quarta-feira, 13 de maio de 2020

P. M. Mariano e o livro “Um mistério na Serra do Mar”


Priscila Mariano é paulista, nasceu em 03/10/1960. Aos dez anos se mudou para o Rio de Janeiro, onde passou a conviver com livros e com a escrita. E foi quando escreveu seu primeiro poema; o que foi seu impulso para escrever. Seus livros sempre focando em ficção, fantasia, principalmente, para o publico infanto-juvenil e adulto jovem. No decorrer dos anos, os gêneros se expandiram, e Priscila enveredou para o terror, romance e drama. Participou de Antologias com contos e poemas. São várias publicações, entre variados gêneros, lançando, desta vez, uma fantasia para todas as idades.  

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

P. M. Mariano: Já bem nova, antes de ser alfabetizada, o que só aconteceria aos sete anos, tinha como brincadeira contar histórias para minhas bonecas. Só comecei a escrever mesmo, com dez anos, e foi na escola onde ganhei o prêmio de melhor poema sobra o Dia de Bandeira. Nesta época não havia como comprar livros e revista. Nem televisão tínhamos, só um velho rádio. Entretanto, sempre sonhava acordada, elaborando uma vida de ilusão e muita aventura. Aos quinze anos já tinha vários manuscritos guardados em envelopes, a maioria do gênero fantástico. 
Só vim a publicar um livro, digo, dois livros em 2011. São eles: Rino, o ladrão alado, e Um Mistério na Serra do Mar. 

Conexão Literatura: Você é autora do livro “Um mistério na Serra do Mar”. Poderia comentar? 

P. M. Mariano: Ah! Este livro que faz parte da série Raian, foi escrito há muitos anos; um dos primeiros. Ficou engavetado até eu ter coragem e condições de publicá-lo em 2011. Surgiu da necessidade que eu tinha de viver os sonhos e para isto, comecei a escrevê-lo em papel. Só bem mais tarde ganhei uma máquina de escrever. A história se refere na interação entre amigos e o dilema que já naquele tempo, como hoje, o homem tanto interfere no meio ambiente e nas vidas de todos, incluindo, dos próprios humanos. A situação se reflete na chegada de um rapaz e sua necessidade de fazer amizade com o grupo em questão. É um livro carregado de intrigas, ações e muito perigo. É uma aventura eletrizante! É uma leitura ficcional, fantástica e, de certo modo, dramática. Uma história para todas as idades.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

P. M. Mariano: Não posso lhe dar certeza de quanto tempo levei para escrever este primeiro volume. Faz muito tempo. As pesquisas foram todas baseadas em levantar nomes de famílias. Funções como polícia, médicos, cientistas e outras profissões foram levantadas para que a história fosse plausível. Além de nomes de bairros, praças e ruas do Rio de Janeiro, já que a história se passa por lá. Incluindo, a própria Serra dos Três Picos encontrada em Nova Friburgo. Tudo bem pesquisado.  

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

P. M. Mariano: “Charles Edgard Madison estava vivo, apesar de bem amarrado e enfiado num cômodo escuro e pequeno, sem que ele tivesse a possibilidade sequer de mexer a cabeça. Seu corpo estava dormente, contudo, acostumado com situações como aquelas, esperava com paciência uma oportunidade de escapar. No entanto, compreendia que sua situação era delicada, pois podia ter a vida interrompida bastando que os homens de Jack assim o quisessem. Ainda não entendia do por que o conservavam vivo. Nada sabia do destino de seu pai. Na realidade, estava no Brasil não para encontrá-lo, mas para ajudar o governo brasileiro a desbaratar uma quadrilha de traficantes e contrabandistas que agiam na região e fora dela, alastrando aquele grande mal pelo país e demais continentes. Só que caíra numa armadilha muito bem preparada pelo tal Jack. Haviam descoberto a sua chegada ao aeroporto e antes da entrevista com o secretário de justiça, que viera de Brasília especialmente para vê-lo, tiraram-no da rota e nem o Rio chegou a conhecer. Agora estava ali, no meio de uma floresta, sem saber por que estava ainda vivo, já que imaginara que àquela hora estaria conversando com Deus. Em tudo, uma coisa ele percebera, era que seus captores não sabiam de seu verdadeiro motivo para estar ali. ‘Temo até em pensar no que estão reservando para mim’.”

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

P. M. Mariano: Um Mistério na Serra do Mar encontra-se no Amazon (E-book/Físico). E quanto a mim... Tenho os seguintes endereços virtuais: 

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

P. M. Mariano: Sim. São duas histórias que estou escrevendo, sem títulos ainda. Uma delas é o segundo volume de Chama Eterna. E também, Felipe Letierre, quarto e último volume da Saga de um Pintor, que já esta com Drago Editorial para publicação.  

Perguntas rápidas:

Um livro: Médico de Homens e de Almas.
Um (a) autor (a): Pedro Bandeira. 
Um ator ou atriz: —
Um filme: A Espera de um Milagre.
Um dia especial: Meu aniversário. 

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

P. M. Mariano: Só com uma frase... 
“Eu não escrevo em português. Escrevo eu mesmo” – Fernando Pessoa.
É exatamente assim...
Compartilhe:

2 comentários:

  1. Adorei a entrevista. Sou um grande fã dessa mulher. Te desejo todo o sucesso do mundo, Pri.

    ResponderExcluir

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

EDITORA TREVO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

REVISÃO E LEITURA CRÍTICA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

LIVRO: CONVERSA NOTURNA E OUTRAS HISTÓRIAS

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels