Resenha da série Altered Carbon (NetFlix), baseada no livro de mesmo título, por Ademir Pascale

SOBRE O LIVRO: Carbono alterado é o eletrizante thriller de ficção científica que inspirou a série da Netflix. No século XXV, a humanidade ...

Mostrando postagens com marcador Despertar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Despertar. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 29 de outubro de 2021

Brasileira lança obra derivada de Crepúsculo, na Bienal


Aos 50 anos, jornalista do subúrbio carioca, realiza o sonho de publicar fanfic escrita há 11 anos, durante gravidez tardia. “Presente gestacional!”, diz autora.

Este ano, a Bienal do Livro acontece no Riocentro, no Rio de Janeiro, entre os dias 3 e 12 de dezembro, seguindo o modelo híbrido de evento, por conta da pandemia. Segundo organizadores, as atividades serão 50% presenciais e 50% online. 

A edição 2021 da Bienal traz muitas novidades, lançamentos e estreantes no universo literário, como a jornalista Monica Marinho, que resolveu aceitar o convite da Editora Autografia e tirar da gaveta seu romance, após onze anos guardado. “Despertar - O Diário de Renesmee” é uma obra derivada da saga Crepúsculo, de Stephenie Meyer, e conta a sua versão da história de amor entre os personagens Jacob Black e Renesmee Cullen, a filha do casal mais fofo do mundo vampírico. 

“Era um sonho a publicação de um livro e nunca duvidei que pudesse realizá-lo, mesmo aos 50 anos. Na verdade não achei que essa história viraria livro, por se tratar de uma ‘fanfic’, mas descobri que a Lei 9.610, de 1998, ampara esse tipo de obra, que são denominadas como ‘derivadas’. Espero que o público curta essa aventura que está recheada de suspense, paixão, descobertas, revelações surpreendentes e um final arrebatador”.

Monica Marinho mora no subúrbio do Rio, é mãe de dois filhos e trabalha como jornalista freelancer. Ela conta que a história foi um “presente gestacional”, já que foi todo escrito durante a gravidez do seu segundo filho Mateus.

“A história simplesmente fluiu. Parecia estar pronta na minha cabeça. Durante a gravidez do meu primeiro filho eu senti o desejo de pintar quadro e na do segundo, de escrever. Bem louco, isso! Considero o Mateus co-autor de Despertar”.

O LIVRO

Título: “Despertar - O Diário de Reenesmee”

Autora: Monica Marinho

Páginas: 282

Capítulos: 70

Editora: Autografia

Lançamento: Dia 10/12, às 12h30, na Bienal do Livro, no estande da editora, onde serão sorteados alguns brindes.

Mais informações:

(21) 99396-2226

monica.m.mendonca@gmail.com

Compartilhe:

quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Entrevista com Monica Marinho, autora do livro "Despertar - O Diário de Reenesmee"


Monica Marinho
, tem 50 anos, é casada com Marcos, mãe de dois filhos maravilhosos, moradora de Madureira, subúrbio carioca, onde nasceu e foi criada, é jornalista, graduada em Comunicação pela Universidade Gama Filho, em 98, e com mais de 20 anos de estrada, atuando em redações entre Rio e São Paulo. Ela também é microempresária do ramo de Comunicação e está estreando no universo literário, este ano, na Bienal, realizando um antigo sonho.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Monica Marinho: Bem, esse é o meu primeiro livro, apesar de ter mais alguns projetos engavetados, com temas totalmente distintos. Sempre amei escrever. Aos onze anos escrevi minha primeira peça teatral para a escola. Depois vieram os poemas, o diário pessoal, a contribuição para o jornalzinho do Grêmio Estudantil...e não parei mais de escrever. Sou jornalista de formação (apesar de ter pensado seriamente em fazer Artes Cênicas), mas meu hobbie é produzir textos livres, sobre tudo o que me inspira. E muitas coisas me inspiram.  

Conexão Literatura: Você é autora do livro "Despertar - O Diário de Reenesmee". Poderia comentar? 

Monica Marinho: Eu costumo dizer que essa história foi um presente gestacional, porque ela surgiu justamente no início da gravidez do meu segundo filho, em 2010. Desde 2008 eu fazia um trabalho independente de divulgação de Crepúsculo, através de um blog que eu criei - O Twilightemania -, após ler os 4 livros da saga de Stephenie Meyer e virar fã.  Esse blog acabou gerando uma parceria informal com a editora Intrínseca, com eventos realizados nas lojas da Saraiva, em São Paulo, e apoio à livraria na Bienal do Livro, em 2010.

Em 2009, participei de uma coletiva de imprensa com os atores Kristen Stewart e Taylor Lautner, protagonistas dos filmes da saga que vieram ao Brasil divulgar o lançamento do filme Lua Nova. Dez pessoas foram escolhidas para fazer uma pergunta aos atores e eu fui uma delas. Foi uma época bem movimentada, que me colocou em contato com um público para o qual nunca pensei trabalhar: o adolescente. 

Foi esse público que me levou a escrever essa história. Haviam muitos pedidos para uma continuação do romance entre os personagens Renesmee e Jacob Black, mas a autora já havia descartado essa possibilidade. Então, rascunhei um início de história pra ver como era recebida. Os seguidores do blog adoraram! Passei a publicar um novo capítulo a cada semana. Eles simplesmente fluíam. Em 10 ou 11 meses - com uma crise financeira, o nascimento do segundo filho e uma mudança de estado no meio do caminho - escrevi os 70 capítulos. Cheguei a publicá-lo no Wattpad.

Por desconhecer a lei que ampara as “obras derivadas”, achei que não poderia publicar o livro. Por esse motivo, ele ficou 11 anos engavetado. Esse ano, do nada, talvez motivada pela pandemia e por algumas perdas, resolvi registrar a história e, logo em seguida, surgiu a proposta da Editora Autografia para lançá-la na Bienal. Foi realmente um presente divino. Se eu morrer amanhã, morro realizada. Já tive filhos, plantei uma árvore e escrevi um livro.

Conexão Literatura: Como é o seu processo de criação? Quais são as suas inspirações?

Monica Marinho: Como disse anteriormente, muitas coisas me inspiram: experiências pessoais ou de terceiros, situações do cotidiano, notícias, momentos…  Os textos acabam surgindo. Viram contos, poemas, postagens ou livros inacabados. Algo que me inspira muito é observar pessoas na rua. Me sentar em algum lugar e imaginar as histórias. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do seu livro especialmente para os nossos leitores?  

Monica Marinho: Não é porque é meu livro, mas são muitos trechos especiais que eu destacaria: o sacrifício de Jacob por amor a Renesmee, a lealdade e coragem dos transmorfos, o companheirismo da família Cullen, a paixão e as descobertas do jovem casal, os momentos ‘calientes’ entre eles... Eu, particularmente, gosto muito dos trechos finais, que eu não posso mencionar aqui para não dar spoiler. São muitas revelações surpreendentes. Quem acompanhou a saga, vai pirar nesses últimos capítulos. Apesar de muitos personagens já serem conhecidos dos fãs, os leitores terão contato com alguns novos e tenho certeza que se apaixonarão por eles.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Monica Marinho: O livro físico poderá ser adquirido por R$ 55, na Bienal (adianto que lá só terão 80 exemplares disponíveis) ou pela loja virtual da Editora Autografia. No dia 10 de dezembro, às 12h30, estarei no estande da editora, autografando os livros que forem comprados, oferecendo um mimo aos meus leitores, batendo um papo com as pessoas que comparecerem e sorteando alguns brindes. O e-book poderá ser comprado por R$10, no site da editora ou nas plataformas já conhecidas pelo público leitor: Amazon, Americanas, entre outras.

Conexão Literatura: Quais dicas daria para os autores em início de carreira?

Monica Marinho: Estou na posição de receber dicas e não de dar (risos). Eu sou exatamente essa escritora em início de carreira, descobrindo esse universo editorial. Por muitos anos fui leitora. Meu pai, apesar de ter abandonado a família quando eu tinha três anos de idade, me deixou uma herança cultural incrível: a coleção completa de Machado de Assis e Monteiro Lobato. meu primeiro livro, lido voluntariamente (sem ser para fazer prova na escola) aos 12 anos, foi “A Mão e a Luva”, de Machado de Assis, seguido por “Helena” e não parei mais.

Então, acredito que a melhor dica para quem deseja ser um bom escritor é: leia bons autores. As artes, em geral, nos enriquecem muito culturalmente. Filmes, peças teatrais, música, dança, pintura… Não tenha medo de colocar suas ideias e criatividade pra fora. Muita gente tem o sonho de publicar seus escritos, transformá-los em livro. O primeiro passo é transformar o sonho em meta. Deus cuida do resto. Se for pra ser, será! As oportunidades aparecerão, como aconteceu comigo, com a proposta irrecusável da Editora Autografia.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Monica Marinho: Sim, existem alguns. Mas acredito que o próximo da fila é a Série Borboletas, com meus poemas. Serão livretos com poemas temáticos: amor, sociedade, Brasil, amizade…. tenho a ideia de fazer algo inclusivo, acessível para deficientes visuais, com áudio-livros e opção de leitura em braile. Vamos ver. Sou uma autora pobre, não sei se terei grana pra isso. Mas o projeto existe.

Perguntas rápidas:

Um livro: Quando Nietzsche Chorou, de Irvin D. Yalom

Um ator ou atriz: Selton Mello/ Vivianne Pasmanter

Um filme: Viver Duas Vezes

Um hobby: Escrever e ouvir música.

Um dia especial: Hoje!

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Monica Marinho: Espero vender livros suficientes para poder realizar meu próximo sonho: conhecer Liverpool, a terra dos Beatles, que amo de paixão! Te espero na Bienal! 

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels