9 grupos no Facebook que todo bom leitor deve conhecer

Por Ademir Pascale Todos os dias são criados novos grupos no Facebook sobre assuntos e gostos diversos. Nós leitores e apaixonados...

Mostrando postagens com marcador Histórias de Titãs Quebradiços. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Histórias de Titãs Quebradiços. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Conheça os livros Histórias de Titãs Quebradiços e Um Suspiro Resgatado, do autor Gilson Pessôa


HISTÓRIAS DE TITÃS QUEBRADIÇOS

Gilson Pessoa constrói personagens ricos que nos remete a grandes questões humanistas, filosóficas e existenciais. Não é à toa que se trata de personagens de sólidas formações intelectuais,mas imensamente frágeis quando se trata de imergir no mundo físico, com suas contradições e imperfeições. E é com a arte que eles se protegem! São Titãs quebradiços!

UM SUSPIRO RESGATADO

O livro reúne vários poemas escritos por Gilson Pessôa, em uma síntese dos estágios de inspiração suspensos em versos, traduzindo momentos em que muito é sentido e pouco é dito. Lembranças que sugerem o retorno de experiências calejadas e recriam instantes guardados em redomas instáveis. Um mergulho no universo de percepções e memórias que nos confundem e reconstroem.

Para adquirir os livros do autor, acesse: www.autografia.com.br 

Instagram do autor: @gilsonpessoa3
Compartilhe:

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Um papo com Gilson Pessôa, autor dos livros "Histórias de Titãs Quebradiços” e "Um Suspiro Resgatado”


Gilson Salomão Pessôa
, nascido e criado em Juiz de Fora, Minas Gerais, formado em Comunicação Social pela UFJF, trabalhou como colunista de cinema para a Tribuna de Anápolis, bem como para o site Revista K7 (www.revistak7.com.br) e o blog da editora Panóplia (https://www.editorapanoplia.com.br). Também trabalha na Biblioteca Municipal de Matias Barbosa como servidor público concursado e recentemente inaugurou o seu próprio blog Kanto dos Contos (https://kantocontos.blogspot.com)   

ENTREVISTA:   

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?   

Gilson Pessôa: Desde criança eu sempre fui muito ligado à leitura, tendo contato com os grandes clássicos desde muito cedo. Enquanto as outras crianças estavam jogando bola eu estava sentado na cadeira de balanço da minha avó devorando os clássicos de Júlio Verne, Cervantes e Dickens, dentre outros. Sempre fui meio avesso a multidões e solitário, então os livros sempre foram grandes companheiros em minha vida.   

Conexão Literatura: Você é autor dos livros "Histórias de Titãs Quebradiços” e "Um Suspiro Resgatado”. Poderia comentar?    

Gilson Pessôa: O "Histórias de Titãs Quebradiços” começou como um livro de contos cujas trajetórias dos personagens foram se entrelaçando até se transformarem numa só narrativa. O tema comum entre as histórias é que são grandes artistas forçados a saírem de suas respectivas zonas de conforto por causa de um interesse amoroso, entrando assim num terreno desconhecido para eles, seduzidos pelo encanto feminino que é misterioso, indecifrável e atraente. O livro de poesias, "Um Suspiro Resgatado” é um apanhado de todos os poemas que fui escrevendo no período entre os meus 20 e 30 anos.   

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seus livros?  

Gilson Pessôa: Os dois livros demoraram bastante tempo, porque as histórias dos artistas foram surgindo bem vagarosamente e como era o meu primeiro romance, havia certa incerteza de como ficaria o produto final. Eu fui como que fazendo uma trilha com facão na floresta, sem saber ao certo como chegaria do outro lado (risos). A parte de pesquisa não foi muito aprofundada por se tratar de uma obra mais lúdica, onde o foco era mais no emocional e sensorial dos personagens. Mas eu gostei bastante do resultado final e por isso decidi publicar. O livro de poesias veio embalado na publicação do primeiro, onde tinha vários poemas e decidi publicar por medo de acabar perdendo numa pasta qualquer por aí.   

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seus livros?     

Gilson Pessôa: Eu gosto muito dos pequenos detalhes que rodeiam as histórias dos protagonistas. As pequenas demonstrações de afeto que dizem sem palavras. Os momentos em que os gestos encerram as narrativas. Sou cineasta frustrado, apaixonado por filmes, então as minhas narrativas são bastante visuais. Os poemas seguem uma estética simbolista, gosto especialmente daqueles que tratam de existencialismo e envolvem a tentativa de decifrar o mistério da figura feminina.   

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir os seus livros e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário?   

Gilson Pessôa: Meus livros estão à venda em várias livrarias digitais, especialmente no site da Editora Autografia que lançou os meus livros: www.autografia.com.br Minhas obras também estão disponíveis no Submarino, Americanas e Livraria Cultura. Eu sou bastante acessível. Meu instagram é @gilsonpessoa3 e estou sempre disposto a interagir com os meus leitores, que podem conversar comigo mandando mensagens através do blog também.  

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?    

Gilson Pessôa: Eu estou escrevendo um livro de contos ambientados em um edifício com a escritora carioca Andreia Marques, sendo cada conto um apartamento. Algumas histórias estão interligadas, outras não. Além disso, estou escrevendo um livro de terror sobre investigações sobrenaturais no início do século XX e a continuação de “Histórias de Titãs Quebradiços”, com o título provisório “Duas mentes, dois universos”.   

Perguntas rápidas:   

Um livro: Grande Sertão: Veredas , de João Guimarães Rosa 

Um (a) autor (a):  Milan Kundera 

Um ator ou atriz: Al Pacino / Charlize Theron 

Um filme: A lenda do pianista do mar 

Um dia especial: Um dia cercado por um ambiente de paz e harmonia, seja no sítio ou na praia, cercado por pessoas queridas e familiares.   

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?    

Gilson Pessôa: O cineasta e poeta francês Jean Cocteau dizia que “escrever é compartilhar a solidão” e essa frase define muito a minha relação com a minha escrita e seus respectivos leitores. O feedback me alimenta e me motiva. Essa troca de ideias e reações entre o autor e seu público são essenciais. O dinheiro e a fama não significam nada se você só quiser alimentar o próprio ego. Respeito e admiro a escrita hermética e os neologismos, pois a arte se sustenta sozinha e não pede desculpas, mas o grande barato para mim é a troca de percepções com os leitores. 

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels