Mostrando postagens com marcador Grupo Editorial Summus. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Grupo Editorial Summus. Mostrar todas as postagens

domingo, 27 de setembro de 2020

J. A. Gaiarsa, 100 anos Coletânea de pensamentos


Em e-book gratuito, Editora Ágora presta homenagem ao psiquiatra, que introduziu o pensamento de Wilhelm Reich no país, com um compilado de textos produzidos em mais de 70 anos de atuação.

Para celebrar a trajetória de um dos nomes que se tornaram referência em psicoterapia corporal no Brasil, a Editora Ágora lança J. A. Gaiarsa, 100 anos – Coletânea de pensamentos [exclusivamente em e-book para download gratuito]. A pequena coletânea de pensamentos do psiquiatra José Ângelo Gaiarsa (1920-2010), um gênio aberto e destemido, que conquistou corações no Brasil e no mundo, é uma singela homenagem do Grupo Editorial Summus ao centenário de seu nascimento e um marco certeiro para a memória da psicologia brasileira.

Um dos brasileiros mais brilhantes que viveu entre os séculos 20 e 21, Gaiarsa nasceu em Santo André (SP) em agosto de 1920. Formou-se em Medicina pela Universidade de São Paulo e especializou-se em Psiquiatria, introduzindo o pensamento de Wilhelm Reich no país.

Nas décadas de 1960 e 1970, ele transitou pelo ambiente da contracultura paulistana e formou uma legião de terapeutas corporais. Apesar disso, nunca aceitou a idolatria: incentivava os participantes de seus grupos a alçar voos e encontrar o próprio caminho. Um dos primeiros intelectuais a quebrar a barreira da linguagem, falou de temas caros a todos nós, como amor, sexo, comportamento, fidelidade, educação de filhos, machismo, feminismo e hipocrisia. Entre 1983 e 1993, participou de um programa na TV aberta respondendo a dúvidas dos telespectadores e conquistou altos índices de audiência.

Em seus cerca de 30 livros, Gaiarsa compartilhou conhecimentos de biologia, antropologia, sociologia, comunicação não verbal, fisiologia, biomecânica, cinesiologia, psicanálise e terapia corporal. Adorava estudar os fenômenos de consciência. Crítico contumaz da família nuclear tradicional e da posição subalterna da mulher na sociedade, usava de fina ironia e muitos exemplos de consultório para explanar seus pontos de vista. Iconoclasta, sofreu duras críticas, mas nunca deixou de falar sobre aquilo em que acreditava: o amor como único antídoto para as mazelas humanas.

Aliás, Gaiarsa foi muito amado e teve inúmeros amores. Pai de quatro filhos. identificava-se com a figura do Cavaleiro Andante medieval e tinha grande apreço pela figura de Jesus Cristo. Assim se definia:

“Sou primeiro um cosmopolita do Universo [...]. Sou depois um membro desta raça equívoca – a humanidade desumana – a oscilar continuamente entre a santidade e a perversidade, a genialidade e a loucura, os mais astutos e implacáveis predadores de Gaia e de tudo que ela nos oferece, a Grande Mãe Generosa que exploramos sem piedade, sem cuidado e sem remorsos, dizendo mentirosamente o tempo todo que a respeitamos e amamos. Amo essa humanidade e, apesar de tudo, ainda tenho esperança de um dia vê-la feliz – principalmente mais prazenteira, amorosa e solidária.” 

Título: J. A. Gaiarsa, 100 anos – Coletânea de pensamentos

Editora: Editora Ágora

E-book disponível para download gratuito

ISBN: 978-65-5549-006-0

Atendimento ao consumidor: (11) 3865-9890

Sitewww.editoraagora.com.br

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

COMUNIDADE INFLUXO

SONHOS FULGURANTES - ROBERTO MINADEO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels