Mostrando postagens com marcador Verlidelas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Verlidelas. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

O livro Horror na Biblioteca, de Cida Simka e Sérgio Simka

Sérgio Simka e Cida Simka - Foto divulgação

Os colunistas da revista Conexão Literatura, Cida Simka e Sérgio Simka, são um casal com longa estrada na literatura. Além de se dedicarem a livros acadêmicos, escrevem ficção, indo do infantojuvenil ao terror. Após publicarem em 2020 o livro O Enigma da Biblioteca, estão lançando outro infantojuvenil intitulado Horror na Biblioteca, ambos pela editora Verlidelas.

SINOPSE:
Matilde alimentava um sonho desde criança: trabalhar em meio a livros e pessoas. E isso se tornou realidade quando ela arranjou um emprego na biblioteca de uma pequena cidade do interior. Sua função era atender os leitores que devolviam livros com títulos esquisitos, o que chamou a atenção de dois bibliotecários. Situações estranhas – como o assassinato da copeira e o desaparecimento de uma colega – começaram a acontecer assim que Matilde pôs os pés naquele lugar, uma acanhada construção de dois andares localizada entre um prédio semiacabado e um casarão mal-assombrado. Após ficar sozinha às vésperas do Natal com Vitório Augusto, um gigantesco e sinistro boneco de neve que serviria de decoração, ela ouviu um barulho no andar de cima. Com a porta misteriosamente trancada, restou à Matilde encarar corajosamente o horror na biblioteca... e, com sorte, salvar sua vida.

CARACTERÍSTICAS:
AUTORES
Cida Simka & Sérgio Simka
GÊNERO
Infantojuvenil
ISBN
978-65-990556-3-8
ANO
2021
FORMATO
14x21
PÁGINAS
76
A capa e as ilustrações foram feitas pelo genial Seri: https://seriilustrador.com/
 
Link para o livro: https://www.verlidelas.com/product-page/horror-na-biblioteca

Leiam também a entrevista que os autores concederam à Revista Verlidelas (edição de janeiro de 2021):
https://www.verlidelas.com/revista


CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020) e Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Membro do conselho editorial da Editora Pumpkin e colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro infantojuvenil se intitula Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021).

Compartilhe:

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Maria Elisa S. Ribeiro e o livro A segunda natureza, por Cida Simka e Sérgio Simka

Maria Elisa S. Ribeiro - Foto divulgação

Fale-nos sobre você.

Nasci no Rio de Janeiro e atualmente moro em Lisboa, mas mantenho um endereço residencial em Brasília. 

Sou contista e poeta. Também me arrisco na dramaturgia. Sempre gostei de escrever, mas somente a partir de 2015 passei a me dedicar à escrita literária com maior regularidade. 

Tenho contos e poemas publicados em antologias e coletâneas. Também costumo publicar poemas nas minhas redes sociais e contos no coletivo literário As Contistas (https://ascontistas.wordpress.com). 

A segunda natureza, publicado pela Editora Verlidelas, é meu primeiro livro solo e reúne contos escritos ao longo dos três últimos anos. 

ENTREVISTA:

Fale-nos sobre o livro. O que a motivou a escrevê-lo?

A segunda natureza reúne doze contos selecionados entre textos que produzi entre 2017 e 2019. O que dá unidade ao conjunto é o suspense e a presença do elemento sobrenatural em todas as narrativas, aliado à intenção de produzir um efeito de estranhamento no leitor. Há também uma unidade de estilo que poderia ser sintetizada como uma mistura de temáticas fortes com linguagem leve. 

Embora o enredo da maioria dos contos aborde temas tradicionais do gênero terror, a atmosfera que predomina nas narrativas é mais de estranheza e mistério do que de medo propriamente. 

Há contos que abordam questões sociais, outros que trazem elementos de cultura popular, em um exercício de conferir sotaque brasileiro a temas tradicionais do terror, como a metamorfose, por exemplo, que surge em mais de um dos textos.  

Outras questões que aparecem no livro são o envelhecimento — as perdas e o temor que esse processo traz — e os conflitos inerentes às relações familiares, nunca tão amorosas como as idealizamos. Mas é preciso ressaltar que esses temas surgem de forma enviesada nos contos, como um pano de fundo, um subtexto ou a segunda natureza a que se refere o título do livro, às vezes paralelas à trama central.

Os contos que integram a coletânea foram desenvolvidos a partir de diferentes estímulos. Alguns foram produzidos para participar de desafios literários, outros foram motivados pelo desejo de aproximação de determinado tema, outros ainda nasceram de provocações surgidas nos ambientes literários de que participo.

A motivação para reuni-los em uma publicação foi o desejo de ter uma obra que possibilitasse ao leitor interessado em conhecer o meu trabalho nos gêneros terror e suspense uma experiência mais consistente por meio de textos que, embora sem uma unidade temática, possuem grande unidade de estilo.

Como analisa a questão da leitura no país?

Penso que no Brasil temos um déficit crônico no consumo de literatura. Os motivos são inúmeros, mas penso que passam sobretudo por questões relacionadas à educação e a ausência de políticas voltadas para a formação de leitores no país. Vejo, entretanto, um interesse crescente entre os mais jovens não apenas em consumir como em produzir literatura. Observo isso em todos os ambientes literários que frequento, seja a academia, sejam as comunidades literárias de que participo.  Assim, prefiro acreditar que esse cenário está se transformando. Além disso, sendo bem otimista, penso que o fato de ainda termos poucos leitores no Brasil significa que temos um largo espaço a ser ocupado e uma grande possibilidade de crescimento no consumo de literatura no país. 

O que tem lido atualmente?

Acabei de ler o romance À sombra de todas as coisas que nunca puderam ser, do Fabio Baptista e comecei A vida mentirosa dos adultos, da Elena Ferrante. Na fila está o último romance, Tocaia grande, da Sandra Godinho.

Também tenho lido bastante os contos da Lygia Fagundes Telles e da Clarice Lispector. As obras completas de contos de ambas estão no meu Kindle e, sempre que sobra um tempinho, busco nelas inspiração ou entretenimento.   

Na poesia, meu livro de cabeceira atualmente tem sido um volume do José Tolentino Mendonça, poeta português, chamado A noite abre meus olhos.

Uma pergunta que não fizemos e que gostaria de responder.

A pergunta que gostaria de responder é sobre os projetos em andamento. 

Tenho em andamento um projeto dramatúrgico em parceria com Carlos Neves, ator, dramaturgo e amigo de Brasília. Trata-se de um livro com pequenos textos produzidos a quatro mãos, que pretendemos lançar no primeiro semestre de 2021. 

Também estou selecionando poemas entre os produzidos nos últimos tempos para publicá-los em um volume no próximo ano. 

Por fim, tenho planos de escrever meu primeiro romance também em 2021. 

Link para o livro:

https://www.verlidelas.com/product-page/a-segunda-natureza 

CIDA SIMKA

É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA

É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin e colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro se intitula Pedagogia do encantamento: por um ensino eficaz de escrita (Editora Mercado de Letras, 2020).

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Posts mais acessados da semana

Anuncie e Divulgue Conosco

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels