e reportagens. É perigoso ser amigo de escritor, tudo o que disser pode e será usado em um livro no futuro (risos).

Como o leitor interessado deverá proceder para saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho?

Estreei como autor há pouco tempo, com esse livro "Exílios", mas não tenho intenções de parar tão cedo, estou começando agora minha página do Facebook como autor, meu trabalho também pode ser visto nas redes sociais da Editora Pumpkin. Meu livro está à venda como e-book na Amazon.


Como analisa a questão da leitura no país?

Essa é uma pergunta delicada. Sabemos que em geral o brasileiro não lê muito, mas é difícil apontar um culpado. Quem cresce sem ver os pais lerem, sem livros em casa, raramente se torna um leitor. Filmes e séries baseados em livros têm ajudado muito nesse sentido. Ao mesmo tempo as escolas, o Enem e os vestibulares querem empurrar clássicos goela abaixo de adolescentes. Precisamos rever essa estratégia, desconstruir o mito de que literatura "boa" é só a clássica e a "alta literatura", temos que dar valor para a literatura "ordinária".

O que tem lido ultimamente?

Recentemente li "Os Olhos da Fera", do Edmir Vieira Camargo, meu colega do Núcleo de Escritores do ABC. Antes dele eu li "Objetos Cortantes" da Gillian Flynn e "A Glória e seu Cortejo de Horrores" da Fernanda Torres. Sempre tenho dois livros com leitura em andamento, atualmente são "A Morte e a Morte de Quincas Berro D'Água" de Jorge Amado no físico e "Somos Guerreiras" de Glennon Doyle Melton no kindle.

Quais os seus próximos projetos?

Tenho um romance sendo escrito que está me dando bastante trabalho. No segundo semestre meu objetivo é lançar uma edição impressa do "Exílios", fazer minha primeira noite de autógrafos (risos). Pela Editora Pumpkin estamos trabalhando no livro de uma cliente e na 1ª Antologia Literária do Núcleo de Escritores do Grande ABC, que em breve estará disponível.

*Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a coleção Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017).
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

SROMERO PUBLISHER

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels