sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Rosa Mattos e o livro Perto do fim, por Sérgio Simka e Cida Simka


Fale-nos sobre você.

Sou gaúcha de Torres e moro atualmente em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Tenho 7 obras publicadas (três romances, duas antologias, uma coletânea de contos e outra de poemas). Sou divorciada. Sem filhos.  Formada em Ciências Econômicas. Amo ler, escrever, montar quebra-cabeças, gatos, café, fazer fotos da natureza e dos meus livros,... e amo mais, muito mais coisas além disso. Comecei a escrever contos na adolescência. Depois participei de concursos de minicontos na internet e motivada por isso criei um blog para divulgar meus textos. O blog se chama Contos da Rosa e ainda está ativo, embora eu não atualize com a mesma frequência de outros tempos.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre seus livros, e em especial o "Perto do fim".

Em 2011 publiquei de forma independente meu primeiro livro, intitulado Coletânea de Contos, com uma seleção de oitenta textos, entre contos e prosas. No ano seguinte, lancei Sopros de uma Flor, com poemas e pensamentos.

Paredes Vivas foi minha estreia como romancista em 2013 pela Editora Dracaena. Um romance sobrenatural, com atmosfera de terror psicológico.

Participei das antologias Mentes Inquietas e Horas Sombrias, da Andross Editora, com um conto de terror e outro medieval, em 2013 e 2014.

O medo de Virgília foi meu segundo romance, publicado em 2014 pela Editora Selo Jovem. Um thriller psicológico. Uma história de amor, medos e loucuras. Em 2016 o romance teve segunda edição com capa nova.

Em 2015 lancei Perto do Fim, inicialmente de forma independente pela Agbook e Amazon. O romance é um misto de drama e suspense. Uma história de amor, mistérios e superação. Em 2017 o livro foi publicado pela Editora Selo Jovem com capa nova.

PERTO DO FIM conta a história de Jeff Weber, um homem solitário, atormentado pela culpa e pelo sofrimento de perdas sofridas. Vive uma rotina metódica até um fato inusitado acontecer e transformar sua vida, de um momento para outro. Em seu caminho aparece um perseguidor que passa a ameaçá-lo quando ele salva uma jovem de ser agredida por ele. Várias situações acontecem, sem que Jeff saiba o motivo de tanto ódio do sujeito. Um mistério que só será revelado ao leitor nos últimos capítulos. Mas o livro não tem apenas mistério, drama e suspense, Valentina, a garota salva por Jeff, vai fazer com que ele se permita amar novamente. Tem romance, drama, mistério, conflitos entre pai e filho e um novo dilema na vida de Jeff.

Escrever um personagem masculino foi um desafio e tanto, para mim. Ainda mais por ser escrito em primeira pessoa. Alguns trechos eu escrevi chorando. Outros, escrevi rindo. Mergulhei no drama de Jeff Weber. Eu realmente entrei na pele dele e dos personagens que o cercam e me envolvi como se fosse comigo que tudo estivesse acontecendo.

Espero que vocês, leitores, se envolvam na história e se emocionem e vibrem e se apaixonem e torçam pela felicidade de Jeff Weber, como eu, ao escrever Perto do Fim.

Fale-nos sobre seu processo de criação.

Não tenho um processo rígido. Não sou muito disciplinada. Às vezes fico semanas sem escrever. A coisa toda acontece espontaneamente. Do nada, começo a pensar numa história. E ela vai ganhando corpo, com começo, meio e fim, sem eu forçar nada. Crio a narrativa inteira na cabeça primeiro e daí vou fazendo anotações num caderno. Quando começo a escrever pra valer, já tenho os destinos dos personagens quase todos traçados. Algumas vezes acontece de eu deixar a história me levar, decidindo durante a escrita como a trama irá ser concluída. As ideias surgem naturalmente e continuam fluindo livremente à medida que vou resgatando todas elas e montando a trama.
Quando eu crio um personagem, masculino ou feminino, procuro entrar em sua pele, vivendo com ele as situações expostas. E nesse processo criativo eu vou moldando a personalidade de cada um, expressando nas descrições e diálogos os seus sentimentos, pensamentos, atos e intenções, tentando torná-los o mais real possível. Afinal, se o personagem não convencer o leitor, isso poderá arruinar o livro como um todo, mesmo se a história for boa.
Tenho umas manias que vou confessar pra vocês: sempre começo pelo título e capa. Preciso ter estes dois elementos para só então me sentar e começar a escrever a história que montei na cabeça. E sempre, sempre, sempre, escrevo escutando música (power metal) com fones de ouvido. A mesma música,  continuamente tocando, sem cessar. Isso faz eu me desligar dos sons externos, me concentrando só no ato de escrever. Pra mim, ao menos, funciona. rs

Como o leitor interessado deverá proceder para saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho?


Podem visitar meu site http://rosa-mattos.wixsite.com/rosa-mattos.
Nele encontrarão informações sobre as obras e links de minhas redes sociais.

Como analisa a questão da leitura no país?

Vejo com preocupação, mas também com otimismo. Com preocupação, por ver como o hábito da leitura vai perdendo espaço para outros entretenimentos. Isso acontece, a meu ver, por motivos diversos. Faltam exemplos em casa, desde cedo, assim como mais incentivos à leitura nas escolas, onde o livro é lido por imposição e não por prazer, como deveria ser. Mas reconheço que não deve ser tarefa fácil conquistar o interesse do aluno em abrir um livro, levando em conta a quantidade de estímulos externos, pois para ler e se embrenhar no texto, é preciso aquietar a mente e concentrar a atenção nas páginas. Falta cultivar o gosto pela leitura, incluindo na rotina de cada um, um instante reservado para abrir um livro e se envolver nele. As mídias sociais consomem o tempo das pessoas, não tem jeito. Faz parte de nossa vida. E tem o trabalho, o estudo, a casa, a família, filhos, os afazeres de cada um, enfim, não é fácil fazer pausas nessa correria louca do dia a dia. Uma pena.

Por outro lado, vejo com otimismo, pois um evento como a Bienal de São Paulo e do Rio de Janeiro, atrai milhares de leitores, ávidos em adquirir livros. É animador ver tantos apaixonados por literatura reunidos no mesmo espaço. Nem tudo está perdido. Os leitores existem. A leitura está viva. Ainda bem!      

O que tem lido ultimamente?

Sou uma leitora versátil, leio de tudo. Gosto mesmo é de um livro bem escrito, que me instigue a querer continuar lendo, que me envolva e me mantenha curiosa, sedenta, apaixonada, encantada, presa em suas linhas. Tenho uma predileção por suspense e thrillers psicológicos. Estou lendo Caraval de Stephanie Garber. Na fila, depois dele, vou ler O Segredo da Origem de Rodrigo Doctcher, cujo autor é meu colega de editora.

Quais os seus próximos projetos?

Estou amadurecendo ideias e fazendo anotações para um novo romance que terá suspense e terror. Mas ainda está bem cru e por isso prefiro não revelar nada além. Em paralelo a isso, estou revisando o meu romance Paredes Vivas, para ser republicado, agora pela Editora Selo Jovem, com capa nova.


*Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a coleção Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.

Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak, 2016), O enigma da velha casa (Uirapuru, 2016) e “Nóis sabe português” (Wak, 2017). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: contato@fabricadeebooks.com.br

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

DRAGO EDITORIAL

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels