terça-feira, 27 de novembro de 2018

Ramon Rodrigues e o trabalho de Xilogravura

Ramon Rodrigues - Foto divulgação
O artista gráfico Ramon Rodrigues nasceu em Florianópolis, Santa Catarina, em 1982. É Graduado e Mestre em Design Industrial. Paralelo à sua formação acadêmica estudou gravura, desenho, ilustração, anatomia. Em 2008 teve seu primeiro contato com um atelier de gravura, fazendo Litogravuras (gravura feita sobre uma matriz de pedra calcária) orientado pelo mestre Bebeto. Em 2010 foi morar em Buenos Aires, onde estudou desenho, pintura e fez residência artística no atelier de xilogravura de um grande mestre argentino, Leonardo Gotleyb. Desde lá nunca mais deixou de fazer xilogravuras e desde 2011 trabalha exclusivamente como artista gráfico e ilustrador.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início nas artes?


Ramon Rodrigues: Nunca passei um período da minha vida, que eu lembre, em que não estivesse desenhando ou pintando alguma coisa. Meu pai sempre pintou nas horas vagas, assim como minha avó materna. Sempre que podia eu desenhava. Com 11 anos de idade meu pai me convidou para fazer um curso profissionalizante de desenho e pintura no Senac. Éramos eu e cerca 15 adultos fazendo aulas noturnas todos os dias. Ali eu vi que eu realmente faria isso o resto da vida. 

Matriz - Por Ramon Rodrigues
Conexão Literatura: Você criou várias xilogravuras, que são gravuras em relevo sobre madeira, sendo algumas de escritores, como a de Edgar Allan Poe. Qual é o processo e quanto tempo você leva para criar uma xilogravura?

Ramon Rodrigues: A xilogravura é uma técnica primitiva de impressão que utiliza a madeira como matriz. Basicamente são criados carimbos de madeira que depois são entintados com tinta gráfica e prensados contra o papel. A gravação de uma matriz de xilogravura é realizada com goivas (pequenos formões, específicos para esse fim) e a impressão pode ser feita de diferentes maneiras. Eu costumo utilizar uma prensa horizontal e geralmente faço minhas matrizes em mdf, compensado ou linóleo. São materiais que me permitem ter um controle maior do resultado e conseguir uma cor chapada onde a matriz não foi gravada. Cada gravador possui um método de execução de uma gravura. Eu desenho a lápis na matriz diretamente, ocasionalmente usando um espelho para ver como ficará a composição na impressão. Depois uso as goivas para fazer incisões na matriz. A próxima etapa é a impressão com tinta gráfica em um papel de algodão umedecido.
    O tempo total para uma gravura varia muito. Algumas eu esbocei, gravei e imprimi em um único dia. Outras levaram semanas. A criação e o esboço sempre me consomem mais tempo. Acho que o que mais me atrai na gravura são essas distintas etapas do processo. Não é tão cansativo. Quando acabo de esboçar tenho que começar a gravar a matriz, quando acabo de gravar tenho que imprimir. Quando acabo de imprimir já estou pronto para voltar a esboçar uma nova. Não sei se conseguiria fazer a mesma coisa todos os dias, como um pintor, por exemplo.

Conexão Literatura: Quanto custa uma estampa? Elas são numeradas e limitadas?

Ramon Rodrigues: Em meu site e em algumas galerias tenho gravuras pequenas de R$ 60 até gravuras maiores que chegam a R$ 900. Tenho também um projeto paralelo, com o Samuel Casal que é outro artista gráfico, chamado Gráfica Clandestina. É basicamente uma gráfica/atelier de xilogravura ambulante com o intuito de permitir um maior acesso à técnica e ao nosso trabalho. Na Gráfica Clandestina vendemos por um preço próximo do custo ou distribuímos gratuitamente (dependendo da opção de quem nos contratou)  pequenas gravuras e que são impressas na hora. As gravuras que estão nas galerias ou vendidas por mim em meu site são sempre seriadas e numeradas. 

Conexão Literatura: Entre as várias xilogravuras que você criou, tem alguma em especial que lhe marcou? Caso sim, por quê?

Ramon Rodrigues: Recentemente fiz algumas xilogravuras para meu filho de 2 anos, acho que ver a sua reação quando eu imprimo com ele é sempre muito legal. 

Conexão Literatura: Como os interessados deverão proceder para adquirir uma xilogravura sua e saber mais sobre o seu trabalho?

Ramon Rodrigues: Tenho um site/loja onde vendo meu trabalho (ramon-rodrigues.com) além de duas galerias que hoje me representam: A Plus (em Goiânia) e a Casa Açoriana (em Florianópolis). No meu instagram (@ramonrodriguesm) e Facebook posto sempre meu trabalho e alguns vídeos do processo.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Ramon Rodrigues: Recentemente montei um atelier novo e minha prioridade ultimamente é aproveitá-lo ao máximo, seja fazendo uma gravura nova ou trabalhos comissionados.

Perguntas rápidas:

Um livro: Cem Anos de Solidão
Um (a) autor (a): Fiódor Dostoiévski
Um ator ou atriz: Jack Nicholson
Um filme: O Gabinete do Dr. Caligari
Um dia especial: O dia em que trouxemos nosso filho para casa. Intimidador, mas especial.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Ramon Rodrigues: Sim. Se eu puder dar um conselho para os leitores, seria: Sempre que possível, consumam ou contratem artistas independentes, artistas underground. Sejam eles atores, músicos, escritores, artistas visuais, fotógrafos etc.
Por mais romântico e divertido que seja, é difícil viver de arte.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

SROMERO PUBLISHER

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: TRAVESTIS BRASILEIRAS EM PORTUGAL

FUTURO! - ROBERTO FIORI

ENCONTRE UMA EDITORA PARA O SEU LIVRO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Passaram por aqui


Labels