quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Projeto busca resgatar sonetos através da justaposição de formas artísticas


SonetILUSTRA é o terceiro livro da série e coloca desenhos/ilustrações como significado de mundo

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento 

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Se fôssemos desafiados a ilustrar o consagrado Soneto da Fidelidade, de Vinícius de Moraes, que desenho caberia? A palavra escrita e a relação com o desenho (vindo de uma livre interpretação dos versos) que produz, as tantas possibilidades de leituras e interações que revelam as formas de olhar para o mundo. É o que o poeta, roteirista de teatro, cantor e fotógrafo Eduardo Maciel propõe no seu livroSonetILUSTRA, no qual o leitor é convidado a assimilar texto e desenho em sonetos do autor e ilustrações feitas por um parceiro, que se intercalam numa brincadeira de sentidos. O livro é o segundo do mercado a buscar interconexão entre sonetos e outras linguagens da arte e será lançado entre o fim de abril e o início de maio.

Terceiro livro de uma maratona de 7 (com 50 sonetos cada e que podem ser lidos em ordem aleatória, exceto no volume 5, onde os sonetos seguem uma ordem cronológica dde acontecimentos que serão encenados em palco), dedica-se ao resgate cultural dos sonetos na literatura brasileira, nas 19 formas de concepção catalogadas internacionalmente desde o século XIII, a última temporada da série (oops, livro) está prevista para 2022. Neste volume, Eduardo Maciel, acadêmico correspondente da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciências, promove o casamento de letras com desenhos, frutos de livre interpretação de um artista visual que também faz grafite, tattoos e pinturas.Já em uma das orelhas, uma resenha do pintor brasileiro erradicado em Barcelona, com exposições itinerantes na Europa já realizadas, o Rodrigo Spinelli.

Um dos objetivos da obra é redefinir um lugar para esses poemas originalmente italianos e que têm forma fixa em quatro estrofes em sua grande maioria, apresentando métrica e rima, desenvolvimento de ideia e finalmente seu sentido ou significado. A produção de sonetos vem decaindo bruscamente desde o século XIX depois de ter experimentado, nos séculos XIV, XV e XVI, certa popularização. Eduardo acredita que este resgate pode acontecer na interface com outras artes pela peculiaridade que os sonetos têm, na forma e no conteúdo.

Fazer tantas associações quanto possíveis entre o que o autor escreve e a sua interpretação imagética a partir de uma folha em branco é o grande barato de SonetLUSTRA, que persiste em convidar os leitores a proporem outros desenhos imaginados para os sonetos ou vice-versa. “O eu-lírico é a aliança de compromisso para fazer fecundo esse casamento que pode gerar infinitos filhos”, relativiza Eduardo Maciel ao tornar lúdica a experiência poética.

O leitor vai encontrar sonetos polares, franceses, shakespearianos, heterométricos – versos de diferentes números de sílabas -; monorrítmicos; e petrarquianos -duas estrofes de quatro versos e duas de três versos, dentre outros tipos, inclusive o “soneto carioca” (inspirado em sua rima pela bossa nova, só que na literatura), tipo criado pelo autor e inédito até esse terceiro livro – junto aos desenhos e aos fragmentos imagéticos. E assim a intimidade vai se revelando.

Tendo como referências Augusto dos Anjos, Camões e Cervantes, além de sua bisavó Auta Maciel (que foi membro da Academia de Letras de Barra Mansa), Eduardo Maciel desenvolve tipos de métrica variados e tem inspirações diversas.

Além da função artística do soneto, Eduardo Maciel reforça a função educativa do gênero. “Como são pequenos e têm rimas, é um excelente instrumento para introduzir a Literatura para as crianças”, exemplifica ele, cujos sonetos do livro SonetATO, primeiro livro desta série, lançado em 2018, já ocupam salas de aula na região metropolitana do Rio de Janeiro, assim como o SonetIMAGEM, que já foi acolhido como material paradidático por instituições educacionais seculares como o Colégio Pedro II, por exemplo. 

O PROJETO

Resgate de sonetos no cenário da literatura brasileira em todas as suas vinte formas de composição, com o lançamento previsto de sete livros cujas artes de capa se inter-relacionam (ao final formam as cores do arco-íris tendo a função também de peça de decoração) e os títulos são sempre neologismos envolvendo o radical da palavra SONETO, sendo que em todos eles os textos conversam com linguagens da arte. O projeto contempla ações de ativação que coloquem protagonismo na outra arte que acompanha os sonetos. No caso de SonetIMAGEM, foi uma exposição de fotografia realizada na Casa de Cultura Villa Olivia. Para o terceiro, também está prevista uma exposição com intervenções culturais ao vido e sempre tendo como base esse papo interessantíssimo entre sonetos e desenhos.

OS LIVROS

- SonetATO – lançado em 2018.

- SonetIMAGEM – lançado em 2019.

- SonetILUSTRA – a ser lançado em 2020.

- SonetONS - sonetos musicados com cifras para violão e QR code no livro para acesso às 50 músicas e show itinerante.

- SonetEATRO - sonetos conversando com artes cênicas. Haverá uma peça itinerante mediante inscrição em editais, na qual a fala dos personagens são os versos dos sonetos. Único que precisa ser lido em sequência, e onde todos os 50 sonetos serão do tipo italiano.

- SonetERROR - sonetos focados no gênero de suspense/thriller ou terror, até hoje apenas explorado em prosa e não em verso. A ideia é torná-lo público em feiras do gênero, como ativação. 

- SonetEMPERO – sonetos articulados com a temática da alimentação saudável, culinária entendida como arte e como promoção da saúde e do prazer na alimentação, para encerramento do projeto. 

O AUTOR

 Eduardo Maciel é um artista plural. Cantor, compositor, fotógrafo, diretor de fotografia, poeta sonetista com um projeto de lançamento de 7 livros promovendo o resgate cultural das 20 diversas formas de soneto já catalogadas, é o único autor atualmente escrevendo em todos os tipos de sonetos no mundo. O resgate cultural desse tipo poético será feito através da interlocução entre sonetos e outras formas de arte. Autor do livro “SonetATO” e “SonetIMAGEM” e co-autor em uma Antologia de contos intitulada “O lado sombrio do Sitio”, em alusão à obra de Monteiro Lobato. Acadêmico Correspondente da Academia Internacional de Letras, Artes e Ciência, onde ocupa a cadeira 170. Jurado de concurso literário no Diário da Poesia (categoria crônicas/adulto). Vencedor dos concursos literários Jovem Embaixador, Sarau Brasil 2019 (poesia), Almas em prosa e verso 2019 (na categoria poesia) e Poesia Agora 2019. Sexto lugar no concurso poético "Paquetá em Prosa e Verso" e um dos vencedores do concurso nacional "Poetize 2020", promovido pela Vivara Editora. Curador e fotógrafo da exposição de fotografias "EXPO SonetIMAGEM" e co-autor de 2 livros através de concurso promovido pela UNESCO. Esses livros foram publicados em 3 idiomas em 160 países. Colaborador da Revista Kuruma'tá. Além disso, Eduardo Maciel também é roteirista de teatro. 
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

COMUNIDADE INFLUXO

SONHOS FULGURANTES - ROBERTO MINADEO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels