quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Silvia Strufaldi e a série Os Ziskisitos, por Cida Simka e Sérgio Simka

Silvia Strufaldi - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Nasci em São Caetano do Sul, São Paulo. Comecei a escrever desde muito jovem, trabalhando na criação de textos e personagens. Meu primeiro livro foi o livro-jogo Puzzook, onde ler, jogar e participar da história é o objetivo principal.
Trabalhei na Editora Sidus na produção de histórias em quadrinhos. Pela Editora Melhoramentos publiquei a série Os Ziskisitos.
Sou autora das coleções infantis Pequenos Aventureiros, Flip e Flap e colaborarei na coleção Professor Elíbius. Na área técnica escrevi os livros: Redação pessoal e profissional, Cozinha sem vexame, Guia saudável chás e ervas e Guia saúde das crianças para pais, todos pela Editora 36Linhas.

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre a série "Os Ziskisitos". O que a levou a criá-la? 

Li uma matéria no jornal sobre uma mãe, que tinha duas filhas, uma popular e a outra que sofria bullying e a matéria me fez pensar como seria escrever sobre crianças que não se adequam aos estereótipos da maioria, ou que se diferenciam por seus gostos ou aparência e quis mostrar como todos são legais, inteligentes, bem-humorados, criativos, simpáticos e têm muitos amigos.
Zisksitos significa os esquisitos e não aceitos, que nos livros viraram ziskisitos ou zisks.
Mas como acredito que os livros devem ser interessantes e uma experiência divertida e emocionante para as crianças, criei os zisks xeretas, curiosos e com manias de detetive, desvendando um novo mistério a cada livro.
O blog dos ziskisitos tem por objetivo discutir o bullying, a dificuldade de aceitação e como todos somos iguais e aparência não tem a mínima importância e que ninguém deve ser tachado por isto.
blog dos livros: http://ziskisitos.blogspot.com

Fale-nos sobre os outros livros da série.

Os Ziskisitos e o quadro roubado foi o primeiro livro lançado da coleção, onde os personagens Jaque, Kiko, Luís e Luiza se deparam com seu primeiro mistério, o desaparecimento de um quadro da sala do diretor da escola São Francisco de Assis, que todos frequentam. Quando passam por situações muito intrigantes, eles decidem investigar e se tornar detetives. Como são crianças se envolvem em muitas confusões e aventuras e obviamente ficam de castigo.
O segundo livro é a Casa mal-assombrada, onde os personagens vão investigar a pedido de um amigo deles uma casa suspeita e assustadora. Após muitos sustos, eles também descobrem um novo mistério e têm que enfrentar os valentões da escola.
O terceiro livro, Os Ziskisitos e os jogos estudantis, será lançado em 2020, pela Editora Melhoramentos. Todos os alunos da escola vão participar dos jogos estudantis, contra outras escolas e viajam para a cidade de Acácia, onde os jogos acontecem. Ficam no acampamento Toca do Macaco, fazem amigos na cidade e se envolvem no misterioso desaparecimento de várias pessoas da cidade. Como bons detetives eles não podem deixar de investigar e enfrentar muitas aventuras.
Antes do primeiro livro escrevi um conto e fiz uma ilustração de como os personagens eram na minha imaginação, o conto se chama os Ziskisitos e o Flecha Vermelha e pode ser encontrado no site da 36Linhas: www.36linhas.com

Fale-nos sobre seu primeiro livro. 

O Puzzook é um livro-jogo quebra-cabeça - pintura - escrita. A criança lê a história, pode pintar os desenhos, escrever os balões com as falas dos personagens e depois desmontá-los e brincar como um quebra-cabeça. Foi criado como um livro interativo em 1994 e vendido em bancas de jornais por todo o Brasil. Infelizmente hoje em dia não está mais disponível, mas tive muito prazer em criá-lo e foi minha primeira experiência em escrever para crianças. Desde aquela época acredito que é necessário envolver a criança nas histórias para que ela tome gosto pela leitura e queira continuar.

Ilustração elaborada pela autora
Como analisa a questão da leitura no país?

No Brasil infelizmente não existe o hábito da leitura diária, semanal, como entretenimento, diversão entre a família ou reunião de grupos. A maior parte da leitura está centrada nas escolas e para estudo. Perto dos outros países do mundo, lemos muito pouco e incentivamos a leitura menos ainda. Existem várias razões que geralmente são citadas em todas as pesquisas sobre o assunto: o preço do livro, falta de acesso, outros interesses etc. Porém a leitura é hábito, prazer e conhecimento. O incentivo deve começar em casa e não somente nas escolas. Também deveria ser política pública com bibliotecas espalhadas por todas as cidades e com eventos para incentivar a leitura. Hoje em dia os livros eletrônicos, os e-books, são de fácil acesso e com preços mais acessíveis. Existem várias bibliotecas de livros on-line gratuitos, o que precisamos é criar e incentivar o hábito de ler. 

Que dicas poderia fornecer a um aspirante a escritor?

Escreva e depois escreva de novo e quando achar que está bom, cheque novamente. Depois verifique quais editoras publicam livros com o perfil da sua obra, não adianta nada enviar para análise um original de um livro de mistério para uma editora que publica livros de direito. As editoras que se adequem ao estilo e gênero literário vão ser mais receptivas. Depois paciência e boa sorte!

O que tem lido atualmente?

Sou o tipo de leitora um pouco enlouquecida, leio 3 ou 4 livros ao mesmo tempo e de gêneros bem diferentes. Leio muito romance, mistério e aventura policial, principalmente Agatha Christie. Atualmente leio bastante Harlan Coben.
Do autor brasileiro Ricardo Garay, estou lendo As 3 relíquias, quarto livro da série Nick Nipigon, publicado pela 36Linhas.

Quais os seus próximos projetos?


Para o público infantil estou trabalhando no Meu amigo azul, livro voltado para crianças em pré-alfabetização e para o infantojuvenil, o quarto livro dos Ziskisitos, O segredo do pirata.


Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak Editora, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak Editora, 2016), O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), “Nóis sabe português” (Wak Editora, 2017) e Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.

Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de mais de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Organizador dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019). Autor, dentre outros, do livro Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019). Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
Compartilhe:

Um comentário:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

REVISÃO E LEITURA CRÍTICA

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Publique Conosco

LIVRO "VAIVÉNS DA ALMA"

LIVRO "JORNAL EM SÃO CAMILO DA MARÉ"

LIVRO: CONVERSA NOTURNA E OUTRAS HISTÓRIAS

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels