quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Loteria da Babilônia.





Loteria
da Babilônia é uma das mais conhecidas músicas da dupla Raul Seixas/ Paulo Coelho.
O que pouca gente sabe é que o título é uma referência um conto do escritor
argentino Jorge Luís Borges.
Em
Loteria da Babilônia, Borges conta que surgiu naquela civilização um jogo em
que uma pessoa pagava uma moeda de cobre e, se sorteada, poderia ganhar uma
moeda de prata.
Não fez
sucesso, o que levou seus idealizadores a terem uma ideia: para cada 30 sortudos,
haveria um número azarado. Quem fosse sorteado com o número azarado teria que
pagar à companhia, ao invés de receber dela. Esse novo arranjo foi um sucesso,
transformando a loterateria da Babilônia em uma verdadeira febre.
Mas
alguns dos sorteados se recusaram a pagar o débito e foram presos por dívida. Logo,
ao invés da multa, começou a constar no prêmio a própria prisão. Com o tempo
isso foi evoluindo: a multa poderia ser perder um dedo, um braço, ser morto,
ser transformado em escravo de outrem.
Nesse
ponto a loteria se transformou numa verdadeira obsessão a ponto do estado ser
obrigado a pagar para os que não tinham dinheiro para jogar pois até mesmo
escravos queriam jogar.
Loteria
da babilônia é uma metáfora da vida, suas fortunas e viscicitudes, por isso foi
usada por Paulo Coelho para nomear uma letra que faz referência direta aos
infortúnios e felicidades. O letrista parece estar falando com alguém que acha
que sabe muito sobre a vida (e, portanto, sobre a Loteria da Babilônia), mas
que não sabe ganhar dinheiro (mas, assim que souber não irá parar mais. Visto
em retrospecto, ela pode ser vista como uma crítica tanto a Raul Seixas quanto
ao próprio Paulo Coelho.
Com vocês,
parte da letra de Loteria da Babilônia:

Tudo o
que tinha
Que ser
chorado
Já foi
chorado
Você já
cumpriu
Os doze
trabalhos
Reescreveu
livros
Dos
séculos passados
Assinou
duplicatas
Inventou
baralhos...

Passeou
de dia
E dormiu
de noite
Consertou
vitrolas
Para
ouvir música
Sabe
trechos da Bíblia de cor
Sabe
receitas mágicas de amor...

Conhece
em Marte
Um amigo
antigo lavrador
Que te
ensinou a ter
Do bom e
do melhor
Do
melhor!...

Mas o que
você
Não sabe
por inteiro
É como
ganhar dinheiro
Mas isso
é fácil
E você
não vai parar
Você não
tem perguntas
Prá fazer
Porque só
tem verdades
Prá dizer
A
declarar!...

Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

REVISÃO E LEITURA CRÍTICA

LIVRO "VAIVÉNS DA ALMA"

LIVRO: CONVERSA NOTURNA E OUTRAS HISTÓRIAS

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels