domingo, 27 de setembro de 2020

Conheça o livro O Homem Com Cabeça de Urubu, do autor Glauber Costa


Andava tranquilo pela rua, quando vi a criatura. Era um homem de estatura média, um pouco forte, bem vestido, alinhado, mas com andar um pouco despojado, e, no lugar de cabeça de gente, tinha cabeça de urubu. Esfreguei um pouco os olhos, mas ele não sumia. Estava ali. Parei na calçada e observei com certa cautela o que ele iria fazer. Olhei ao redor, as outras pessoas seguiam seus afazeres com naturalidade. Olhei mais atentamente para o sujeito, que parou em frente a um bar e ficou a procurar alguma coisa no bolso, antes de entrar. Dei dois passos em direção ao boteco, quando alguém me gritou. Depois de um tempo de sobressalto, pelo grito e pelo espanto do que tinha visto, atendi ao chamado.

É assim que Glauber Costa inicia sua fantástica fábula onde o Homem é o urubu do próprio Homem.

REDES SOCIAIS DO AUTOR:

Instagram: @glaubercostafernandes

                  @ohomemcomcabecadeurubu

Facebook: @manuscritos

LEIA ENTREVISTA COM O AUTOR:

http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/2020/09/glauber-costa-e-o-livro-o-homem-com.html

PARA ADQUIRIR O LIVRO FÍSICO OU E-BOOK, ACESSE:

Livro físico: https://clubedeautores.com.br/livro/o-homem-com-cabeca-de-urubu

Ebook: https://www.amazon.com.br/homem-com-cabe%C3%A7a-urubu-ebook/dp/B08DDJRB7Q

Compartilhe:

Um comentário:

  1. O livro é muito bom, substitui a realidade por uma aventura imaginária.
    Nos leva a reflexões, principalmente sobre a podridão humana, dissimulada, aparente. Enxergarmos no outro o que verdadeiramente somos. Cada um de nós é o homem urubu. Em conflitos com nossos pensamentos, valores em relação ao outro, nos causa assombros.
    A percepção dos "urubus" é que esta sociedade é que é uma grande rapina.
    Com o seu capitalismo que nos torna mais livres, livres para enriquecer as custas da morte dos mais pobres.
    Vejo as carniças representando a podridão da sociedade que, ainda que se apresente forte e dominadora por fora, tem seu interior deteriorado e carcomido.
    Os vôos eu diria que são as transformações inerentes à vida humana, vistas sob um plano físico e também psicológico, bem como a busca pela própria identidade, que em meio a um mundo tão conturbado em que vivemos, às vezes nos sentimos assim.
    Voar é se libertar de tudo que nos faz um ser repulsivo, intolerante. Infelizmente nem todos querem ou conseguem içar vôo.

    ResponderExcluir

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels