sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Gabrielle Costa e o livro Baby Jones, por Sérgio Simka e Cida Simka

Gabrielle Costa - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Eu nasci e cresci no interior do Rio Grande do Sul, em uma cidade chamada Santo Antonio da Patrulha/RS, que fica a 80 km de Porto Alegre. No colegial sempre fui muito tímida, e não fazia amigos com facilidade, sendo assim, meu refúgio preferido era a biblioteca. É de onde vem a minha paixão pela leitura. Comecei com livros infantis, na juventude com a coleção Vaga-Lume e, atualmente, tenho clássicos de autores brasileiros e estrangeiros em minha estante, assim como novos autores da atualidade.
Sou artista visual desde 1998, com diversas exposições, e sou formada em direito pela PUC/RS. Foi a partir de 2015 que me arrisquei na carreira literária.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seus livros, em especial o Baby Jones (Editora Selo Jovem).

Eu tenho um livro de pensamentos e reflexões publicado pela ed. Garcia, chamado "A Vida me ensinou". É um livro do gênero diferenciado, pois eu relato minhas próprias experiências, criei com o objetivo para o público jovem, servindo de diretriz em diversos aspectos. E em produção, tenho o western "Baby Jones - Sangue e Justiça, pela ed. Selo Jovem. É um livro direcionado ao público adulto, inspirado na batalha americana "Little Bighorn", onde remete o leitor ao mundo do faroeste, recheado de muitas lutas, traições, disputas de territórios e principalmente com um destaque especial, onde saliento com graça e honra, a força da mulher. Tenho também livros de colorir, de artes e outro romance em andamento, para futuras publicações.

Como o leitor interessado deverá proceder para saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho?

Para acompanhar o meu trabalho, é só seguir minhas redes sociais:
twitter.com/feijoreal
facebook.com/feijoreal

Como analisa a questão da leitura no país?

Eu me alegro em ver as feiras de livros espalhadas pelo Brasil tendo boa repercussão e vendas. Apesar da crise em que o país está enfrentando, é gratificante saber que as pessoas não deixaram de investir em cultura.
O mercado literário abriu mais espaço para autores brasileiros, diante das diferenças de valores para publicação de autores estrangeiros, dando a possibilidade para editoras em crescimento se desenvolverem na mesma intensidade de uma editora de grande porte. O mesmo vale para escritores iniciantes, que têm a possibilidade de grande divulgação de seus trabalhos. E isso é muito promissor, principalmente para o país.


O que tem lido ultimamente?

Atualmente estou dedicando o meu tempo para ler autores brasileiros, seguindo as novas gerações, como Marta Arêas Campos, Lola Salgado, Marcia Rubim, Paola Aleksandra, entre outros.

*Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a coleção Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

DRAGO EDITORIAL

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels