Conexão Nerd: Teoria da Conspiração, por Ademir Pascale

Cena do filme Teoria da Conspiração POR ADEMIR PASCALE Hoje não irei comentar sobre colecionáveis ou heróis, mas sobre um filme, um li...

Mostrando postagens com marcador Fator Leonardo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Fator Leonardo. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

Marcelo Fernandes e o livro Fator Leonardo (Editora Ideário)


Em minha casa, na infância, sempre tivemos uma educação muito próxima às artes clássicas, principalmente à pintura. Minha mãe era uma Pintora, e cresci vendo suas telas sendo criadas em nossa casa. Acredito que meu gosto por invenções e por viver no mundo do imaginário (mundo da Lua) também vêm dessa época pelo meu gosto por mágicas, pegadinhas compradas em lojas especializadas, laboratórios de química infantil, e o gosto vivo por literatura infantil clássica. Sem saber, levei isso tudo para a vida adulta, ainda que as frustrações de uma formação em Engenharia e anos trabalhando na área de consultoria empresarial insistisse em me mostrar que estava indo em direção contrária ao que era. Hoje sou consultor na área de criatividade e imaginação e ajudo grandes organizações a viverem a força do imaginário como trampolim para criação de ideias inovadoras e criativas de negócio.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Marcelo Fernandes: Quando tinha 11 anos nossa Professora de Português nos deu a tarefa de escrever um livro de histórias. A minha foi sobre dois meninos que se perdiam de seus pais numa viagem ao Pantanal Matogrossense, tais como os livros que lia da série vagalume da Editora Ática. Ensinava como sobreviver caçando e pescando ao longo de 10 dias. Era uma descrição de tudo que sabia na minha vivência de caçadas, pescarias e acampamentos feitos com meus pais no Rio Paranapanema. Eu explicava para meus leitores, como cozinhar uma piranha, apanhar codornas e perdizes em arapucas feitas com galhos de árvores, os cuidados noturnos que tínhamos que ter com visitantes inusitados, tais como capivaras, cobras corais, onças e pequenos jacarés. Ao todo o livro ficou com 100 páginas e o colégio inteiro se surpreendeu que um pré-adolescente pudesse saber tanto sobre a vida selvagem.

Conexão Literatura: Você é autor do livro “Fator Leonardo” (Editora Ideário). Poderia comentar? 

Marcelo Fernandes: Fiz uma longa formação em Psicodrama e Teatro Espontâneo, onde busquei compreender quais eram as dimensões do teatro que poderiam potencializar a ação criativa em grandes grupos. Acessar a criatividade genuína das pessoas no ambiente empresarial parecia tarefa impossível, bastante desgastante e na maioria das vezes pouco frutificante. Na medida em que eu avançava em experimentos que envolvia o desenvolvimento da espontaneidade das pessoas passei a notar algo bastante incomum: toda vez que trabalhávamos com enredos, cenários e atividades mais próximos à fantasia as ideias resultantes tendiam a surgir fora de um limiar comum de pensamento. Eram mais vívidas, desconcertantes, ao mesmo tempo que despretensiosas. Eram também muito mais originais se comparadas àquelas provenientes da análise pormenorizada das situações típicas dos clientes. Eram ideias que se caracterizavam muitas vezes pelo ineditismo. Pareciam mesmo acessar um "eu" mais livre de amarras e restrições, livres de condicionamentos, levando as pessoas a se situar fora do lugar comum. Via que esse resultado se repetia com bastante frequência e a fantasia parecia de alguma forma indicar que a imaginação trabalhava impulsionando mais espontaneamente a criatividade, Com o tempo, passei a perceber mesmo que a imaginação influenciava também a dinâmica das relações entre as pessoas no momento da criação, tornando-as predispostas a se lançarem para além dos limiares, fazendo a inventividade surgir como que num passe de mágica. Elas passavam a habitar agora um mundo de permissões e de abertura ao encantamento, como se tivessem acabado de passar sorridentes pelos portões de Nárnia de seu próprio imaginário. Tudo isso, levou a que eu e o Professor Marcus Garcia (Editor da obra) cunhássemos o termo Fator Leonardo, o "algo" que parecia explicar como a imaginação e a criatividade se integravam, isso porque remetia a Leonardo da Vinci que talvez seja o gênio que melhor vivenciou essa nossa capacidade de transitar entre o mundo da imaginação e o mundo da invenção.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir sua obra? 

Marcelo Fernandes: Ela parte da sugestão de professores do Psicodrama quando da defesa da minha monografia que aproximou a psicologia de Jacob Levy Moreno das grandes teses de filosofia de Bernard Lonergan. Mas foi necessário entrar em muitas áreas do conhecimento humano  que se apresentavam distanciadas umas das outras. Pesquisei a teoria da Cognição e Inteligência do já citado Bernard Lonergan, a Inteligência Senciente de Xavier Zubiri, o Anarquismo Epistemológico de Paul K. Feyerabend, a Filosofia da Criação Artística de Gaston Bachelard, Teorias sobre o Imaginário de Gilbert Durand, Descrição do Método Criativo de Leonardo da Vinci por  Paul Valéry, a Inteligência Complexa de Edgar Morin, Teoria sobre a criatividade de David Bohm, isso tudo no campo da inteligência, imaginário e criatividade. No campo das artes, poderia citar a História da Arte Italiana de Giulio Carlo Argan, História da Arte de Ernst Gombrich, História da Literatura Universal de Otto Maria Carpeaux e sua prestigiada História da Música Ocidental, a crítica da Literatura Moderna de Edmund Wilson e Vladimir Nabokov, Teorias sobre o Teatro de Harold Bloom e Bárbara Heliodora. No campo da psicologia a Psicologia Analítica de Jung, o Psicodrama de Jacob. L. Moreno e Zerka Moreno, a Logoterapia de Viktor Frankl, a Psicologia do Imaginário de Robert Desoille, a Psicanálise de Freud e a leitura Psicanalítica dos Contos de Fadas de Bruno Bettelheim. Na filosofia, a análise dos conceitos de Sinceridade e Autenticidade de Lionel Trilling, a Teoria dos Quatro Discursos de Aristóteles de Olavo de Carvalho Além das referências teóricas, foram necessárias a leitura de extensas biografias e autobiografias de gênios apresentados no livro como Leonardo da Vinci, Sandro Botticelli, Andrea del Verrocchio, Franz Schubert, Nikola Tesla, Ludwig van Beethoven, Tippi Degré, James Joyce, Ernest Hemingway, Ezra Pound e William Shakespeare. Ao todo foram gastos 5 anos.

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho de “Fator Leonardo” especialmente para os nossos leitores?  

Marcelo Fernandes: "Acredito que a experiência de transcendência, foi o que mais contribuiu para a formação do espírito de Leonardo (da Vinci), mais que qualquer outro aspecto que possa ter influenciado seu aprendizado. Vemos nos estudos de criatividade uma tendência sempre focada no materialismo das condições e acabamos por explicar o desenvolvimento da criatividade naquilo que sabemos relacionar diretamente à dimensão do visível, enfatizando sempre o ver.

Não nos ocorre que justamente o saber imaginar, ou melhor dizendo, as condições que nos levam ao livre imaginar, é, pois, uma libertação de nossa percepção enredada naquilo que já temos conhecido, pois o livre imaginar também abre espaço para o livre criar."

Conexão Literatura: Quais dicas daria para os autores em início de carreira?

Marcelo Fernandes: Ter paciência e perseverança para descobrir sua voz interior que emergirá aos poucos dentro de uma tensão natural entre as influências trazidas pela leitura de outros autores e um caminhar "próprio" que só o escritor pode dar. Como saber que isso está acontecendo? Quando o resultado da leitura de uma página ou capítulo revelar indiscutivelmente a sua própria forma de pensar e refletir o mundo. A sensação é a de estar "ouvindo" de fora de si mesmo seus pensamentos e palavras mais verdadeiras. A justa expressão de seu espírito que é único diante do deslumbramento e vicissitudes que a vida nos traz.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu e-book e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Marcelo Fernandes: Está à venda nos principais e-commerces na internet (http://bit.ly/2WewoCJ) e o livro pode ser adquirido na versão impressa ou digital para Kindle.

O Professor Marcus Garcia e eu estaremos realizando "lives" com conteúdos relacionados ao Fator Leonardo, onde traremos novos insights e reflexões sobre o tema da criatividade, imaginação, inventividade, encantamento e métodos para a descoberta.

Acompanhem pela #FatorLeonardo

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Marcelo Fernandes: Estou iniciando a continuação do Fator Leonardo numa nova obra que irá aprofundar uma das principais teorias do livro chamada Membrana do Imaginário. Quero aprofundar a teoria e explicar como se dá o continuado trânsito entre nossa vida imaginária e nossa realidade, trazendo luz sobre como nossa cognição faz emergir a criatividade e a inventividade em todos os campos do saber humano.

Perguntas rápidas:

Um livro: Inteligência e Realidade de Xavier Zubiri.

Um (a) autor (a):  Marcel Proust do ciclo de romances Em Busca do Tempo Perdido.

Um ator ou atriz: James Stewart e Bette Davis.

Um filme: A Felicidade Não Se Compra do Diretor Frank Capra.

Um dia especial: Ter conhecido o pintor e escultor brasileiro Francisco Brennand ao acaso e passado horas com ele conversando sobre sua vida e visão de mundo.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Marcelo Fernandes: Gostaria de trazer a própria definição de "Ser" trazida pelo livro para que os leitores da revista Conexão Literatura possam refletir sobre a importância de seguirem suas próprias inclinações e desejos: 

"O verdadeiro ser é a espontaneidade do viver. É o que está na origem de tudo, pois vive a verdade em sua evidente naturalidade".


Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels