domingo, 11 de novembro de 2018

Infiltrado na Klan – Ron Stallworth


“Nós acreditamos que eles são inadequados e não adaptáveis à sociedade branca. Enquanto continuarem a participar da cultura branca, nós continuaremos a ter a maior criminalidade, maiores impostos para a assistência social, redução dos padrões educacionais e trabalhistas e, em geral, uma deterioração contínua da civilização branca. Ao mesmo tempo que desejamos ter uma relação amigável com a sociedade negra, escolhemos viver totalmente separados dela. Esse é o nosso sentimento em relação aos mexicanos e também outras minorias.” Essas foram palavras de Fred Wilkens, um bombeiro que era organizador estadual da Ku Klux Klan no Colorado (Estados Unidos).


De alguma forma essas palavras doem? Elas provocam em você a empatia pelo outro que se sente reduzido, excluído, anulado da sociedade? Te provoca algum sentimento de repulsa por julgar a cor, a raça, a nacionalidade ou qualquer outra condição de vida do outro? Te faz sentir que não é possível que alguém exclua o outro simplesmente pelo fato de ser quem é? Ron Stallworth era um homem que, a seu modo, lutou contra esse tipo de discurso.

A Ku Klux Klan (KKK) é uma das mais temidas organizações racistas dos Estados Unidos. Você já imaginou um negro se infiltrando nessa organização? Pode parecer história de filme, e também é, pois Infiltrado na Klan inspirou a película de Spike Lee que venceu o Grande Prêmio do Júri no Festival de Cannes. Antes de vir filme, no entanto, é um livro que conta uma história baseada em fatos reais.

Ron Stallworth, autor do livro que foi publicado no Brasil pela Editora Seoman (Grupo Editorial Pensamento) foi o primeiro detetive negro do Departamento de Policia de Colorado Springs. Certa feita, o homem se deparou com um anúncio no jornal que recrutava pessoas para integrar a KKK local. Ele respondeu à convocação e acabou recebendo a chamada de um representante do grupo. No entanto, ele, em carta, havia revelado o seu nome verdadeiro e não uma de suas identidades secretas. Com o contato obtido por parte da organização, não restou dúvida ao detetive em se passar por um homem branco racista para ganhar a simpatia do dirigente local e começar a fazer parte desse grupo.

“Bem, o que eu tinha que fazer era iniciar uma investigação secreta da Klan e seus planos de crescer na minha cidade. Eu vinha trabalhando como investigador disfarçado quatro anos e tinha conduzido muitos casos, mas esse seria diferente, para dizer o mínimo.” Escreveu o autor.

E trata-se mesmo de um caso diferente. A operação que pode soar como comum para muita gente, era arriscada. Estamos falando de um homem negro, que deu seu nome verdadeiro para racistas fervorosos. Como se manter camuflado para que não notassem qualquer ação implementada pela Polícia de Colorado Springs? Ron conta com o apoio de um agente branco, chamado Chuck, que o auxilia como a cara do homem que conversa com a KKK pelo telefone. Infiltrado suas investigações seguem.

O livro traz, como dito anteriormente, uma história real, portanto não tem elementos ficcionais no meio da narrativa que o leitor fará. O autor, que é o policial infiltrado, narra os acontecimentos em primeira pessoa.

Há acontecimentos que demonstram bastante ousadia por parte de Ron, e isso certamente vai chamar a atenção do leitor. Tais situações chegam a ser cômicas e até mesmo satíricas, diante daqueles líderes racistas que se acham superior a qualquer negro ou quaisquer minorias. Uma dessas passagens é quando Ron encontra David Duke, um dos líderes da organização racista.

O que lemos é a atuação de Ron nas investigações e sabemos de alguns resultados que foram obtidos com o seu trabalho como detetive na polícia local. Ron Stallworth narra sua história numa linguagem fluída e objetiva e soube aproveitar bem alguns momentos de tensão que dão gancho para a continuidade dos capítulos e despertam a curiosidade do leitor. Por vezes, dá a impressão de que tudo que estamos lendo é ficcional demais, tal a ousadia do investigador e a audácia que ele tem ao enfrentar o grupo extremista. No entanto, vale sempre lembrar que é uma história real e que, portanto, os fatos relatados foram vivenciados pelo autor.

Ao ler, caro leitor, não há como não fazer um paralelo com os tempos atuais. O discurso de ódio, disfarçado de boas ações, que a Ku Klux Klan tem, aparenta em muito com a verbalização feita por líderes políticos, autoridades e representantes de outros grupos sociais que tem poder de formar opinião. O que muita gente não percebe é que esse discurso de ódio está maquiado com garantias de uma supremacia artificial, de uma tremenda falta de empatia para com o próximo.

Para além da intrigante história que lemos em Infiltrado na Klan, cuja tradução da publicação realizada no Brasil coube a Jacqueline Damásio Valpassos, e que fascina por si só, temos uma camada que nos leva ao questionamento, à reflexão sobre racismo, xenofobia, preconceito e discriminação em termos amplos.

Sabe aquelas histórias verídicas que são tão impressionantes que parecem mentira? Os relatos de Ron são tão inacreditáveis que, se fossem ficcionais, certamente questionaríamos o autor com relação à verossimilhança de algumas passagens e pelo absurdo que se revela em cenas detalhadas por Ron. Por aí, já dá pra perceber como o livro surpreende. Não há como negar que temos no livro um contundente caso de enfrentamento e de empoderamento negro. Ron Stallworth fez história.

Sobre o autor:

Ron Stallworth, veterano altamente condecorado com mais de trinta anos de serviços prestados à corporação policial dos Estados Unidos, trabalhou sob o disfarce, em quatro estados, nas divisões de Narcóticos, Costumes, Inteligência Criminal e Crime Organizado. Como o primeiro detetive negro da história do Departamento de Polícia de Colorado Springs. Ron venceu a feroz hostilidade racial para conquistar uma longa e distinta carreira como agenda da lei.

Ficha Técnica

Título: Infiltrado na Klan
Escritor: Ron Stallworth
Editora: Seoman
Edição: 1ª
ISBN: 978-85-5503-081-9
Número de Páginas: 207
Ano: 2018
Assunto: Relações raciais



Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

SROMERO PUBLISHER

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels