quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Entrevista exclusiva com CLÓVIS DE BARROS FILHO, por Cida Simka e Sérgio Simka

Clóvis de Barros Filho - Foto divulgação
A Revista Conexão Literatura tem a honra de apresentar a entrevista que o advogado, jornalista, escritor e professor universitário CLÓVIS DE BARROS FILHO concedeu com exclusividade. 

Clóvis de Barros Filho nasceu em Ribeirão Preto/SP, no dia 21 de outubro de 1966. É bacharel em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero (1985), bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (1986), mestre em Science Politique pela Université de Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1990) e doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (2002).

Obteve, em 2007, a Livre-Docência pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, onde é professor de Ética. É professor de Filosofia Corporativa da HSM Educação desde 2013. É pesquisador e consultor de Ética da UNESCO. É pesquisador e conferencista pelo Espaço Ética. É colunista de Ética da Revista Filosófica Ciência & Vida.

Possui mais de 30 anos de experiência acadêmica e é autor de mais de 15 obras.

Fale-nos sobre você.

Sou professor. Formado em direito e jornalismo. Hoje ganho a vida falando e escrevendo.



ENTREVISTA:

Fale-nos sobre o livro "A felicidade é inútil". O que o motivou a escrevê-lo?

O fato de as pessoas associarem a felicidade a coisas exteriores e transformarem a felicidade em um meio para outros fins. A felicidade é sempre o fim último, a ulterior razão de tudo. Tudo é para a felicidade, e não o contrário. Por isso, a felicidade é inútil.

Você é autor de vários livros sobre ética, felicidade, autoconhecimento e valores. Em sua opinião, o ser humano está à procura dele mesmo? Acha que ele encontrou uma resposta? E o âmbito da espiritualidade? O que você tem a nos dizer?

Sobre o âmbito da espiritualidade, a melhor pessoa que conheço no Brasil é a minha querida amiga Monja Coen. Está para surgir uma pessoa que transforme um ambiente somente com a sua presença como ela. A serenidade encarnada.

O ser humano eu não sei bem o que procura. Cada um tem a sua luta. De minha parte, procuro na vida as questões existenciais mais candentes e procuro nos meus livros levar às pessoas mensagens que acredito poder melhorar as suas condições existenciais. Escrevo para que cada um seja mais capaz de buscar o que quer e precisa. E também escrevo para me divertir. Por enquanto, tem dado certo.

Como analisa a questão da leitura no país? Em tempos de redes sociais etc., o brasileiro tem escrito mais?

O mercado editorial claudica, livrarias fecham, mas eu vejo ainda muita curiosidade para leitura no Brasil. Mas não podemos achar que textos de redes sociais têm a mesma potência formativa que a prática da narrativa ou do treino focado em construção de textos de outros formatos.

O texto de rede social em geral tem estrutura fluida, não demanda muita reflexão para fazer, é rápido. Não quero defender um purismo literário, mas, fazendo uma comparação esportiva, formar-se com texto de rede social - na leitura e escrita - é aprender a jogar bola com a pelada no quintal enquanto que o texto robusto de uma poesia, de um romance, de uma narrativa são treinos em estádio - o porte vai depender do porte do texto. No meu caso, um campinho de terra batida. Daquela bem vermelha que mancha a camisa para envergonhar até a propaganda de sabão em pó.

O que tem lido ultimamente?

O Enigma do Ouriço do Leandro Karnal. Na nossa metáfora, texto de estádio de elite, com gramado bem aparado e verdinho, cadeiras que formam o logo do time, estádio de final de copa do mundo.

Fale-nos sobre o Espaço Ética.

O Espaço Ética é uma empresa que fundei em 2005 para dar aulas. Acabou que as pessoas gostam mesmo quando eu dou palestras, então, hoje nós agendamos palestras para o Brasil todo.
Também é na nossa sede que é feita a Revista Inspire-C (www.revistainspirec.com.br).

Também realizamos consultorias a diversas empresas nacionais e multinacionais sobre ética, compliance e relações de trabalho.

Link para o Espaço Ética: https://espacoetica.com.br


Cida Simka é licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Coautora do livro Ética como substantivo concreto (Wak Editora, 2014) e autora dos livros O acordo ortográfico da língua portuguesa na prática (Wak Editora, 2016), O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), “Nóis sabe português” (Wak Editora, 2017) e Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.

Sérgio Simka é professor universitário desde 1999. Autor de mais de cinco dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Organizador dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019) e Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019). Autor, dentre outros, do livro Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019). Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

REVISÃO E LEITURA CRÍTICA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels