terça-feira, 16 de abril de 2019

João Gomes Moreira e o livro “O Vingador do Sangue”

João  Gomes Moreira - Foto divulgação
João  Gomes Moreira é natural de  Alto Piquiri, Paraná. Casado, pai de Juno Victor (13) e Hillary (11). Membro da Academia de Letras de Rondônia – ACLER. Graduado em Tecnologia em Processamento de Dados, Doutor em Data Processing pela American World University – AWU, Iowa/USA. Publicou: Marcador do Tempo (poemas) em 2007; Na Baiuca de Longwood em 2010 (contos); Relações de Gêneros em 2014 (ensaio) e o livro O Vingador do Sangue em 2016 (romance). 

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?


João Gomes Moreira: comecei a escrever quando juvenil ainda. Eu era um menino muito tímido e desajeitado nos esportes então passava meu tempo livre lendo. Minha mãe recebia muitas revistas e livros de suas patroas. E naquela época não tinha TV em casa. Das histórias dos livros passei a inventar as minhas aventuras.  Embora em primeiro lugar eu escrevi os meus versos de pés quebrados...  Guardei por décadas os escritos. Depois participei de um concurso de literatura. O Projeto Colares de Letras da Fundação Cultural de Ji-Paraná, Rondônia. Assim eu fui um dos contemplados com o Prêmio em 2007. Entre 2005 e 2007 eu publicava meus trabalhos no Blog Caverna de Platão.  Aí juntei os contos e fiz uma coletânea de contos em 2010 – Na Baiúca de Longwood & outros contos de amor e guerra. Esta me levou a indicação e eleição para a Academia de Letras de Rondônia.
   
Conexão Literatura: Você é autor do livro “O Vingador do Sangue”. Poderia comentar?

João Gomes Moreira: Sim! Este foi meu último trabalho publicado no Brasil. Durante os anos em que lecionei História (1994-1998) despertei meu interesse pelas civilizações da  antiguidade. Os hebreus após a entrada na terra de Canaã receberam as primeiras leis anunciadas por Moisés e registradas no Pentateuco (especialmente nos livros de  Números e Deuteronômio). Este livro é uma narrativa onde apresenta um estudo sobre o sistema jurídico hebreu e o comércio babilônico. Este sistema tinha profunda preocupação com a ética humana.  O vingador do sangue era um parente da vítima de um eventual homicídio (acidental, ou obscuro) que, como diz a definição, busca a vingança, a reparação da perda....  Ao refletir sobre essa questão comecei a imaginar uma história envolvendo duas famílias em litígio.   

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?


João Gomes Moreira: Como desenvolvia o ofício de professor na época, eu tinha janelas de tempo disponível,  e,  aproveitei para o estudo e pesquisa sobre a geografia, ciência e cultura do oriente médio. Esta atividade foi realizada em cerca de seis anos.  

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em seu livro?

João Gomes Moreira: Esta é a epopeia do jovem Seth Farack, longe de casa que só tem pensamentos cheios de esperança, de reencontro com sua família. Ao mesmo tempo aguarda ansioso o desfecho de seu caso. A marcha monótona do tempo causa angústia, medo e incertezas. O espírito é forçado até seu limite, talvez, não haja nada mais terrível do que a constatação na juventude, de que todo o seu preparo para o amanhã e o sonho da vida futura esteja ameaçado injustamente por contingências nefastas do destino. Esta história é um hino em tributo a liberdade, a amizade e a busca/conquista de si mesmo.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir um exemplar do seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

João Gomes Moreira: o livro se encontra disponível no site: www.clubedeautores.com.br  e também disponibiliza caixa de e-mail para contato com o autor. Será um prazer trocar figurinhas.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

João Gomes Moreira: Estou planejando uma antologia poética para lançar em novembro. Também voltei a escrita de contos.

Perguntas rápidas:

Um livro:  Cem Anos de Solidão
Um (a) autor (a):  Rubem Fonseca.
Um ator ou atriz:  Lázaro Ramos
Um filme: O Pagador de Promessas
Um dia especial: dia do lançamento do meu primeiro livro!

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?


João Gomes Moreira:  Agradeço a Revista pela oportunidade de falar um pouco sobre o meu trabalho. Precisamos, mais do que nunca,  promover a literatura nacional, porque a globalização é um projeto onde grandes potências exportam suas ideias e produtos de modo massivo. É urgente produzir, divulgar em diferentes meios a nossa literatura.
Compartilhe:

2 comentários:

  1. É bom saber sempre que a Literatura de Rondônia ou a feita em Rondonia tem bons representantes. Penso que essa literatura poderia estar ao alcance de todos. Que bom seria se obras como a de Aparício Carvalho, Viriato Moura, Joao Moreira e tantos outros estivessem nas prateleiras das bibliotecas escolares.Que bom seria eles saberem que vocês escrevem poesias, cordéis, poemas, contos...

    ResponderExcluir
  2. Parabéns João!!! Obrigada, por nós enriquecer nossas mentes com seu talento.

    ResponderExcluir

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email de confirmação):

Anuncie e Publique Conosco

Posts mais acessados da semana

SROMERO PUBLISHER

LIVRO "OS VELHACOS"

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

TAMARA JONG: A LUA NEGRA DE PATÂNIA

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

LIVRO: TEU PECADO

LIVRO: TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Leitores que passaram por aqui

Labels