O Grande Gênio Tim Burton, por Ademir Pascale

Por Ademir Pascale Timothy William Burton (Tim Burton), nasceu em Burbank, na Califórnia, no dia 25 de agosto de 1958. Burton foi um garoto...

Mostrando postagens com marcador Benita Prieto. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Benita Prieto. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Reconto: Mostra internacional homenageia a cidade do Rio de Janeiro

Warley Goulart - Foto divulgação

Com a chegada do Dia de São Sebastião, padroeiro da cidade do Rio, o projeto literário “Reconto - Cada Qual no seu Recanto” resolveu iniciar as atividades de 2021 prestando uma homenagem à cidade maravilhosa. “Rio de Janeiro a janeiro” é o tema da quinta edição da mostra, que acontece no dia 17 de janeiro, de 16h às 19h. Cada convidado contará duas histórias intercaladas entre canções, parlendas e poemas. Ao final, acontece um bate-papo com o público.

Para esta edição, cinco cariocas e uma portuguesa selecionaram um repertório de humor e amor para exaltar o que há de melhor no Rio de Janeiro. “Vamos celebrar a esperança de uma nova cidade. Além da contação de histórias, falaremos sobre o que a gente espera de bom para o Rio, a partir desse novo ano, com a chegada da vacina. Após tantas notícias ruins, o Rio merece esse afago”, analisa o ator José Mauro Brant.

Com a intenção de fazer a economia criativa girar e promover encontros antes impossíveis presencialmente, a mostra internacional de contadores de histórias é destinada para crianças de todas as idades e acontece 100% online e ao vivo. As rodas de histórias temáticas recebem convidados nacionais e um convidado internacional, e, como diz o título, “cada qual no seu recanto”.

A idealização e direção artística são de José Mauro Brant, premiado ator, autor teatral, com quase trinta anos dedicados ao ofício de narrar histórias, que divide a curadoria com Benita Prieto, experiente contadora de histórias e produtora de eventos na área da leitura e literatura. 

Os convidados da edição:

Cristina Taquelim - Beja - Portugal

Cristina é mediadora de leitura, contadora de histórias, licenciada em Psicologia Educacional e bibliotecária. Durante trinta anos, foi técnica da Biblioteca Municipal de Beja- José Saramago. Gosta de escrever cartas e tem o vício da metáfora. “Às vezes duvida. Tem voz grave. Gosta de contar. Às vezes escreve. Ainda teme a morte. Recusa-se a viver sem estar espantada por existir”, como se define.

Jujuba - Rio de Janeiro - RJ

É ator, músico, palhaço, contador de histórias, arte educador, escritor de livros infantis e compositor, com cinco CDs lançados para o público infantil. É pesquisador do folclore e cultura popular.

Warley Goulart - Rio de Janeiro - RJ

É contador de histórias e artista visual do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias. Há 22 anos, costura e conta histórias com tapetes e outros objetos de tecido, como cenários de contos autorais e populares de origens diversas. Formado em Teatro pela UniRio e Especialista em Literatura Infanto-Juvenil pela UFF, o artista produz espetáculos, sessões de histórias, exposições interativas de seu acervo e oficinas de formação – tendo se apresentado no Brasil e exterior. Interessado pelas intersecções entre narração oral e teatro, Warley Goulart dirigiu solos narrativos, destacando-se Ato de Comunhão, com Gilberto Gawronski; e A Arte de Governar a Si Mesmo, com Daniella D’Andrea.

Silvia Castro - Rio de Janeiro - RJ

Silvia é atriz, contadora de histórias e educadora. Formada em Letras pela UERJ, pós-graduanda em Literatura infantojuvenil pela UCAM, desenvolve atividades diversas nas áreas da leitura e produção de textos, há mais de vinte anos. Ganhou moção honrosa na Câmara dos Deputados do RJ, quando foi Supervisora Pedagógica do Projeto Educativo do CCBB - Rio. Representou o Brasil em Cuba, México e Colômbia, narrando contos. Publicou seu primeiro livro: HISTÓRIAS DE HARMATÃ, pela Editora Kimera. É integrante do grupo MAMI - movimento artístico de música para a infância RJ. Seu projeto "IPIRUNGAUA - NO PRINCÍPIO" foi premiado no Edital Cultura Presente nas Redes - Sesec - RJ (2020). Acredita no poder transformador das palavras.

José Mauro Brant – Rio de Janeiro – RJ

Ator, cantor, autor e diretor de teatral com mais de 80 espetáculos no currículo, José Mauro Brant se define com uma só expressão: “Sou um contador de Histórias”. Atuando no teatro profissional desde 1988, José Mauro trabalhou como ator com diretores como: Gerald Thomas, Ítalo Rossi, Werner Herzog, Aderbal Freire Filho, Naum Alves de Souza. Desde 1989, trabalha ininterruptamente em criações dedicadas à infância e juventude. Seu primeiro livro pela ed. Rocco foi duas vezes selecionado pelo PNBE e distribuído para escolas públicas de todo o país. Hoje, Brant concilia seus espetáculos de narração com a criação e direção de espetáculos musicais: “Era uma vez... Grimm” e “O Pequeno Zacarias – uma ópera irresponsável”, parcerias com o maestro Tim Rescala. Ambos ganharam o prêmio APTR de melhor música. Em 2018, “Makuru um Musical de Ninar”, também lançado em CD em todas as plataformas digitais, ganhou 15 prêmios e 30 indicações nas principais premiações do teatro carioca, incluindo melhor texto e melhor espetáculo infantojuvenil.

Benita Prieto – Alhandra – PT

Nascida no Rio de Janeiro, filha de galegos, é curadora, consultora, produtora e mediadora de projetos de leitura. Escritora e Contadora de Histórias do Grupo Morandubetá, criou o Simpósio Internacional de Contadores de Histórias do Rio de Janeiro. Desde 2012, pesquisa e ministra cursos sobre promoção de Leitura e Literatura Digital. É Coordenadora da Red Internacional de Cuentacuentos e integra a Ações & Conexões Associação Cultural de Portugal. Atualmente, reside em Portugal, onde tem participado em ações de promoção de leitura e narração de histórias no Caminhos de Leitura, Palavras Andarilhas, Folio, Rio de Contos, Rede de Bibliotecas Escolares e diversos eventos e espaços culturais. Benita completa 28 anos de narração oral, tendo atuado em 22 estados do Brasil e mais de 10 países, realizando conferências, palestras, oficinas, cursos, eventos, apresentações e espetáculos.

Para adquirir os ingressos, acesse o site Go Free .

Mais informações e descontos para professores, grupos e alunos da rede pública, mande um e-mail para: recontocadaqualnoseurecanto@gmail.com
Compartilhe:

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Projeto “Reconto cada qual no seu Recanto” realiza edição especial no Dia da Consciência Negra

Daniele Ramalho - Divulgação

 Mostra internacional de contadores de histórias traz a África como inspiração

No dia 20 de novembro, acontece a terceira edição do projeto literário “Reconto cada qual no seu Recanto”, com histórias tradicionais africanas, além de contos e mitos afro-brasileiros.   Serão três horas de transmissão, de 15h às 18h. Cada convidado contará três histórias intercaladas entre canções, parlendas e poemas. Ao final, acontece um bate-papo com o público.

Com a intenção de fazer a economia criativa girar e promover encontros antes impossíveis presencialmente, a mostra internacional de contadores de histórias é destinada para crianças de todas as idades e acontece 100% online e ao vivo. As rodas de histórias temáticas recebem três convidados nacionais de estados diferentes e um convidado internacional, e, como diz o título, “cada qual no seu recanto”.

A idealização e direção artística são de José Mauro Brant, premiado ator, autor teatral, com quase trinta anos dedicados ao ofício de narrar histórias, que divide a curadoria com Benita Prieto, experiente contadora de histórias e produtora de eventos na área da leitura e literatura. 

Os convidados da terceira edição:

Boniface Ofogo – Camarões - África 

Nascido em Bogondo, vila situada no centro dos Camarões, onde a oralidade era a única forma de transmissão de conhecimento, o escritor é especialista em fábulas, lendas, mitos e tradições da África negra. Boniface Ofogo obteve uma bolsa do governo espanhol para continuar os estudos em Madrid, onde foi mediador social e cultural em várias comunidades da região. Desde 1992, dedica-se a escrever e narrar contos africanos. É autor de “Uma vida de conto”, uma autobiografia na qual se enfatiza a importância da tradição oral na África. Também publicou o livro “El león Kandinga”, que faz parte da inesgotável tradição oral dos bantu, uma tribo que vive nas savanas e selvas africanas, do centro de Camarões até a África do Sul. A cultura oral, na qual foi educado, continua a ser a pedra de toque do seu trabalho.

Rogério Andrade Barbosa – Rio de Janeiro – RJ

Escritor, palestrante, contador de histórias, professor de Literatura Africana (pós-graduação - UCAM/RJ) e ex-voluntário das Nações Unidas na Guiné-Bissau. Trabalha na área de literatura Afro-Brasileira e programas de incentivo à leitura, proferindo palestras e dinamizando oficinas. São 30 anos de literatura e mais de 100 livros publicados, alguns traduzidos para o inglês, espanhol e alemão. Participou como autor, palestrante e contador de histórias em eventos literários e Feiras do Livro na Alemanha, Cuba, Itália, México, Peru, República Dominicana, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Etiópia e Portugal, Gana e Suécia. Palestrante nos Congressos do IBBY (International Board on Books for Young People) em Cartagena (Colômbia-2000), Basel (Suíça-2002), Cape Town (África do Sul-2004), Macau (China-2006), Copenhagem (Dinamarca-2008) e do IBBY - África (Gana-2019).

Daniele Ramalho – Rio de Janeiro – RJ

Narradora de histórias, atriz e gestora cultural. Mestre em Bens Culturais e Projetos Sociais do CPDOC da FGV, com pesquisa em torno de Memória e História. Formada em Artes Cênicas pela Uni- Rio. Recebeu em Cotonou, no Benim, o Prêmio da Palavra, por seu trabalho com a oralidade e a aproximação que promove entre Brasil e África. Conta histórias entre Brasil, França e África. com narradores de histórias como Muriel Bloch (França), Coralia Rodrigues (Cuba) e François Moise Bamba (Burkina Faso). Faz curadoria de programações como a do projeto “Narro, logo existo: narrativas brasileiras”, com CNFCP e Museu da República, do Festival “África Diversa”, com Prefeitura do Rio de Janeiro e da “Tenda das Mil Fábulas”, na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, com a Câmara Brasileira do Livro.

Madu Costa – Belo Horizonte - MG

Pedagoga formada pela UFMG e pós-graduada em Arte Educação pela PUCMINAS, Madu é assessora pedagógica, narradora de histórias, escritora, cordelista e membro do Coletivo Iabás (narradoras de histórias das orixás femininas).

José Mauro Brant – Rio de Janeiro – RJ

Ator, cantor, autor e diretor de teatral com mais de 80 espetáculos no currículo, José Mauro Brant se define com uma só expressão: “Sou um contador de Histórias”. Atuando no teatro profissional desde 1988, José Mauro trabalhou como ator com diretores como: Gerald Thomas, Ítalo Rossi, Werner Herzog, Aderbal Freire Filho, Naum Alves de Souza. Desde 1989, trabalha ininterruptamente em criações dedicadas à infância e juventude. Seu primeiro livro pela ed. Rocco foi duas vezes selecionado pelo PNBE e distribuído para escolas públicas de todo o país. Hoje, Brant concilia seus espetáculos de narração com a criação e direção de espetáculos musicais: “Era uma vez... Grimm” e “O Pequeno Zacarias – uma ópera irresponsável”, parcerias com o maestro Tim Rescala. Ambos ganharam o prêmio APTR de melhor música. Em 2018, “Makuru um Musical de Ninar”, também lançado em CD em todas as plataformas digitais, ganhou 15 prêmios e 30 indicações nas principais premiações do teatro carioca, incluindo melhor texto e melhor espetáculo infantojuvenil.

Benita Prieto – Alhandra – PT

Nascida no Rio de Janeiro, filha de galegos, é curadora, consultora, produtora e mediadora de projetos de leitura. Escritora e Contadora de Histórias do Grupo Morandubetá, criou o Simpósio Internacional de Contadores de Histórias do Rio de Janeiro. Desde 2012, pesquisa e ministra cursos sobre promoção de Leitura e Literatura Digital. É Coordenadora da Red Internacional de Cuentacuentos e integra a Ações & Conexões Associação Cultural de Portugal. Atualmente, reside em Portugal, onde tem participado em ações de promoção de leitura e narração de histórias no Caminhos de Leitura, Palavras Andarilhas, Folio, Rio de Contos, Rede de Bibliotecas Escolares e diversos eventos e espaços culturais. Benita completa 28 anos de narração oral, tendo atuado em 22 estados do Brasil e mais de 10 países, realizando conferências, palestras, oficinas, cursos, eventos, apresentações e espetáculos.

Para adquirir os ingressos, acesse o site Go Free .

Mais informações e descontos para professores, grupos e alunos da rede pública, mande um e-mail para: recontocadaqualnoseurecanto@gmail.com

Compartilhe:

sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Projeto “Reconto - Cada qual no seu recanto” reúne grandes nomes da literatura


Mostra Internacional de Contadores de Histórias acontece dia 12/10 em formato totalmente online


Desde que a pandemia que paralisou o setor cultural, os contadores de histórias também buscam se reinventar. Uma turma se reuniu e encontrou na internet o seu refúgio. Com a intenção de fazer a roda da economia criativa girar e promover encontros virtuais, a Belazarte Produções Artísticas criou o projeto “Reconto – Cada qual no seu recanto”, uma mostra internacional de contadores de histórias, 100% online e ao vivo. Serão rodas de histórias temáticas sempre com três convidados nacionais de estados diferentes e um convidado internacional. A idealização e direção artística é de José Mauro Brant, premiado ator, autor teatral, com quase 30 anos dedicados ao ofício de narrar histórias, que divide a curadoria com Benita Prieto, experiente contadora de histórias e produtora de eventos na área da leitura e literatura que hoje tem seu recanto em Alhandra, em Portugal. Os encontros acontecerão dia 12 de outubro e terão entre os convidados, Bia Bedran (RJ), Roberto de Freitas (MG), Ana Sofia Paiva (Portugal) e Luciano Pontes (PE), além de Benita e José Mauro.

Encabeçando a roda, Bia Bedran, veterana das histórias, nos palcos e na TV, mostra, do seu recanto em Niterói, histórias musicadas e histórias utilizando técnicas de teatro de objetos. Alguns dos seus sucessos, como “O anel” e “Pedalinho” não ficarão de fora. Representando o Nordeste, o escritor, ator e contador de histórias Luciano Pontes, conta de Recife, contos populares brasileiros com muito humor e toques de palhaçaria. Representando Minas Gerais, Roberto de Freitas, do seu recanto em Belo Horizonte, conta causos de monstros e outros bichos do fundo da mata. A convidada internacional desta primeira edição é a portuguesa Ana Sofia Paiva, atriz, cantora e pesquisadora de cultura popular que vai cantar, contar e encantar com pérolas da tradição lusitana, direto do seu recanto em Lisboa. Tudo apresentado e costurado por José Mauro Brant e Benita Prieto que também entram na roda trazendo histórias dos seus repertórios. Serão 3 horas de transmissão começando às 15h e indo até as 18h. Cada convidado contará três histórias, tudo intercalado de canções, parlendas e poemas. Para crianças de todas as idades! Ao final, os convidados batem um papo respondendo perguntas do público. 

A segunda edição do projeto “Reconto” será no dia 31 de outubro e o Dia das Bruxas é a inspiração. Um novo grupo de narradores contará histórias de feiticeiras, cucas, sacis e outros bichos do folclore mundial.

Bia Bedran - Foto divulgação
Serviço:

Reconto – Cada qual no seu recanto - Mostra internacional de contadores de histórias 

Participantes: José Mauro Brant (RJ), Bia Bedran (RJ), Benita Prieto (PT), Ana Sofia Paiva (PT), Roberto de Freitas (MG) e Luciano Pontes (PE)

Dia 12/10 | Horário: 15h até as 18h | Ingressos: R$ 20 

Transmissão pelo Zoom

Os ingressos podem ser adquiridos pelo site Gofree.co ou direto pelo LINK:

https://www.gofree.co/reconto-cada-qual-no-seu-recanto-mostra-internacional-de-contadores-de-histo_6429 

Descontos especiais para professores, grupos e alunos da rede pública pelo email:

recontocadaqualnoseurecanto@gmail.com 

OS CONVIDADOS DA PRIMEIRA EDIÇÃO:

Bia Bedran – Niterói- RJ

Quando se trata da arte de cantar e contar histórias, o nome de Bia Bedran é uma das primeiras referências que costumam ser evocadas. Em 40 anos dedicados ao público infantil, Bia construiu uma carreira de sucesso, participando ativamente da infância de várias gerações, educando, permeando sonhos e estimulando a criatividade de crianças do Brasil inteiro. Bia Bedran também é graduada em musicoterapia e em educação artística e mestre em Ciência da Arte, um programa de mestrado da UFF (Universidade Federal Fluminense). Utilizando recursos musicais e teatrais, bonecos e adereços e as trilhas incidentais criadas para os textos de seus premiados livros infanto-juvenis, Bia Bedran canta e conta histórias ao mesmo tempo em que disserta sobre os encantamentos que permeiam a viagem da palavra através dos tempos.

Ana Sofia Paiva – Lisboa – PT

Atriz, narradora, cantadora e investigadora de tradição oral. Formada pela Escola Superior de Teatro e Cinema, graduou-se em teatro e mais tarde especializou-se em Promoção e Mediação da Leitura na Universidade do Algarve. Dedica-se, desde 2007, à narração de contos, dentro e fora de Portugal, centrando-se no conto maravilhoso e na musicalidade da performance oral.

É membro do Instituto de Estudos de Literatura Tradicional da Universidade Nova de Lisboa e da cooperativa Memória Imaterial, onde trabalha como investigadora, transcritora e recoletora de folclore poético e narrativo. Possui vasta experiência contando histórias em escolas e bibliotecas de Portugal e Festivais Nacionais e Internacionais de língua espanhola e portuguesa.

José Mauro Brant – Rio de Janeiro – RJ

Ator, cantor, autor e diretor de teatral com mais de 80 espetáculos no currículo, José Mauro Brant se define com uma só expressão: “Sou um contador de histórias”. Atuando no teatro profissional desde 1988, José Mauro trabalhou como ator com diretores como: Gerald Thomas, Ítalo Rossi, Werner Herzog, Aderbal Freire Filho, Naum Alves de Souza. Desde 1989 trabalha ininterruptamente em criações dedicadas à infância e juventude. Participou de montagens com importantes companhias como Cia de Teatro Medieval,  Cia Pequod de Teatro de Animação entre outras. Trabalhou com importantes realizadoras como Karen Acioly, Cacá Mourthé. Foi 1993, junto ao PROLER (Programa de Leitura da Biblioteca Nacional) que Brant, começou a sua formação na linguagem dos contadores de histórias em ambientes de promoção de leitura. Em 1996 estreou seu primeiro espetáculo contando e cantando histórias: “Contos, Cantos e Acalantos” e, desde então, Brant se tornou referência e segue se apresentando em teatros, escolas, hospitais - em todo o Brasil e no exterior. Já publicou 4 livros e diversos artigos em livros de referência.  Brant integrou programas ligados ao livro e a leitura como o PRO-LER (Biblioteca Nacional), Acelera Brasil (Fundação Ayrton Senna), Leia Brasil (Petrobrás); e participou de eventos por todo o país e em países como Espanha, EUA, Portugal, Colômbia e Cabo Verde. Participou, contando histórias,  do programa televisivo: ABZ Ziraldo, comandado pelo famoso escritor na TV Brasil. Seu primeiro livro pela ed. Rocco foi duas selecionado pelo PNBE e distribuído para escolas públicas de todo o país. Hoje, Brant concilia seus espetáculos de narração com a criação e direção de espetáculos musicais: “Era uma vez... Grimm” e “O Pequeno Zacarias – uma ópera irresponsável”, parcerias com o maestro Tim Rescala, ganharam, ambos,  prêmio APTR de melhor música. Em 2018, “Makuru um Musical de Ninar”, também lançado em CD em todas as plataformas digitais, ganhou 15 prêmios e 30 indicações nas principais premiações do teatro carioca, incluindo melhor texto e melhor espetáculo infantojuvenil.

Benita Prieto – Alhandra - PT

Nascida no Rio de Janeiro, filha de galegos, é curadora, consultora, produtora e mediadora de projetos de leitura. Escritora e Contadora de Histórias do Grupo Morandubetá. Criou o Simpósio Internacional de Contadores de Histórias do Rio de Janeiro. Estudou Engenharia Eletrônica, Teatro e fez especializações em Literatura Infantil e Juvenil e em Leitura: Teoria e Práticas. Desde 2012 pesquisa e ministra cursos sobre promoção de Leitura e Literatura Digital. É Coordenadora da Red Internacional de Cuentacuentos. Integra a Ações & Conexões Associação Cultural de Portugal.

Atualmente reside em Portugal onde tem participado em ações de promoção de leitura e narração de histórias no Caminhos de Leitura, Palavras Andarilhas, Folio, Rio de Contos, Rede de Bibliotecas Escolares e diversos eventos e espaços culturais. Benita completa 28 anos de narração oral, tendo atuado em 22 estados do Brasil e mais de  10 países, fazendo Conferências, Palestras, Oficinas, Cursos, Eventos, Apresentações e Espetáculos.

Roberto de Freitas – Belo Horizonte - MG

Nascido na Fazenda do Chico do Paiol, zona rural de Diogo de Vascocellos (MG), passou sua infância no escuro e, as vezes, iluminada pelas histórias que sua tia Efigênia lhe contava. E eram histórias de bichos falantes, de princesas e bruxas, de castelos mal-assombrados, eram só encantamentos. Eram histórias que ela tinha ouvido em sua infância. Hoje, Roberto de Freitas, mora em Belo Horizonte e é um dos mais destacados contadores de história do Brasil, pelo seu trabalho de pesquisa de  contos e cantigas da tradição oral. Há 20 anos, vem desenvolvendo este trabalho, através de pesquisas realizadas - desde o Vale do Jequitinhonha até às margens do Rio Negro no Amazonas. Assim, contando e escutando, Roberto descobriu um novo país, de tradições fortes e culturalmente rico. Roberto, se dedica exclusivamente às histórias, apresentando-se em teatros, bibliotecas, bares, escolas, praças e empresas. Seu trabalho é marcado pelo ineditismo e pelo carisma com que relaciona com a sua platéia, pelo humor e musicalidade, elementos que contribuem para dar a qualidade à sua performance.

Luciano Pontes – Recife – PE

Luciano Pontes nasceu em Orobó, Agreste de Pernambuco, e mora no Recife, bem pertinho do rio Capibaribe. É escritor, ator, cenógrafo, palhaço e narrador de histórias. Integrou o elenco de atores-manipuladores do mamulengo Só-Riso, uma das principais companhias de teatro de bonecos do Brasil. Ganhou os prêmios: APACEPE de melhor cenário de dança com Oratórium (2002) e de melhor espetáculo e dramaturgia por “As Travessuras de Mané Gostoso”. Publicou diversos livros, entre eles:  “Ouvindo conchas do mar”; “Uma história sem pé nem cabeça” e “O carrossel do tempo”. Pesquisa a oralidade e as linguagens teatrais com a “Cia Meias Palavras”. Desenvolve espetáculos e sessões de narrações autorais. Realiza o projeto de intervenção de contos e canções com o projeto: “Histórias de Porta em Porta”.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels