Quem foi Charles Dickens?, por Ademir Pascale

Charles Dickens "Com poucos anos de idade, Dickens carregava o peso de sustentar a devedora e pobre família." *Por Ademir Pasc...

Mostrando postagens com marcador LGTQIA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador LGTQIA. Mostrar todas as postagens

sábado, 18 de julho de 2020

Hugo Porto abraça poesia nas redes sociais

Hugo Porto - Foto: Gabriel Alencar
Autor de "Bóris, meu amigo gay" retoma paixão pela escrita em quarentena

Com a paixão pela literatura no DNA, Hugo Porto está de volta à produção escrita, 7 anos depois do lançamento do seu primeiro livro, "Bóris, meu amigo gay", e do registro, em 2018, de uma segunda obra ainda não publicada. Neto do escritor, poeta e membro da Academia Rio Grandense de Letras João Justiniano da Fonseca, o atual diretor-executivo numa startup de telemedicina viu na quarentena a oportunidade de retomar um projeto antigo em seu perfil pessoal no Instagram (@hugo_porto).

Com um relacionamento recém-terminado e em meio ao isolamento social, Hugo começou a postar poesias que escrevia desde 2019. Sua relação com a escrita é antiga – foi editor do Portal Flavour (precursor em conteúdo para o leitor LGTQIA+ na Bahia) e colunista dos portais Mix Brasil e Vipado –, mas era estreante na publicação de textos mais pessoais, que, em breve, revelariam não só experiências suas, mas também dos seguidores-leitores.

"A intenção ao começar a postar os textos era tocar as pessoas, levando um pouco da minha forma de pensar e reflexões acerca de experiências amorosas que tive, e afastar pessoas que não se encaixassem tanto comigo, com a minha forma de pensar e enxergar a vida e a afetividade", explica o escritor, que revisitou suas relações amorosas para concluir que esse era justamente um dos elementos que havia faltado nelas.

Mesclando vídeos e textos, Hugo passou a receber mensagens privadas de pessoas que compartilhavam suas opiniões, receios, dores e problemas, e tem visto seu perfil ganhar novos seguidores-leitores em ritmo acelerado. "Talvez em função do momento delicado de pandemia, minha poesia teve uma aderência inesperada para mim. Fico feliz de poder levar abraços em forma de palavras para pessoas que nem conheço e, inclusive, de estimular o trabalho de outros autores que não se sentiam confiantes para expor suas produções", reflete.

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels