Mostrando postagens com marcador Ruy Castro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ruy Castro. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Pela primeira vez, Ruy Castro fala de gêneros além da biografia e Frei Betto conduz aula sobre escrita

Inscrições estão abertas e aulas acontecem em novembro no Instituto Estação das Letras

Conhecido pelas aulas e dicas preciosas sobre biografia, Ruy Castro conduz, pela primeira vez, curso sobre outros movimentos literários: 5x Ruy Castro: Jornalismo, biografia, reconstituição histórica, ficção histórica e crônica - Cinco encontros com quem praticou (e pratica) esses cinco gêneros acontecem em novembro, no Instituto Estação das Letras.

Também inédito é o workshop Ofício de escrever, ministrado por Frei Betto, outro ícone do cenário nacional, autor de mais de 60 livros publicados e obras traduzidas em 23 idiomas, vencedor por duas vezes do Prêmio Jabuti. A aula acontece dia 9/11, das 16h às 19h, no IEL. “Os participantes terão sua experiência como autores posta à prova de modo direto, sem tantas subjetividades, mas de forma a perceberem em um breve espaço de tempo os possíveis problemas e/ou qualidades de seus textos”, adianta Suzana Vargas.

Segundo ela, em ambos os casos, um dos objetivos do Instituto é colocar os alunos e interessados em contato com grandes nomes do jornalismo e da literatura para que aprendam diversas  formas de produzir textos. 

- No caso de Ruy Castro, autor de sucesso em muitos gêneros, as pessoas poderão conhecer de perto a carpintaria  do autor  (como biógrafo, cronista, ensaísta, jornalista, romancista) que lerá e comentará textos de sua autoria. Posteriormente, o  público também realizará alguns exercícios tendo seus trabalhos comentados do ponto de vista técnico-estilístico pelo professor, diz.

As aulas com Ruy serão nas segundas-feiras 05, 12, 19, 26 /11 e 03/12, das 18h às 21h, tratando, respectivamente, de Jornalismo e as figuras de repórter, repórter especial, redator, chefe de redação, editor de cadernos, editor de revista, enviado especial, colunista, a partir da experiência do professor; Ciência e a arte da Biografia e a escolha do biografado – quem é e quem não é biografável. Por que Ruy Castro resolveu biografar Nelson Rodrigues, Garrincha e Carmen Miranda, e não outras pessoas? Todo mundo fala em "pesquisa" – mas o que importa mesmo é a "investigação". A busca incansável das fontes de informação. Como se preparar para uma entrevista. Como organizar o material durante a longa fase da apuração. A técnica de escrever – macetes, truques e muitas dicas úteis.

E, por fim, como sobreviver aos herdeiros do biografado.

Na sequência, Ruy Castro trata da Reconstituição histórica e como remodelar um período em que todas as fontes possíveis já estão mortas. Até que ponto um escritor pode se permitir "imaginar" como foi que isto ou aquilo aconteceu?, pergunta. Além disso,  Ficção histórica, tomando como ponto de  partida dois romances que misturam história e ficção, dão corpo ao curso, que na última aula, dia 03/12, mostra de onde tirar assuntos para sustentar a coluna que Ruy assina desde 2007 no jornal Folha S. Paulo: que assuntos merecem entrar num texto? E como conseguir condensar o pensamento num texto de menos de dois mil caracteres?

Cada um dos módulos do curso custa R$ 250,00, sendo que quem fizer dois deles ganha 10% de desconto e três ou mais módulos, 20%.

Já em seu workshop, no dia 9/11, Frei Betto tem como finalidade trabalhar textos produzidos pelos participantes através de leituras diversas e exercícios práticos. A análise de cada texto pretende desenvolver técnicas de aperfeiçoamento da expressão escrita sob vários pontos de vista, entre eles, a capacidade de comunicação, de fabulação, de operar com o vocabulário adequado, a imagem certa numa escrita mais elegante e densa.

O encontro custa R$ 200,00.

As aulas acontecem na sede do IEL, Rua Marquês de Abrantes, 177 - lojas 107 e 108, no Flamengo. As inscrições estão abertas pelo iel@estacaodasletras.com.br e 21 3237-3947. No mesmo período, ocorre também o Somos Todos Clarice Lispector: Oficina de Leitura e Criação de textos curtos. Quem conduz é o doutor em Literatura Comparada pela Uerj, poeta e jornalista Cesar Garcia Lima. As aulas serão às quartas, dias 14, 21 e 28 de novembro, das 14h às 16h, e o investimento é de R$ 300,00.

O IEL e a Estação das Letras

O Instituto é um desdobramento da história da Estação das Letras e seus mais de quatro mil eventos, cursos e oficinas realizados ao longo de mais de duas décadas de atuação, com programações culturais e oficinas de criação literária em gêneros diversos  bem como formação de mão de obra para o mercado editorial. 

O IEL funciona com um colegiado de alunos, professores e escritores e tem a finalidade de ampliar projetos que já existiram, como Rodas de Leitura; Caravana de Escritores; Estação Pensamento e Arte, além de implantar ações para promover o desenvolvimento artístico e educacional com o apoio de leis federais, estaduais e municipais de incentivo à cultura sempre disseminando a leitura e a escrita.
Compartilhe:

segunda-feira, 25 de junho de 2018

Ruy Castro fala sobre Ciência e Arte da Biografia durante a programação de férias do Instituto Estação das Letras (IEL), no Flamengo

A escolha do biografado – quem é e quem não é biografável. A chamada "pesquisa" – muito menos importante que a "investigação". A busca incansável das fontes de informação. Como se preparar para uma entrevista. Como organizar o material durante a longa fase da apuração. A técnica de escrever – macetes, truques e muitas dicas úteis. E, por fim, como sobreviver aos herdeiros do biografado. São todos pontos de análise do jornalista e escritor, que tem livros sobre a vida de Nelson Rodrigues, Garrincha e Carmen Miranda.

A  aula acontece na segunda-feira, dia 9/7, das 18h às 21h30.
As inscrições vão até o dia 30/6.

Também durante o mês de férias o IEL mergulha na escrita, com Silvia Carvão, num curso para desbloquear a espontaneidade e a criatividade na hora de escrever, com  a professora Silvia Carvão. Entre os dias 16 e 20 de julho, de 10h às 12h, haverão exercícios para desenvolver a escrita, além da leitura de textos e jogos verbais, enumeração e mapa de ideias.

Informações e inscrições: 21 3237-3947.
O IEL fica na Marquês de Abrantes, 177, no Flamengo.
Compartilhe:

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Arlequim apresenta samba-canção e bossa nova: história e presença da música popular brasileira

Ruy Castro - Foto Divulgação
Loja no Centro do Rio recebe o escritor Ruy Castro, a cantora Gabi Buarque e o músico Tomás Improta

No sábado, 26 de novembro, a Arlequim, no Centro do Rio, será palco de um encontro inédito entre o escritor Ruy Castro, a cantora Gabi Buarque e o pianista Tomás Improta. O evento Samba-canção e bossa nova: história e presença da música popular brasileira reúne literatura, música e gastronomia.

Ruy Castro fará uma apresentação sucinta de duas obras que têm a música popular brasileira como tema central: A Noite do Meu Bem (Cia das Letras), seu título mais recente, uma história do samba-canção, e o clássico Chega de Saudade (Cia das Letras), uma inebriante história sobre a bossa nova. Os dois livros contam com anexos intitulados “cançãografias” e apresentam títulos pouco conhecidos, mas bastante representativos. E serão essas as canções que vão ser interpretadas por Gabi Buarque e Tomás Improta.

O evento começa Gabi e Tomás apresentando cinco sambas-canções selecionados por Ruy Castro e segue com uma saborosa conversa com o autor, com direito a histórias sobre a cena musical e os costumes dos dois períodos.

Picadinho
O Café Arlequim, restaurante da loja, também vai participar do evento com a recriação, pelo chef David Mello, do Picadinho ao Meia-noite. Um prato que foi lançado pelo chef e empreendedor Max Stuckart, nos anos 40, e se tornou um item obrigatório na maior parte dos restaurantes cariocas.

A receita será exatamente a descrita por Ruy Castro em A Noite do meu bem - a história e as histórias do samba-canção: “a carne era sempre de primeira – pontas de filé-mignon picadas e manjericão, além dos convencionais sal, pimenta, tomates machucados e manteiga. O segredo estava no tempo de refogar este ou aquele ingrediente ou na ordem em que se acrescentavam os temperos. O resultado era servido numa rústica travessa de barro, com arroz, agrião picado, farinha de mesa e um ovo poché por cima”.

Serviço
Samba-Canção e Bossa Nova: história e presença da Música Popular Brasileira
Data e horário: 26 de novembro, às 15 h
Local: Arlequim (Praça 15, nº 48 - Paço Imperial, Centro)
Couvert artístico: R$ 30
Telefones para informações e reservas: 2220-8471 e 2524-7242
www.arlequim.com.br

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Divulgue Conosco

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels