sábado, 11 de abril de 2020

Cesar Bravo e seus livros

Cesar Bravo - Foto divulgação
Cesar Bravo nasceu em 1977, em Monte Alto, São Paulo. Bravo publicou suas primeiras obras de forma independente, e em pouco tempo ganhou reconhecimento dos leitores e da imprensa especializada. É autor e coautor de contos, romances, enredos, roteiros e blogs. Suas linhas, recheadas de suspense, exploram o bem e o mal em suas formas mais intensas, se tornando verdadeiros atalhos para os piores pesadelos humanos. Pela DarkSide®, o autor já publicou Ultra Carnem, VHS: Verdadeiras Histórias de Sangue, e a tradução de The Dark Man, de Stephen King. Mais recentemente, organizou Antologia Dark, obra que homenageia Stephen King.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Cesar Bravo: No comecinho, eu publicava meus trabalhos em comunidades fechadas, de redes sociais. Aprendi muito nesses anos, e um belo dia pensei que as pessoas seriam mais sinceras em suas opiniões se pagassem pelos meus livros (ainda que um valor simbólico). Desse ponto em diante escrevi muito e em muito pouco tempo, com o objetivo de ter minha escrita testada pelos leitores da Amazon.
Para minha surpresa, meus livros chamaram a atenção de resenhistas especializados no gênero, e esse pessoal me ajudou a compor minha primeira base de leitores.
Até onde sei, um dos editores da DarkSide (hoje um grande amigo e parceiro) leu uma coletânea de contos na Amazon, “Além da Carne”, e se encantou pelas histórias, notando possibilidades que viriam a compor posteriormente Ultra Carnem, meu primeiro romance.
O que mudou de lá pra cá foi uma maior consistência em meu trabalho, edições primorosas, a DarkSide tem um respeito e um carinho enorme por seus leitores, sentimentos e ações que eu compartilho desde o início. Estar com a DarkSide foi como uma expansão, um crescimento como autor imagético e como profissional da escrita. Para meus leitores, foi a chance de receberem uma obra de horror nacional com a qualidade gráfica que se encontra lá fora.

Conexão Literatura: Você é autor dos livros “Ultra Carnem” e “VHS”, ambos publicados pela DarkSide. Poderia comentar? 

Cesar Bravo: Ultra Carnem, meu primeiro romance publicado fisicamente, atribui a maldade tanto ao comportamento humano quanto à influência das deidades e demônios. Existe uma ferida aberta e uma provocação a cada página do livro, a começar pela capa que traz um garfo sobre um crucifixo fulgurante — além de uma bagagem filosófica bastante perceptível. Tratamos de assuntos malditos como pactos com o Demônio e a ganância humana.
Em VHS, lanço mão de outras formas de horror, sou mais acolhedor com os leitores (quando não os coloco em pânico, obviamente). Em meu passado subterrâneo, eu escrevia basicamente para mim mesmo, hoje eu escrevo para o mundo. O papel de algumas mulheres também mudou desde Ultra Carnem, e talvez essa mudança também tenha relação com minha paternidade.
VHS – Verdadeiras Histórias de Sangue começa em uma locadora, em meados de 1985, e expande o horror por toda uma região assombrada. Classifico a obra como um romance fragmentado, uma vez que cada uma das 18 histórias apresentam uma correlação estreita entre si, pertencem a um mesmo ambiente ficcional.
Mas nem tudo são flores, não se preocupem: em VHS tomei o cuidado de inserir situações e socos no estômago que deixarão muita gente com os olhos esbugalhados por um muito tempo.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir esses dois livros? 

Cesar Bravo: O trabalho de pesquisa conta com duas etapas. A primeira e muitas vezes mais fundamental, é o que eu chamo de bagagem. São nossas experiências reais, nossas sensações e percepções, e um bom autor precisa ter uma vasta biblioteca antes de começar a publicar. Depois vem o trabalho de ir cada vez mais fundo nos assuntos que decidimos abordar. Em Ultra Carnem estudei um bocado de demonologia, magia cigana, pesquisei sobre como a sociedade autointitulada “convencional” vê e trata esses povos místicos, nômades e misteriosos.
Em VHS o trabalho foi ainda mais dedicado, visitei de videolocadoras que ainda vivem até quilômetros de jornais antigos em PDF. Antes de iniciar Verdadeiras Histórias de Sangue, eu me transportei para a mesma época, e arrastei designers e colaboradores da DarkSide junto comigo. O resultado é um livro sincero e bastante fidedigno à proposta do projeto.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seus dois livros?  

Cesar Bravo: Essa parte prefiro deixar aos leitores. Como pai de cada linha, eu não saberia destacar a mais especial ou importante. Mas farei o seguinte, deixarei dois teasers:
Ultra Carnem: Entre o céu e o inferno, nós somos o prato principal
VHS: Tiveste sede de sangue, e eu de sangue te encho (Dante Alighieri)

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir os seus livros e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Cesar Bravo: Meus livros estão disponíveis no site da DarkSide Books (uma experiência de compra especial, que geralmente conta com surpresas relacionadas à obra, marcadores, cards etc.). Também estão disponíveis para compra na Amazon, Submarino, e nas maiores livrarias do país. Estou em quase todas as redes sociais, então é aparecer por lá e saber das novidades.

Conexão Literatura: Vimos que você divulgou recentemente notícias sobre o livro “Antologia Dark”, que também será publicado pela DarkSide. Poderia comentar? 

Cesar Bravo: Stephen King é um monstro da literatura de horror, um farol, e muitos que o seguiram de perto esperavam pela chance de homenagear esse grande Mestre do Horror. Para a escolha dos autores que fariam parte desse projeto 100% nacional, em primeiro lugar selecionamos escritores por seu carinho e dedicação com o gênero horror, e principalmente por sua relação íntima com a obra de Stephen King. Em um segundo momento, começamos a procurar por vozes carregadas de verdade, vozes como a de Ferréz e Marco de Castro, outros monstros da escrita. Lançamos os olhos ao cinema, e encontramos criadores magistrais, que nem sempre tem a oportunidade de figurar em uma coletânea literária, como em Antologia Dark. Também convocamos novos autores que nutrem uma paixão extrema pelo horror e por Stephen King. No final, tínhamos conosco um time que mesmo em meu sonho mais otimista não esperava reunir. O resultado foi um livro sincero do começo ao fim. O leitor não encontrará algo que não seja verdadeiro nas páginas de Antologia Dark, nada que não tenha nascido da fatia mais escura de nossos corações assombrados. 

Conexão Literatura: Além da “Antologia Dark”, existem novos projetos em pauta? 

Cesar Bravo: Digamos que os leitores podem esperar mais surpresas (boas!), ainda para esse ano. Hoje, com toda essa confusão mundial, autores de horror tem uma obrigação moral de compor e transformar toda essa dor que sentimos em arte. É o que tenho feito.

Perguntas rápidas:

Um livro: Livros de Sangue (coleção)
Um (a) autor (a): Stephen King
Um ator ou atriz: Samuel L Jackson
Um filme: Cemitério Maldito (1989) 
Um dia especial: Hoje

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Cesar Bravo: Agradeço pela oportunidade de falar aos leitores de Conexão Literatura, e desejo a todos dias melhores. Quando o presente se torna claustrofóbico e assustador, a construção de um futuro diferente se torna urgente e fundamental. Façamos isso. E façamos da melhor maneira possível.
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

COMUNIDADE INFLUXO

SONHOS FULGURANTES - ROBERTO MINADEO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels