sábado, 25 de abril de 2020

Harry Potter completa 20 anos no Brasil

Publicado pela Editora Rocco em 2000, o menino-bruxo vendeu mais de 450 milhões de cópias no mundo e representou um divisor de águas no mercado editorial infanto-juvenil 

Para comemorar a data, novas edições de capa dura são lançadas para os fãs

Em abril de 2000, a editora Rocco colocava no mercado brasileiro as primeiras cópias de “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, da autora britânica JK Rowling. O sucesso dos livros no exterior, lançados em 1997, anunciava uma revolução no mercado editorial, que iniciaria uma nova era para as publicações infanto-juvenis. Vinte anos depois, a trajetória do bruxo no Brasil coloca o país como o 7º maior mercado da saga, com mais de 5 milhões de cópias vendidas. “Harry Potter” é o terceiro livro mais vendido do mundo, traduzido para mais de 70 idiomas diferentes.

Para comemorar os 20 anos de Harry Potter no Brasil, a Rocco lança no dia 30 de abril novas edições de capa dura e box especial para os fãs colecionadores. As capas são assinadas por Brian Selznick, criador de “A invenção de Hugo Cabret”, e se complementam: ao unir os exemplares lado a lado, uma grande ilustração se forma com personagens e elementos que representam a história. O box com os sete livros também traz ilustrações dos brasões das casas de Hogwarts, além dos rostos de Harry no verso e de Voldemort no interior da caixa. Para o segundo semestre, a editora planeja ações com os fãs em diversas capitais brasileiras, além de um grande evento em São Paulo, com um dia inteiro voltado para o bruxo com palestras, concursos, venda de produtos licenciados e mostras de cinema.

Harry Potter foi responsável pela formação de uma nova geração de leitores, o que representou um divisor de águas para o mercado editorial infanto-juvenil. Após o sucesso do bruxo, as atenções se voltaram para os jovens leitores em potencial e o mundo fantástico de Harry Potter despertou em crianças e adolescentes o interesse pela leitura, transformando a faixa etária em consumidores vorazes de livros. JK Rowling conta que foi rejeitada por diversas editoras, que diziam ser um livro muito longo para o público jovem. Os números provam o contrário: a primeira tiragem nos Estados Unidos, de aproximadamente 3 mil exemplares, esgotou-se em quatro dias.

A Rocco, que em 2020 completa 45 anos, comprou os direitos de Harry Potter quando a história fazia sucesso apenas no Reino Unido e apostou no bruxo para incrementar o catálogo infanto-juvenil. Com a publicação do segundo volume da série, na Inglaterra, o livro tornou-se um crossover e entrou no mercado de adultos também.

“Quando conheci o agente Christopher Little perguntei se ele tinha alguma coisa juvenil, pois queria melhorar nosso catálogo. Ele me contou de Harry Potter, que estava indo bem na Inglaterra. Pedi para avaliarem e me disseram que era bom. Me bateu um instinto e resolvi telefonar para o agente, começamos a negociar e chegamos a um acordo. O livro estourou no exterior e corri com a tradução para lançar no Brasil”, lembra Paulo Rocco. “JK Rowling quebrou o paradigma de que jovem não lê e o mundo todo tem essa dívida com ela. Existe o antes e o depois de Harry Potter. Todos os dias nascem crianças e, mais cedo ou mais tarde, elas vão se deparar com a história mágica do bruxo e devorar os livros”, brinca.

Entre os desafios da publicação no Brasil, estava a tradução. Palavras que não existiam em Português foram inventadas pela tradutora Lia Wyler e o processo de traduzir os livros originou um glossário com 2.145 nomes de feitiços, personagens, lugares, objetos, títulos de livros, ingredientes de poções, entre outros termos que orientaram a tradução dos livros seguintes. “Para diminuir dúvidas, a Rocco manteve contato estreito com a autora, por intermédio de seus agentes, que auxiliavam com atenção e precisão, aprovando todo o material que, necessariamente, lhes era submetido. O desafio da tradução e adaptação de nomes foi, de maneira geral, criar formas de contextualização e aproximação cultural.  Era necessário criar códigos de acesso que, considerando a nossa cultura, permitissem ao leitor brasileiro uma melhor compreensão do universo mágico de JK Rowling, sempre preservando a sua cor original. O esporte ‘quadribol’, por exemplo, foi associado ao futebol, nosso esporte mais popular”, relembra a editora dos livros de Harry Potter na Rocco, Mônica Figueiredo.

Esse vocabulário em Português foi base para legendar e dublar os filmes no Brasil, uma vez que o público já estava familiarizado com a linguagem dos livros. A adaptação cinematográfica da saga, que arrecadou uma bilheteria de mais de 9 bilhões de dólares, também contribuiu para o crescimento do número de leitores. A história continua a ser explorada pelo cinema e, em 2021, o terceiro filme da franquia “Animais Fantásticos e onde Habitam” será rodado no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro.

Desde o lançamento do primeiro livro, a Rocco fez diversas edições com valores variados para atingir todas as faixas. A primeira edição, inclusive, continua sendo vendida ao lado de versões ilustradas, capas duras e boxes especiais. Em novembro de 2019, os livros de Harry Potter passaram a figurar novamente na lista de mais vendidos no Brasil e EUA. “Acreditamos que os fãs que cresceram com Harry Potter estão agora passando sua paixão pela história para seus filhos, renovando a geração de leitores”, conta Bruno Zolotar, diretor de Marketing e Comercial da Rocco.

HARRY POTTER EM NÚMEROS NO BRASIL E NO MUNDO

· 450 milhões de livros vendidos em todo mundo
· Presente em mais de 200 países e traduzido para mais de 70 idiomas
· Brasil é o 7º mercado de livros de Harry Potter, com mais de 5 milhões de cópias vendidas
· A Rocco lançou no mercado nacional os sete livros principais, três complementares (“Animais Fantásticos e onde habitam”, “Quadribol através dos séculos” e “Os contos de Beedle, o Bardo”), o roteiro da peça “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, seis guias de referência dos filmes da franquia “Harry Potter” e  de “Animais Fantásticos e Onde Habitam” e “Animais fantásticos: os crimes de Grindelwald”, além de boxes especiais. A editora também já disponibilizou os quatro primeiros livros em versão ilustrada por Jim Kay, e “Animais fantásticos e onde habitam”, com ilustrações de Olivia Lomenech Gill.
·  Um glossário com mais de 2 mil palavras foi feito pela Rocco para a tradução dos livros.
· No leilão em que a Scholastic adquiriu os direitos de publicação do primeiro volume da série, o preço final foi de 105 mil dólares. Foi o valor mais alto pago até então por um livro infantil. A primeira edição, de 2.500 exemplares em capa mole e 450, em capa dura, esgotou-se em 4 dias.
· Quando o Universal Orlando abriu seu próprio Mundo Mágico de Harry Potter em 2010, o número de visitantes no parque aumentou cerca de 30%
· A franquia "Harry Potter" como um todo é estimada em aproximadamente 25 bilhões de dólares

20 ANOS DE HARRY POTTER NO BRASIL

Edição comemorativa dos sete livros da saga
Lançamento: 30 de abril de 2020

Onde encontrar: livrarias físicas e online de todo o Brasil

Harry Potter e a Pedra Filosofal (R$ 49,90)
Harry Potter e a Câmara Secreta (R$ 54,90)
Harry Potter e o Prisioneiro De Azkaban (R$ 64,90)
Harry Potter e o Cálice De Fogo (R$ 74,90)
Harry Potter e a Ordem Da Fênix (R$ 89,90)
Harry Potter e o Enigma Do Príncipe (R$ 69,90)
Harry Potter e as Relíquias Da Morte (R$ 79,90)
Box Harry Potter (R$ 449,90)
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

EDITORA TREVO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

REVISÃO E LEITURA CRÍTICA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: CONVERSA NOTURNA E OUTRAS HISTÓRIAS

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels