O Grande Gênio Tim Burton, por Ademir Pascale

Por Ademir Pascale Timothy William Burton (Tim Burton), nasceu em Burbank, na Califórnia, no dia 25 de agosto de 1958. Burton foi um garoto...

Mostrando postagens com marcador Rogério Andrade Barbosa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Rogério Andrade Barbosa. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

Caravana da Leitura e do Autor Fluminense promove live com escritor carioca que percorreu países africanos ouvindo histórias ao longo de 20 anos

 Sessões de contos e oficinas também farão parte do projeto literário

Morador do bairro da Glória, zona sul do Rio de Janeiro, Rogério Andrade Barbosa será um dos autores a participar de uma série de lives e atividades exibidas pelo canal do YouTube da Caravana da Leitura e do Autor Fluminense – Mediadores de Leituras. No dia 26 de fevereiro, às 19h, o escritor falará sobre sua experiência como contador de histórias, suas obras, viagens e pesquisas a respeito da literatura oral africana. O projeto literário é contemplado pela Lei Aldir Blanc – Edital Retomada Cultural RJ, promovido pelo Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, com realização do Prodarte e apoio Ações & Conexões.

“A Caravana proporciona o contato dos autores, artistas e contadores de histórias com os jovens e crianças. Essa aproximação virtual quebra distâncias e estreita nossos relatos com esse público”, afirma Rogério, que tem muita bagagem para compartilhar em 30 anos dedicados à literatura e mais de 100 livros publicados. Além de escritor, é professor e trabalha na área de literatura afro-brasileira e programas de incentivo à leitura, proferindo palestras e dinamizando oficinas.

O interesse pela cultura e literatura afro-brasileira começou na vivência como professor voluntário das Nações Unidas na Guiné-Bissau. Posteriormente, ao longo de 20 anos, recolheu histórias pelas escolas que visitou em países africanos, como Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Etiópia. “A cultura africana e a sua rica oralidade estão presentes em nossos contos populares. É importante divulgar já que somos um povo miscigenado”, conclui o escritor que também detém, entre vários reconhecimentos, um prêmio da Academia Brasileira de Letras na categoria de literatura infantojuvenil.

Sessões de Contos e Oficinas

Além dos bate-papos com autores fluminenses, a Caravana da Leitura e do Autor Fluminense – Mediadores de Leituras também vai exibir sessões de contos e oficinas. No dia 28 de fevereiro, o artista Warley Goulart vai narrar três histórias que permearam sua trajetória de costura e paixão pela literatura, no grupo Os Tapetes Contadores de Histórias: “O Elefante”, de Carlos Drummond de Andrade, por meio do próprio tapete que costurou em homenagem ao poeta de Itabira; a lenda tradicional inca “O Mistério das Ilhas Pachacamac, narrativa que escutou no próprio santuário arqueológico do local, materializada em livro de pano pelo projeto limenho Manos que Cuentan; e “O Congo vem aí”, de Sérgio Capparelli, com as próprias ilustrações de tecido que criou especialmente para este livro da Editora Global.

Já no dia 3 de março, o ator e contador de histórias José Mauro Brant ministra a oficina “A arte de contar histórias”, que resume um pouco do trabalho que realiza há 30 anos com professores e formação de contadores de histórias, como promotores de leituras e como linguagem artística, definindo a contação como arte nas escolas e nas práticas de educação. “Serve tanto para quem quer contar histórias como para professores, além de mostrar os desafios de como fazer isso no mundo virtual”, explica Brant.

A Caravana da Leitura e do Autor Fluminense – Mediadores de Leituras

A ação de circulação literária tem como estratégia democratizar o acesso ao livro e à leitura, além de estimular e incentivar crianças de 7 a 14 anos para o contato com autores fluminenses. Serão realizadas ações virtuais, todas gratuitas, que poderão ser acessadas através das redes sociais da Caravana. O projeto prevê também capacitação para professores e agentes de leitura da Rede de Bibliotecas Comunitárias, pontos de leitura e projetos de incentivo à leitura com a realização de videoaula, web conferência e a entrega de kits para 10 Bibliotecas Comunitárias com equipamentos digitais, ebooks, aplicativos e livros em papel. Segundo Benita Prieto, coordenadora geral do projeto, a iniciativa pretende contribuir para a melhoria da educação e incentivo à leitura, através da formação de professores e mediadores de leituras, narrativas de histórias e oficinas literárias, bem como a divulgação dos autores fluminenses e de suas obras junto ao público infantil.

Confira a programação completa em: https://www.caravanadaleituraaf.com.br/

Toda programação é gratuita.
Compartilhe:

quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Projeto “Reconto cada qual no seu Recanto” realiza edição especial no Dia da Consciência Negra

Daniele Ramalho - Divulgação

 Mostra internacional de contadores de histórias traz a África como inspiração

No dia 20 de novembro, acontece a terceira edição do projeto literário “Reconto cada qual no seu Recanto”, com histórias tradicionais africanas, além de contos e mitos afro-brasileiros.   Serão três horas de transmissão, de 15h às 18h. Cada convidado contará três histórias intercaladas entre canções, parlendas e poemas. Ao final, acontece um bate-papo com o público.

Com a intenção de fazer a economia criativa girar e promover encontros antes impossíveis presencialmente, a mostra internacional de contadores de histórias é destinada para crianças de todas as idades e acontece 100% online e ao vivo. As rodas de histórias temáticas recebem três convidados nacionais de estados diferentes e um convidado internacional, e, como diz o título, “cada qual no seu recanto”.

A idealização e direção artística são de José Mauro Brant, premiado ator, autor teatral, com quase trinta anos dedicados ao ofício de narrar histórias, que divide a curadoria com Benita Prieto, experiente contadora de histórias e produtora de eventos na área da leitura e literatura. 

Os convidados da terceira edição:

Boniface Ofogo – Camarões - África 

Nascido em Bogondo, vila situada no centro dos Camarões, onde a oralidade era a única forma de transmissão de conhecimento, o escritor é especialista em fábulas, lendas, mitos e tradições da África negra. Boniface Ofogo obteve uma bolsa do governo espanhol para continuar os estudos em Madrid, onde foi mediador social e cultural em várias comunidades da região. Desde 1992, dedica-se a escrever e narrar contos africanos. É autor de “Uma vida de conto”, uma autobiografia na qual se enfatiza a importância da tradição oral na África. Também publicou o livro “El león Kandinga”, que faz parte da inesgotável tradição oral dos bantu, uma tribo que vive nas savanas e selvas africanas, do centro de Camarões até a África do Sul. A cultura oral, na qual foi educado, continua a ser a pedra de toque do seu trabalho.

Rogério Andrade Barbosa – Rio de Janeiro – RJ

Escritor, palestrante, contador de histórias, professor de Literatura Africana (pós-graduação - UCAM/RJ) e ex-voluntário das Nações Unidas na Guiné-Bissau. Trabalha na área de literatura Afro-Brasileira e programas de incentivo à leitura, proferindo palestras e dinamizando oficinas. São 30 anos de literatura e mais de 100 livros publicados, alguns traduzidos para o inglês, espanhol e alemão. Participou como autor, palestrante e contador de histórias em eventos literários e Feiras do Livro na Alemanha, Cuba, Itália, México, Peru, República Dominicana, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Etiópia e Portugal, Gana e Suécia. Palestrante nos Congressos do IBBY (International Board on Books for Young People) em Cartagena (Colômbia-2000), Basel (Suíça-2002), Cape Town (África do Sul-2004), Macau (China-2006), Copenhagem (Dinamarca-2008) e do IBBY - África (Gana-2019).

Daniele Ramalho – Rio de Janeiro – RJ

Narradora de histórias, atriz e gestora cultural. Mestre em Bens Culturais e Projetos Sociais do CPDOC da FGV, com pesquisa em torno de Memória e História. Formada em Artes Cênicas pela Uni- Rio. Recebeu em Cotonou, no Benim, o Prêmio da Palavra, por seu trabalho com a oralidade e a aproximação que promove entre Brasil e África. Conta histórias entre Brasil, França e África. com narradores de histórias como Muriel Bloch (França), Coralia Rodrigues (Cuba) e François Moise Bamba (Burkina Faso). Faz curadoria de programações como a do projeto “Narro, logo existo: narrativas brasileiras”, com CNFCP e Museu da República, do Festival “África Diversa”, com Prefeitura do Rio de Janeiro e da “Tenda das Mil Fábulas”, na Bienal Internacional do Livro de São Paulo, com a Câmara Brasileira do Livro.

Madu Costa – Belo Horizonte - MG

Pedagoga formada pela UFMG e pós-graduada em Arte Educação pela PUCMINAS, Madu é assessora pedagógica, narradora de histórias, escritora, cordelista e membro do Coletivo Iabás (narradoras de histórias das orixás femininas).

José Mauro Brant – Rio de Janeiro – RJ

Ator, cantor, autor e diretor de teatral com mais de 80 espetáculos no currículo, José Mauro Brant se define com uma só expressão: “Sou um contador de Histórias”. Atuando no teatro profissional desde 1988, José Mauro trabalhou como ator com diretores como: Gerald Thomas, Ítalo Rossi, Werner Herzog, Aderbal Freire Filho, Naum Alves de Souza. Desde 1989, trabalha ininterruptamente em criações dedicadas à infância e juventude. Seu primeiro livro pela ed. Rocco foi duas vezes selecionado pelo PNBE e distribuído para escolas públicas de todo o país. Hoje, Brant concilia seus espetáculos de narração com a criação e direção de espetáculos musicais: “Era uma vez... Grimm” e “O Pequeno Zacarias – uma ópera irresponsável”, parcerias com o maestro Tim Rescala. Ambos ganharam o prêmio APTR de melhor música. Em 2018, “Makuru um Musical de Ninar”, também lançado em CD em todas as plataformas digitais, ganhou 15 prêmios e 30 indicações nas principais premiações do teatro carioca, incluindo melhor texto e melhor espetáculo infantojuvenil.

Benita Prieto – Alhandra – PT

Nascida no Rio de Janeiro, filha de galegos, é curadora, consultora, produtora e mediadora de projetos de leitura. Escritora e Contadora de Histórias do Grupo Morandubetá, criou o Simpósio Internacional de Contadores de Histórias do Rio de Janeiro. Desde 2012, pesquisa e ministra cursos sobre promoção de Leitura e Literatura Digital. É Coordenadora da Red Internacional de Cuentacuentos e integra a Ações & Conexões Associação Cultural de Portugal. Atualmente, reside em Portugal, onde tem participado em ações de promoção de leitura e narração de histórias no Caminhos de Leitura, Palavras Andarilhas, Folio, Rio de Contos, Rede de Bibliotecas Escolares e diversos eventos e espaços culturais. Benita completa 28 anos de narração oral, tendo atuado em 22 estados do Brasil e mais de 10 países, realizando conferências, palestras, oficinas, cursos, eventos, apresentações e espetáculos.

Para adquirir os ingressos, acesse o site Go Free .

Mais informações e descontos para professores, grupos e alunos da rede pública, mande um e-mail para: recontocadaqualnoseurecanto@gmail.com

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels