O mito do blues Robert Johnson, o filme e o livro Encruzilhada

Dizem que um jovem norte-americano, de nome Robert Johnson (1911-1938), tocava violão como ninguém: um som mágico, irreverente e que contagi...

Mostrando postagens com marcador Ella - Repertório Amoroso. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ella - Repertório Amoroso. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Anna Liz e seus livros


Anna Liz é de Santa Luzia, Maranhão. Poeta, cronista e professora. Tem participação em mais de 50 antologias lançadas no Brasil e em diversos outros países, além de já ter publicado seis livros solo, um dueto poético com o poeta Gil Betto Barros. Ao longo de sua trajetória recebeu alguns prêmios de Literatura de entidades relevantes no campo literário no Brasil e em outros países. Faz parte de algumas Academias e Núcleos Acadêmicos de Letras e Artes no Brasil, Chile, Argentina e Portugal. Atualmente, é presidente/coordenadora da Associação de Jornalistas e Escritoras Brasileiras, coordenadoria Maranhão/AJEB-MA.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Anna Liz: Comecei a gostar de literatura desde a infância, por meio dos cordéis que eu lia para minha avó a pedido dela. Sempre fui muito recolhida (tímida), então a leitura e a escrita eram (são) minhas companheiras. Aos 14 anos de idade, escrevi o meu primeiro poema “Desalento”, que está publicado no meu primeiro livro.  Em 2007, comecei a reunir os poemas escritos, procurei uma editora e lancei-me no mundo da literatura, como quem produz também. De lá para cá publiquei 06 livros solo (Conversa de Alguém que sente – Scortecci, 2008; Disperso em verso – Scortecci, 2015; Retalhos de Liz - Penalux, 2018; Sob(re) a pena escondida, Penalux, 2018; Ella – repertório amoroso, Penalux, 2020; Ella – repertório do cotidiano, Lucel, 2020; e o dueto Quatro mãos: todas com poesia, com Gil Betto Barros – Scortecci, 2010. Participei (ainda participo) de várias antologias publicadas no Brasil e em vários outros países.

Conexão Literatura: Você é autora dos livros "Ella - Repertório Amoroso" e "Ella - Cotidiano". Poderia comentar?

Anna Liz: Ella – repertório amoroso é um livro de poesia sobre e para a mulher e dividido em três repertórios: 1. Repertório da perda – aborda sobre a relação da mulher com as perdas “amorosas” e outras, como “ em um momento de fragilidade/nos damos conta das perdas/ mas por toda vida perdemos...(poema p.12); 2.Repertório do amor – sobre a mulher e suas relações com outros (as), “teu corpo é todo/meu suspiro/escutar a tua voz/ver teu tímido sorriso/queima-me veia/a veia e toda/minha carne/ um espesso brasido...(poema da p. 45; 3.Repertório da existência – sobre a relação da mulher consigo mesma, com o tempo e com a escrita, “Há um profundo silêncio/dentro de mim/e é neste silêncio/que encontro a essência/ da palavra que não digo/e no silêncio derramo/ toda minhalma/e não me esvazio:/ - a alma é infinita...(poema p.58), .
Ella – repertório do cotidiano – é um livro de minicrônicas, em que o universo feminino está intrinsecamente ligado às dores e superações. Parte 1 – Ella por ela – aborda sobre o fazer literário, o dia a dia da mulher que escreve, trabalha, cuida da casa, cuida dos outros, cuida de si mesma e supera as dores e desilusões; a primeira minicrônica resume: “Faz de conta que é poeta para não sucumbir às desilusões”; Parte 2 – Ella e o cotidiano amoroso – as traições, as desilusões amorosas, “A luz da lua banhava a rua e a sua face, era mais uma noite em que esperava o marido, agora sem expectativas...”  . Parte 3 – Ella e as viagens – sobre as viagens reais e imaginárias – “ Voar é uma das metáforas mais antigas para a liberdade. Mas, hoje, peço permissão para dizer que voar é ir ao encontro daqueles que mais amamos...”
Os dois livros são ilustrados por mim, com line draw – traços femininos, retratando (tentando retratar) cada sentimento. 


Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seus livros?

Anna Liz: Eu sempre leio bastante, falar sobre a mulher e seu universo sempre foi muito necessário, lendo outras escritoras, como Chimamanda Adichie, Conceição Evaristo, Lindevania Martins, Luiza Cantanhêde, Sharlene Serra, Heloisa Sousa e tantas outras, senti a necessidade e o desejo também de escrever sobre o protagonismo feminino. O tempo para escrever um livro é muito variável. Eu já escrevi um livro em um mês, como foi o caso de “Ella – repertório amoroso” e já passei cinco anos para organizar um livro, como foi o caso de “Disperso em verso”. Depende muito da dedicação e da inspiração. Há momentos da vida em que é mais necessário escrever para não sufocar. Nos momentos angustiantes, costumo escrever mais.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em um dos seus livros?  

Anna Liz: Cada livro tem um poema que marca muito. No livro Retalhos de Liz, há o poema “Escrever e penar”, as duas últimas estrofes traduzem um pouco do meu fazer: “ Quando peno, escrevo/e a pena me alivia/a pena de viver/no escrever/ Quando escrevo, peno/ e a pena comigo pena/na lida de fazer/da dor um poema.

Conexão Literatura: Você também participou de várias antologias. Poderia comentar?

Anna Liz: A primeira antologia internacional que participei foi “Do Brasil para Frankfurt” da Literarte, participo todos os anos das antologias da Rede Sem Fronteiras e de diversos outras coletâneas. Em 2020, organizei a antologia “Toda forma de ser mulher”, escrita por 23 escritoras maranhenses. Este ano, estarei em várias antologias, principalmente, organizadas por mulheres – Mulherio das Letras, Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil, etc.  

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir os seus livros e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?

Anna Liz: Os meus livros estão à venda no meu site: www.anaelizandra.prosaeverso.net
Nos sites das editoras: www.penalux.com.br/ www.scortecci.com.br/
Na livraria AMEI em São Luis. Encontram-se na Estante Virtual.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Anna Liz: Sim. Organização de antologias, publicação de outro livro solo em 2021, participação em Concursos Literários e outras atividades literárias, organização de Saraus e um evento em março em São Luís- MA, em homenagem ao dia da Mulher Maranhense (11 de março – aniversário de Maria Firmina dos Reis)

Perguntas rápidas:

Um livro: Ilusões
Um (a) autor (a):  Richard Bach
Um ator ou atriz: Fernanda Montenegro
Um filme:  Sociedade dos poetas mortos/ O carteiro e o poeta
Um dia especial: Todos os dias são especiais. Os melhores são aqueles em que estou com meu filho e meu esposo.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Anna Liz: Finalizo com um poema premiado do Concurso Literário da AMEI (Associação Maranhense de Escritores Independentes)

CONTRADITÓRIOS
   (Anna Liz)

Não sei se é na poesia
que se vive ou
que se morre;
não sei se a poesia
me salva ou
me condena
me esgota ou
me transborda
não sei se na poesia
me edifico ou
desmorono
não sei se ela
me exorciza ou
me possui
Não sei se ela
é mistério
é sobrevivência
é morte
é ressurreição
...
Viver é divino
Escrever é mais divino ainda

Instagram: @anna_elizandra; @ella.cronicaepoesia
Facebook: anna liz ribeiro
Site: www.anaelizandra.prosaeverso.net
Whatsapp: (98) 98109-3893  

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels