segunda-feira, 18 de maio de 2020

Giovani Miguez e o e-book Sobre(viventes) - Emancipação Poética

Giovani Miguez - Foto divulgação
Giovani Miguez, 41 anos, é poeta por imposição existencial. Nascido em Volta Redonda, atualmente sobrevive na cidade do Rio de Janeiro. Formado em Gestão Pública, especialista em Sociologia e mestre em Ciência da Informação. Servidor público federal, casado com Carolina, pai de dois meninos, Benjamin e Leonardo, escolheu a expressão poética como forma de realizar-se est(etica)mente no mundo. Define-se como um poeta filosofante e caminhante.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Você é autor do e-book “Sobre(viventes) - Emancipação Poética”. Poderia comentar? 

Giovani Miguez: Sobre(viventes) é um projeto de continuidade est(ética) que nasceu na escrita do meu primeiro livro, Quase Histórias: Est(éticas) Existenciais. Um projeto que nasceu como um diário intelectual em 2017 e onde registrei alguns aforismos filosóficos e que aos poucos foi ganhando uma linguagem poética. Comecei a escrever poemas sem querer. Deste trabalho, eclodiu uma necessidade de expressão poética que rendeu, em 2019, uma atividade poética intensa. Esse atividade culminou no meu segundo trabalho, Animal Poético (Ed. Multifoco, 2020, no prelo). Sobre(viventes) é consequência desta trajetória. Escrito no verão de 2020, resolvi disponibilizar em e-book, uma vez que a pandemia atrasou a edição e o lançamento de Animal Poético.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu e-book? 

Giovani Miguez: Como disse, o livro foi um projeto decorrente de uma trajetória. Escrito como um diário no verão de 2020, a partir de observações psicossociológicas, ou seja, do meu transitar entre dois mundos, o interno e o externo. É um trabalho intuitivo, sem pretensões literárias, bem marginal mesmo. Faço poesia por necessidade existencial, como refugio mental e exercício espiritual. O livro está inserido neste contexto de continuidade, como um diário, como parte de um esboço de auto-análise, quase biográfico.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu e-book?

Giovani Miguez: O poema "Reconstrução" sintetiza bem essa minha necessidade de emancipação poética expressa pela ideia central de "Sobre(vivente)":

Acaso
por acaso
eu me construo.
Aos poucos,
por descaso,
eu me destruo.
Nesse mundo
de loucos
eu me afundo
e aos trancos
minha destruição
é transformada
em reconstrução.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu e-book e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Giovani Miguez: O e-book está disponível no site da Amazon por R$ 12,90, mas gratuitamente para assinantes do Kindle Unlimited. Meu trabalho poético pode ser acompanhado basicamente no meu blog www.Umaniste.blog e mais intensamente no meu perfil no instagram: /GiovaniMiguez.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Giovani Miguez: Atualmente estou finalizando um trabalho em parceria com  poeta de rua Ricardo Garcia, o poeta da paulista. Garcia é um poeta intenso e estamos, juntos, realizando um diálogo poético, uma ponte poética entre Rio de Janeiro e São Paulo. Estou finalizando, ainda, a escrita de "Em terceira pessoa", um  livro escrito nos dias de quarentena, que segue a mesma linha existencial (quase sempre melancólica) e engajada (às vezes panfletária) do que produzi até agora.


Perguntas rápidas:

Um livro: Uau! São tantos. Mas acho que se eu fosse forcado a ser isolado com um único volume seria "O livro do Desassossego", de Fernando Pessoa. Nunca é o mesmo livro ao ser relido.
Um (a) autor (a):  Apesar de Fernando Pessoa ser genial, meu coração está dividido entre Mario Quintana e Manoel de Barros, não teria coragem de escolher apenas um entre os dois.
Um ator ou atriz: Matheus Nachtergaele
Um filme:  Cinema Paradiso, eternamente!
Um dia especial: O nascimento dos meus filhos.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Giovani Miguez: Sou um poeta da circunstância, do contexto psicossociológico em que estou inserido como observador e participante. Não pretendo fazer poesia literária, mas marginal, intuitiva e, por que não dizer, espasmática. Trata-se de uma poesia em movimento, curta, direta, insistente e autobiográfica.

Falo de mim, de minhas inquietações existenciais, de minhas preocupações sociais.

O leitor perceberá que a minha obra faz um diálogo entre um eu-lírico angustiado e um filosofante inquieto, engajado e afiado.

Sou um poeta engajado que escreve compulsivamente e que busca no ato poético o encontro est(ético) entre o homem e o mundo.
Compartilhe:

Um comentário:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

COMUNIDADE INFLUXO

SONHOS FULGURANTES - ROBERTO MINADEO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels