terça-feira, 14 de abril de 2020

Amor pela língua portuguesa

A ilustradora pernambucana Hallina Beltrão - Foto divulgação
Cepe lança A domadora de palíndromos, título infantojuvenil escrito pelo advogado, jornalista e músico carioca, Fred Bellintani

A paixão pela gramática e pelo que denominou de leões léxicos, inspirou o carioca Fred Bellintani a escrever A domadora de palíndromos, sua estreia na literatura infantojuvenil. A obra é um lançamento da Cepe Editora, e traz ilustrações da pernambucana Hallina Beltrão. O autor brinca com o desafio de encontrar sentido em palavras e frases escritas de trás para frente, como radar, Roma ou arara rara. Revela-se na determinação da personagem, cujo nome é palíndrômico, anunciado ao final da história, que começa com o clássico Era uma vez.

A formação musical de Bellintani, associada à sua habilidade com as palavras, o fez optar por uma narrativa enriquecida pelas rimas. O recurso tornou o texto didático e lúdico ao mesmo tempo. Nele, o autor mostra como a heroína se diverte com ditados, caligrafia, interpretação de textos e o seu forte, que é soletrar palavras, até as mais complicadas.

Quando começou a ficar entediada, a menina buscou outros desafios, aí passou a ler tudo de trás pra frente. O exercício virou passatempo. E assim tornou-se domadora de leões léxicos, conta o autor, que fez escolhas emotivas e autorreferentes na construção da história.

Embora este seja seu primeiro livro, Bellintani diz que possui outros trabalhos. Todos engavetados, à espera de redenção. Confessa que só conseguiu lançar A domadora de palíndromos porque foi pressionado por prazos estabelecidos pela Cepe Editora. O doloroso exercício de afrouxar no perfeccionismo e libertar seus escritos encontra inspiração  numa frase do escritor Nelson Rodrigues: "O trabalho deve ser abandonado, senão nunca vai terminar".

AUTOR

Fred Bellintani Falcão nasceu no Rio de Janeiro, em 1968, filho de advogado pernambucano e professora mineira. Advogado formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é músico, jornalista pós-graduado na Universidade de São Paulo e publicitário. Atua há 20 anos como profissional de comunicação da Petrobras. Tem apresentado seus frevos inéditos nas Rodas de Frevo do maestro Spok. É pai de Pietro e Francesco, e bisneto de Leovigildo Júnior, escritor e poeta pernambucano.

ILUSTRADORA

Hallina Beltrão nasceu no Recife, em 1980. Graduada em Design pela Universidade Federal de Pernambuco, é mestra em Design Gráfico Editorial pela Elisava (Universitat Pompeu Fabra — Barcelona, Espanha) e especializada em Ilustração Criativa (Universitat Autònoma de Barcelona). Há 20 anos, atua como designer gráfica e ilustradora de diversos projetos gráficos editoriais e identidades visuais de festivais, livros, jornais, revistas, televisão e plataformas digitais no Brasil, na Espanha e na Itália. A domadora de palíndromos é o seu sétimo livro infantil.

ENTREVISTA COM FRED BELLINTANI

O que o inspirou a escrever seu primeiro livro infantojuvenil?

A história é inspirada exatamente na minha relação de intimidade com a língua portuguesa. Sempre gostei de ler e escrever. Até que, num dia, por diversão, experimentei ler ao contrário e, aí, um novo mundo foi descortinado diante de meus olhos. Mais tarde, após descobrir os palíndromos, comecei minha adorável odisseia em busca deles, tão /difíceis e raros de serem encontrados quanto uma trufa italiana! Tão difíceis de serem domados quanto um leão léxico! Assim, fui criando meus palíndromos ao longo dos anos até encontrar, na história da domadora, o lugar perfeito para morarem.  

Você começou a narrativa com o clássico Era uma vez. Há uma razão que valha a pena elocubrar sobre o sentido dessa referência?

Não consigo imaginar uma história infantil que não tenha "era uma vez". É uma forma de acolher o ouvinte e, ao mesmo tempo, reverenciar as clássicas histórias infantis que me foram contadas na infância. Era uma vez sempre foi música pros meus ouvidos. Era a hora boa do dia.

Qual foi o propósito ao trabalhar rimas?

Foi a última parte do processo de criação. Depois da história pronta, reparei que exatamente os trechos mais inspirados eram aqueles que tinham rima. Sou músico, sempre penso em música, em métrica. Pensei nos cantadores do Nordeste e em como a linguagem deles prende e acolhe as crianças. Aí, saí à caça das "trufas rímicas", o que não foi nada fácil. Mas, ao final, encontrei pérolas poéticas das quais muito me orgulho.  

Como justificaria suas escolhas na concepção do projeto?

Costurei a narrativa buscando ressaltar as qualidades da protagonista e seu universo psicológico, porém sem revelar-lhe o nome. Para isso, deixei a terceira pessoa nas mãos do locutor. Provoquei a curiosidade do leitor até o gran finale, antes do qual ainda coube um inusitado e divertido diálogo entre locutor e leitor. Sabe por que uma menina tão esperta não despertou pro seu palíndromo mais íntimo, que era o próprio nome? Porque, como diz o ditado, "casa de ferreiro, espeto de pau". Ninguém é perfeito. Mesmo os seres mais brilhantes, às vezes se descuidam do óbvio ululante. Como dizia Nelson Rodrigues...

SERVIÇO
Lançamento virtual de A domadora de palíndromos

Data: 14 de abril, quando o livro estará disponivel na loja virtual da Cepe Editora (https://www.cepe.com.br/lojacepe/) e a partir do próximo dia 17 estará disponível nas principais plataformas digitais: Amazon, Apple, Google, Livraria Cultura, Saraiva, Kindle, Novo, Leve

Preço: Livro impresso R$ 35,00, e-book R$ 11,50
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

EDITORA TREVO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

REVISÃO E LEITURA CRÍTICA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: CONVERSA NOTURNA E OUTRAS HISTÓRIAS

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels