Tirinhas do Snoopy foi uma das primeiras a ter representação racial

Conheça cinco curiosidades dos quadrinhos mais inteligentes e irônicas que impactaram gerações ganham livros colecionáveis em homenagem aos ...

Mostrando postagens com marcador SP. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador SP. Mostrar todas as postagens

sábado, 23 de janeiro de 2021

Dois livros que trazem São Paulo como grande cenário literário

 Para comemorar o aniversário da cidade, a SESI-SP Editora indica títulos que retratam a metrópole com personagens e memórias

Quantas histórias cabem em 467 anos? Para a cidade de São Paulo, que faz aniversário em 25 de janeiro, a resposta beira o infinito, das artes ao olhar de seus moradores ou de quem simplesmente ama a capital. Na literatura, já foi cenário e personagem, mas sempre com presença marcante. Para comemorar, a SESI-SP Editora indica dois livros que mostram diferentes e intensos tipos de relação com a metrópole.

A lista começa com uma viagem pela rodoviária do Tietê, símbolo da cidade por concentrar chegadas e partidas, em O livro amarelo do terminal. O título, disponível também nos formatos e-book e audiobook, é a estreia da jovem escritora Vanessa Barbara em formato de reportagem. Usando diversos recursos narrativos, da abordagem jornalística ao humor nonsense, a obra retrata diferentes perfis de pessoas que passam pelo local todos os dias – vendedores, crianças, velhinhas, surfistas – montando uma linha a partir dos fragmentos de conversas colhidas ao acaso.

Já em À sombra dos viadutos em flor, São Paulo é retratada como um grande palco para as lembranças musicais do autor Cadão Volpato em período em que a cena rock nacional ganhava grandes impulsos. Um tempo que viu nascer nomes como Legião Urbana, Plebe Rude e a própria banda do autor, a Fellini, na qual ele era letrista e vocalista. Surgindo em 1984, na região dos viadutos que cortam a Avenida 9 de Julho, a formação durou pouco, mas deixou alguns discos que foram cada vez mais cultuados com o passar dos anos. À sombra dos viadutos em flor também está disponível no formato e-book.

É possível encontrar esses e outros livros que celebram as muitas histórias, faces e personagens da cidade no site www.sesispeditora.com.br.

Serviço

À sombra dos viadutos em flor

Autor: Cadão Volpato

Editora: SESI-SP

O Livro Amarelo do Terminal

Autor: Vanessa Barbara

Editora: SESI-SP

SOBRE A SESI-SP EDITORA

A SESI-SP Editora tem como ação principal organizar conhecimento nas áreas de cultura, educação, esporte, nutrição e saúde, cumprindo sua missão de apoiar a Entidade em seus mais diversos campos de atuação. Com obras em diferentes formatos (impresso, e-book e audiobook), é referência na edição de livros educacionais, premiados, infantojuvenis, de alimentação, de histórias em quadrinhos nacionais e europeias, e de obras de interesse geral.

Compartilhe:

quinta-feira, 20 de agosto de 2020

Pandemia mostra a importância da arte de rua e transforma as cidades em museus a céu aberto

Obras do Cura no Centro de BH - Área de Serviço
Festivais NaLata em SP e Cura em BH promovem o que o gênero tem de melhor
Com museus fechados e exposições canceladas até segunda ordem, a arte urbana que já vinha ganhando destaque e reconhecimento nos últimos anos, ganha ainda mais importância no momento.
Dois festivais, um na capital paulista e outro em Belo Horizonte, mostram a potência do gênero, que promove arte para todos.  
O NaLata, que acontece desde julho no Largo do Batata e vai até o fim de agosto, está em sua primeira edição e promove a pintura de 09 empenas e dutos de metrô da região por 15 artistas brasileiros.  
Já o Cura, que acontece desde 2017 em Belo Horizonte, anunciou a pintura de mais quatro prédios no hipercentro da capital mineira, além de duas instalações na mesma região. Entre eles, estará o maior painel de todas edições do Cura, com dois mil metros quadrados.
A nova edição do festival acontece entre 22 de setembro e 04 de outubro e pela primeira vez a organização promove uma convocatória pública para artistas residentes no Brasil. A intenção é selecionar uma proposta de ocupação de uma das empenas do circuito. 
Ao final da edição, o Cura terá entregado 18 obras em empenas, formando, assim, a maior coleção de arte mural em grande escala já feita por um único festival brasileiro.

2020 tem CURA!
E a convocatória para pintura de uma das fachadas receberá inscrições até início de setembro
O maior festival de arte pública de Minas Gerais, o CURA, volta a ser realizado em setembro deste ano, entregando quatro novas pinturas em prédios no hipercentro de Belo Horizonte, todas visíveis da rua Sapucaí, bairro Floresta. Serão entregues, também, duas grandes instalações de arte pública nas imediações do centro da cidade.
Devido à pandemia, nesta quinta edição não haverá festas ou aglomerações. Toda a programação aberta ao público será virtual, como debates, oficinas, aulões, de forma gratuita e acessível. Uma programação diversa, que discute a atualidade e traz nomes em destaque no cenário nacional.
Neste ano, o festival convida duas artistas para compor a comissão curadora: Arissana Pataxó, de Coroa Vermelha - Cabrália, e Domitila de Paula, de BH.
Elas, juntamente com as criadoras do festival - Janaína Macruz, Juliana Flores e Priscila Amoni, fizeram a curadoria de quatro artistas que pintarão as empenas, bem como de duas intervenções urbanas pela cidade além de toda a programação on-line.
Outra novidade da edição 2020 é o lançamento da Galeria de Arte Virtual do CURA, que coloca à venda obras de arte de cerca de 60 artistas nacionais, também selecionados por essa comissão.
“O festival defende a resistência em tempos de aculturação e decide por uma curadoria que se aprofunda em um Brasil que é não somente urbano. É urgente ouvir as vozes que apontam caminhos outros. Estamos pela vida!”, diz Priscila Amoni, uma das curadoras.
O Circuito Urbano de Artes completa sua quinta edição e, com esta, serão 18 obras de arte em fachadas e empenas, sendo 14 na região do hipercentro da capital mineira e quatro na região da Lagoinha, formando, assim, a maior coleção de arte mural em grande escala já feita por um único festival brasileiro. O CURA também presenteou BH com o primeiro e, até então, único Mirante de Arte Urbana do mundo. Todas as pinturas podem ser contempladas da Rua Sapucaí.
Como destaque desta edição, foi aberta a tão esperada "Convocatória CURA", uma seleção pública em que artistas de todo o Brasil poderão concorrer ao sonho de pintar uma fachada cega de um edifício no centro de BH. As inscrições poderão ser feitas pelo site do festival [www.cura.art] de 12 de agosto a 2 de setembro de 2020.

www.facebook.com/curafestival
www.instagram.com/cura.art
https://cura.art
Compartilhe:

terça-feira, 17 de abril de 2018

Livros, animes, mangás e muito mais na Anime SP/2018

A dubladora Raquel Marinho - Foto divulgação
A Anime SP não quer ser apenas mais um, mas quer ser uma referência para reencontrar amigos, conhecer novos, com participação de artistas, feira de produtos, praça de alimentação e apresentações das mais variadas, tudo dentro da cultura dos animes, doramas e mangás que tanto amamos.

A ideia não é reinventar a roda, mas fazer um evento típico, com representantes de segmentos como HQ, revistas, TV, cinema, Home Video, eventos, cosplay, livros e fã-clubes palestrando, enquanto uma feira com venda de produtos e uma praça de alimentação acontecem. Tudo com imersão nas culturas orientes (japonesa, chinesa e coreana). Atrações como shows, danças, caricaturistas, maquiadora para cosplayers, exposição de fã-clubes e exibição de séries antigas farão a diversão do dia. A apresentação principal ficará por conta da dubladora Raquel Marinho.

Ingresso
Até 15h, a entrada será gratuita. Quem quiser chegar antes desse horário, poderá entrar sem nenhum custo, contudo, a partir das 15h, a meia-entrada social terá valor de R$10,00+1kg de alimento não perecível exceto sal. Quem tiver chegado antes e sair, terá que pagar para retornar. A identificação será feita por meio de pulseira de evento, portanto, quem pagou, terá livre circulação para entrar e sair.

Consciência social
Seguindo a tendência dos eventos contemporâneos, o Anime SP pedirá a doação de alimentos a serem doados, em princípio, para a Fundação Maria Carolina, de Cotia/SP.

Programação
Já confirmados:
Raquel Marinho, dubladora da Chichi na série Dragon Ball; guarda Jenny em Pokémon, entre outras;
Banda Triscore com setlist exclusivo de temas orientais como One Punch e Pegasus Fantasy;
Éder Pegoraro, colecionista, falando das novidades Kotobukiya e Bandai;
Marcelo Del Greco, vai falar de tradução de animes e mangás, com a tarimba de quem trabalha na JBC e traduz Dragon Ball Super;
Apresentação de Ninjutsu, a Arte Marcial Ninja, com a Bujinkan Budo Taijutsu;
Banda Akatsuki, apresentando temas de animes;
Os voluntários do SUPER AMIGOS ARTE COSPLAY se vestirão de personagens marcantes para protagonizar ações sociais em São Paulo;
A atividade infantil ficará por conta da Aliança Pirata, com oficina de fantoches e piratas rodando os salões o dia inteiro. Arrrrr!

E mais:
Exposição de fã-clubes como: Sailor Moon – o anime shoujo mais aclamado da história com seu fã-clube; Sci-Fi ABC – colecionadores de séries antigas; Toku Hero – fã-clube dos tokusatsus mais amados do Japão e do Brasil; Ultraman SP – o vovô dos tokusatsus não poderia faltar, em suas 35 versões desde 1966; Robots Et Etc., com coleção de action figures sob o tema;
Concurso de melhor cosplayer;
Concurso "Sr. Kaioh de piadas fracas";
Quiz show com brindes;
Gincanas;
Apresentações de dança.

A organização quer muito que permaneça assim, mas, infelizmente imprevistos acontecem, então a programação está sujeita a alterações sem prévio aviso.

Anime SP
Sábado, 16 de junho de 2018
Das 11h às 19h
Osaka Naniwa-Kai
Av. Domingos de Morais, 1581, Vila Mariana – São Paulo/SP
50m da Estação Vila Mariana do Metrô.
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels