quarta-feira, 27 de março de 2019

Resenha | Sete Anos em Sete Mares - Barbara Veiga

“...descobri que, no mar, sinto uma paz inexplicável. A imensidão, o cheiro de sal, os animais que nos acompanham pela água ou pelo ar, tudo isso me toca profundamente. Navegando me sinto em conexão com a mãe natureza, pela qual decidi lutar, disposta inclusive a arriscar o meu conforto e, por vezes, a minha segurança.”

Quando falamos de sonhos e de objetivos pelos quais queremos lutar, não imaginamos, por vezes, como eles tomarão a nossa vida. E antes que possam supor que isso seja ruim, digo-lhes que não é, porque nada mais saudável e mais benéfico do que ver a concretização de nossos sonhos. E se os nossos sonhos envolvem um bem comum, a coisa toma uma grandeza ainda maior. No entanto, a jornada para que tudo isso seja conquistado é intensa, cheia de percalços que precisam ser superados e, não se engane, é necessário preparação, dedicação e adaptação.

Sete em Anos e Sete Mares, conta a história de uma mulher, a autora Barbara Veiga, que se lançou numa jornada pelo mundo com o objetivo de defender o meio ambiente.  A história começa em Santarém e segue para outros tantos lugares no mundo, com os quais vamos acompanhando a escritora por meio das páginas da publicação.

O livro é uma espécie de diário de bordo jornalístico em que a autora narra os acontecimentos nessa sua empreitada. Fala sobre a aproximação com o Greenpeace, a navegação em barco da entidade, sobre o enfrentamento que teve numa ação que a levou à prisão, sobre os trabalhos diários em embarcações e sobre as relações com a tripulação, além do encontro com outros tantos ativistas que também lutam por suas causas.

Sete Anos em Sete Mares, publicado pela Editora Seoman (Grupo Editorial Pensamento) em 2019 aborda em suas 287 páginas também as nuances culturais dos lugares pelos quais Barbara passou e os perrengues, aventuras e soluções que encontrou para os problemas que surgiram no caminho. No livro, entre diário e jornalismo, vamos conhecendo um pouco dos personagens reais que cruzaram o caminho de Barbara e de inúmeras situações que ela vivenciou, bem como conhecemos os lugares por quais ela passou. Não falta nessa trajetória uma pitada de romance e de relacionamentos que se rompem por motivos diversos.

É impossível não sentir o clima de estar em alto mar, lutando por uma causa e perfazendo um caminho coerente com a luta que a autora apregoa. Quando não estava embarcada em navegações das entidades como Greenpeace ou Sea Sheperd, para as quais trabalhou, Barbara navegava utilizando seu veleiro Papaya, que dividia com o ex-namorado.

Passamos pela luta a favor das baleias, a defesa de atuns que estão em extinção, pela luta contra empresa que utiliza soja transgênica, e outras tantas empreitadas que requerem atenção. Temos ainda histórias inusitadas como o fato de ter cruzado com piratas quando estava no Golfo do Áden. Ainda conta-nos, como mencionado anteriormente, as situações em que esteve presa. E passagens que são amenas como a emoção em avistar icebergs e fotografá-los, a presença de animais que acompanham as embarcações, a navegação em santuário baleeiro e a conquista de arrecadações para a ONG.

O livro desperta em nós leitores o espírito de aventura, no entanto, também mostra a responsabilidade da tripulação que viaja nesses navios em luta pelo meio ambiente. Cada um tem uma função e eles requerem atenção e preparo. Espírito de equipe e comprometimento se fazem necessários. Para além disso, Barbara deixa-nos uma mensagem clara de que precisamos lutar, cada um a seu modo, pela preservação do meio ambiente. Ela deixou muita coisa e gente para trás, para lançar-se em luta pelo que acredita e isso está claramente demonstrado para o leitor ao longo das páginas do livro.

“Sinto um orgulho tremendo ao pensar que o sol e o vento serão nossas principais fontes de energia a bordo.”

É uma obra que fala sobre sonhos, objetivos, realização, aprendizado, relações e a defesa do meio ambiente. Uma história de coragem, de descobertas e de experiências emocionantes de quem passou sete anos vivendo nos mares do mundo. Sete Anos em Sete Mares traz relatos que inspiram.

Sobre a autora:

Barbara Veiga é uma jornalista carioca com sólido trabalho internacional, cuja atuação abrangeu mais de oitenta países da América Latina, Ásia, África, Europa e Oceania. Uniu a atividade jornalística à fotografia e, posteriormente, ao audiovisual, que durante uma década foi realizada em parceria com importantes organizações mundiais como Greenpeace, Sea Sheperd, Amazon Watch e Avaaz. Como fotógrafa ganhou um prêmio da National Geographic com o trabalho “Pelo Homem, Pela Natureza”, o qual foi exposto em 2011 em Paris, no Jardin des Plantes, e em Cannes, durante o Festival de Cinema. Na Rede Globo, Barbara fez uma série de vídeorreportagens para o Fantástico, e, durante uma temporada, foi produtora/diretora do programa Vídeo Show.

Ficha Técnica:

Título: Sete Anos em Sete Mares
Escritor: Barbara Veiga
Editora: Seoman
Edição: 1ª
Número de Páginas: 287
ISBN: 978-85-5503-087-1
Ano: 2019
Assunto: Memórias


Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

REVISÃO E LEITURA CRÍTICA

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Publique Conosco

LIVRO DESTAQUE

TAMARA JONG - CAÇADA CÓSMICA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO "OS VELHACOS"

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels