9 grupos no Facebook que todo bom leitor deve conhecer

Por Ademir Pascale Todos os dias são criados novos grupos no Facebook sobre assuntos e gostos diversos. Nós leitores e apaixonados...

Mostrando postagens com marcador Gradações Hiperbólicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Gradações Hiperbólicas. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 20 de abril de 2021

Livro de poesias Gradações Hiperbólicas de Kátia Surreal


 “Gradações hiperbólicas” é o primeiro livro de Kátia Surreal, lançado pela editora Brunsmarck em 09/04/2021. A obra reúne poemas com a temática da afetividade, na qual se incluem poemas de amor, eróticos e pornográficos, numa gradação hiperbólica de emoções sob o olhar da mulher, do homem, do gay e da transexual. Nessa antologia, há muitas vozes que se misturam em palavras e formas, entre a sensualidade e a perversão; entre o riso e a lágrima. 

A seguir, um diálogo introdutório da autora com o leitor:

“Escrevo porque insisto em alcançar o clímax pelas palavras. Os dedos começam deslizando suavemente o vazio da tez em papel; e, tão logo, correm desenfreados entre palavras e ideias, que, de repente, se cruzam. Súbito, tudo vai ficando muito e muito sensível, a ponto de não se aguentar mais a supervida despertada. Nessa circunstância, é preciso dar um tempo ao fôlego e à sensibilidade extrema. Assim, tão logo tudo começa outra vez, sempre em busca de atingir o deleite, que nunca alcanço.”

Sobre a autora:

Kátia de Souza Nascimento, nome artístico Kátia Surreal, é carioca, mamãe da gata Bibi e membro vitalício da AIL (Academia Independente de Letras), ocupando a cadeira n° 155: A SURREALIDADE. Quando ela nasceu, a lua de sangue pingou bem no alto do céu. Era uma sexta-feira, 13 de julho de 1986, Dia Mundial do Rock. Com formação acadêmica na área da linguagem e da literatura (UFRJ, UFF e Uerj), atua como professora, militante da CMI (Corrente Marxista Internacional), já escreveu artigos políticos e poemas para o jornal Foice & Martelo, mora na cidade de Niterói (RJ) com a sua família, ama a natureza, os bichos, museus, um cineminha e sonha com a revolução socialista. Seus esportes preferidos são: pular corda, corrida, boxe e dança. Já teve inúmeras publicações em revistas literárias e antologias coletivas de poemas, contos e crônicas. Hoje mantém a sua escrita ativa através de seu blog Fugere ad Fictem – invite a incômodos experimentos literários: <https://fugere-fictis-katia-surreal.webnode.com/> e pela rede social Instagram: <https://www.instagram.com/katiasurreal_/?hl=pt-br>, onde divulga a sua participação artística em livros, revistas, e-books e sites, além de manter o vínculo com amigos e (des)conhecidos. 

Dois poemas presentes em “Gradações hiperbólicas”, de Kátia Surreal:

Meu instante

Presa por suas mãos

seus dedos são o tempo

que me correm entre

um passado e o presente

no impulsivo desejo

de alcançar o futuro

em que luto pela permanência

do instante apogeu


de mim, brotam lágrimas suadas

no tempo demorado que me deu

olhos e vulva escorrendo de prazer

convergem na mais bonita união

do enlace da terra ao firmamento


você, meu mais deleitoso acalento,

a qualquer tempo, eu me rendo

quando me toca com os dedos

as íntimas horas de dentro.


Segredos do seu Smartphone

Sentado no ônibus

ele pensa que se esconde

mas vi seu segredo:

ele goza pelo Smartphone


Ah, coitado!

Ele gosta dum coito anal

tudo no virtual

enquanto eu, aqui,

imaginando-nos com outros

num lance bacanal


Ah, seu frouxo!

Partiu (c)oito!

Dane-se a moral

Sexo bom não precisa

dum contorno normal

Uau!

Para adquirir a obra, acesse o site da editora Brunsmarck:

https://www.editorabrunsmarck.com.br/p/gradacoes-hiperbolicas/ 

Compartilhe:

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Entrevista com Kátia Surreal, autora do livro de poesias “Gradações Hiperbólicas”


Kátia de Souza Nascimento
, nome artístico Kátia Surreal, é carioca, mamãe da gata Bibi e membro vitalício da AIL (Academia Independente de Letras), ocupando a cadeira n° 155: A SURREALIDADE. Formada na área da linguagem e da literatura (UFRJ, UFF e Uerj), é professora de língua portuguesa, militante da CMI (Corrente Marxista Internacional), já escreveu artigos políticos e poemas para o jornal Foice & Martelo, mora em Niterói (RJ) com a sua família. Já teve inúmeras publicações em revistas literárias, e-books e antologias coletivas de poemas, contos e crônicas. Hoje mantém a sua escrita ativa através de seu blog Fugere ad Fictem e pelo coletivo Ecos Poéticos no Instagram.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Kátia Surreal: Escrevi meu primeiro romance aos dezesseis anos, assim que tive a minha primeira aula de literatura no ensino médio, mas até hoje se encontra em manuscrito. Acabei publicando outros tantos textos, porém um dia pretendo passá-lo para o computador e fazer as modificações necessárias. Eu me identifiquei muito com o Ultrarromantismo logo no primeiro contato. Uma das razões é por me lembrar as histórias de terror contadas pelos meus pais desde a infância. Portanto, a literatura me veio através da oralidade, passando pelos filmes terror pela mesma razão, até chegar nos livros. Inclusive, a minha formação é na área da literatura. Hoje eu me identifico com vários gêneros literários, mas as minhas raízes vieram dos “causos” assombrosos da família.  

Conexão Literatura: Você é autora do livro de poesias “Gradações Hiperbólicas”. Poderia comentar? 

Kátia Surreal: O livro reúne poemas com a temática da afetividade, na qual se incluem poemas de amor, eróticos e pornográficos, numa gradação hiperbólica de emoções sob o olhar da mulher, do homem, do gay e da transexual. Aqui, todos têm direito para se expressarem quanto à sexualidade. Nessa antologia, há muitas vozes que se misturam em palavras e formas, entre a sensualidade e a perversão; entre o riso e a lágrima.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Kátia Surreal: Eu venho acumulando muitos poemas sobre diversos temas ao longo da minha vida. Muitos eu consegui passar para o computador, outros tantos ainda estão em manuscritos. A princípio, o livro ficaria enorme, por isso achei válido reunir apenas os poemas afins para a publicação do meu primeiro livro. Entretanto, os poemas predominantes, eróticos e pornográficos, eu fui escrevendo mais recentemente, em 2019, com o intuito de declamá-los em rodas de amigos. A ideia era nos divertirmos; muito embora eu também estava buscando viver, de certa forma, uma vida inspirada na do escritor Bernardo Guimarães (1825-1884), que se reunia secretamente com os seus companheiros para compartilharem seus poemas pantagruélicos, de pouca aceitação na época. Eu estudei esse autor durante o mestrado na Uerj. Ele é mais conhecido através do seu romance “A escrava Isaura” (1875), mas também escreveu poemas de terror e pornográficos, os quais estão se repercutindo mais na atualidade. Dessa forma, eu tive muito apoio dos amigos para publicar meus textos. Todavia, foi-me uma decisão difícil expor um livro sobre tais conteúdos, eu pensei bastante até me decidir quanto a isso. Portanto, esta publicação é uma atitude de coragem. Devo dizer que o atual contexto também me influenciou nisso, uma vez que, se antes eu não tinha pressa em divulgar os meus textos, agora é questão de urgência. Amanhã poderá ser tarde demais. Carpe diem! Carpe noctem!

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

Kátia Surreal: Destacarei uma estrofe de um poema que eu li numa roda de amigos. Aliás, fiz com esta intenção mesmo: ler numa roda: 

A roda goza

“Quem nesta roda

quer dar a toba?

ora, ora

não te podas

se acaso goza

nesta exata

hora...”

Conexão Literatura: Quais dicas daria aos autores em início de carreira?

Kátia Surreal: Escreva sempre aquilo que gosta, sem medo. Não se preocupe com modismo e leia muito, tanto os conhecidos clássicos como também os atuais, que podem ser clássicos, ainda que às escuras. Para quem gosta de escrever literatura mesmo, seja poesia ou ficção, não se preocupe em incomodar o outro, uma vez que a literatura tem como um dos seus papéis mais relevantes nos provocar, tirando-nos da zona de conforto.

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Kátia Surreal: Meu livro “Gradações hiperbólicas” está à venda pela loja online da editora Brunsmarck, no link a seguir: https://www.editorabrunsmarck.com.br/loja-online/ .

Podem ter acesso aos meus outros textos poéticos pelo meu blog Fugere ad Fictem – invite a incômodos experimentos literários: https://fugere-fictis-katia-surreal.webnode.com/ ou pelo Instagram: https://www.instagram.com/katiasurreal_/?hl=pt-br 

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Kátia Surreal: Ainda há pouco, terminei de revisar pela última vez meu segundo livro de poesias, que tem como tema “Abuso Sexual”. Também está em andamento um livro de contos eróticos e pornográficos. No meu blog e Instagram eu sempre publico algum texto novo com temas diversos e onde informo em quais antologias e revistas estou participando com poemas, contos ou crônicas. 

Perguntas rápidas:

Um livro: “O erotismo”, de Georges Bataille

Um (a) autor (a): Clarice Lispector

Um ator ou atriz: Kodi Smit-Mc-Phee

Um filme: “A companhia dos lobos” (1984)

Um dia especial: 9 de abril de 2021, pois foi o dia em que lancei o meu primeiro livro.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Kátia Surreal: Deixarei aqui um verso pornográfico do escritor Bernardo Guimarães:

“Eu te dou meu coração,

eu te entrego a minha porra!

Faze que ela, sempre tesa,

e em tesão sempre crescendo,

sem cessar viva fodendo,

até que fodendo morra!”

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels