quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Participe da antologia (e-book) O LEGADO DE BRAM STOKER. Leia o edital


 
PARTICIPE DA ANTOLOGIA (E-BOOK): O LEGADO DE BRAM STOKER - CONTOS E POEMAS VAMPÍRICOS

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA DIGITAL "O LEGADO DE BRAM STOKER - CONTOS E POEMAS VAMPÍRICOS":

1 - Escrever um poema ou conto sobre vampiros (livre). Aceitaremos até 2 contos ou 2 poemas por autor. Caso sejam aprovados, os 2 textos serão publicados.

2 - SOBRE O CONTO OU POEMA: até 4 páginas, fonte Times ou Arial, tamanho 12, incluindo título. Não mande todas as palavras do texto em letra maiúscula, pois isso dificulta o nosso trabalho.
      
3 - Tipo de arquivo aceito: documento do Word (arquivos em PDF serão deletados).

4 - O conto ou poema não precisa ser inédito, desde que os direitos autorais sejam do autor e não da editora ou qualquer outra plataforma de publicação.

5 - Idade mínima do autor para participação na antologia: 18 anos completos. Menores de idade irão precisar de autorização dos pais ou responsável, caso o conto ou poema seja aprovado (enviaremos a ficha para autorização).

6 - Envie o conto ou poema pré-revisado. Leia e releia antes de enviá-lo.

7 - Data para envio do conto ou poema: do dia 10/02/21 até 11/03/21.

8 - Veja ficha de inscrição no final desse texto. Leia, copie as informações e preencha. Envie as informações da ficha + o conto ou poema para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: O LEGADO DE BRAM STOKER

CUSTO PARA O AUTOR:

R$ 50,00 por conto ou poema. Caso o autor envie 2 poemas ou 2 contos e tenha os dois selecionados, o valor será R$ 100,00. As informações para depósito serão informadas ao autor no e-mail que enviaremos caso o conto ou poema seja aprovado.
O valor servirá para cobrir os custos de leitura crítica e revisão, diagramação e divulgação da obra.

A antologia será digital (e-book) e gratuita para os leitores baixarem através de download, ela não será vendida. A antologia será amplamente divulgada nas redes sociais da Revista Conexão Literatura: Fanpage e Grupos do Facebook, Instagram e Twitter, que somam cerca de 150 mil seguidores.

O resultado será divulgado no site www.revistaconexaoliteratura.com.br e na fanpage www.facebook.com/conexaoliteratura, até o dia 13/03/21 (a data poderá ser prorrogada).

OBS: Enviaremos certificado digital de participação para os autores selecionados.


NOSSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO:

A) - Criatividade;

B) - Textos preconceituosos, homofóbicos, racistas ou que usem palavras de baixo calão, serão desconsiderados;

C) - Seguir todas as regras para participação.

OBS.: Ademir Pascale, idealizador do concurso, disponibilizou para download uma apostila intitulada "Oficina Jovem Escritor", com dicas para quem está iniciando no mundo da escrita. Baixe gratuitamente, leia e pratique: CLIQUE AQUI.


FICHA DE INSCRIÇÃO DO AUTOR(A)

Nome completo do autor(a):

Seu Pseudônimo (caso use), para publicação na antologia:

Idade:

Título do conto ou poesia:

E-mail 1:
E-mail 2 (caso tenha):

Biografia em terceira pessoa (escreva sobre você num máximo de 7 linhas):
 
Sinopse do seu conto (se for poema não precisará de sinopse). Escreva no máximo 10 linhas:


IMPORTANTE: Envie todas essas informações da ficha de inscrição para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: O LEGADO DE BRAM STOKER

O envio da ficha de inscrição + poesia ou conto para o e-mail indicado significa que o autor(a) leu todas as informações e regras dessa página para participação na antologia.

Não fique fora dessa. O concurso cultural será amplamente divulgado nas redes sociais.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

Dom Quixote das crianças

 


Dom Quixote é uma das obras mais importantes da literatura universal. Mas é também um livro de linguagem empolada, repleto de frases com orações subordinadas e expressões em desuso. Para apresentar esse clássico às novas gerações, Monteiro Lobato escreveu sua própria versão condensada do clássico.

Dom Quixote das crianças mostra que Lobato não era só alguém com prosa agradável e fluída, mas era também um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos – capaz de condensar uma obra densa e complexa sem perder sua essência ou mesmo suas reflexões.

Para quem não conhece, Dom Quixote é um velho espanhol que, de tanto ler romances de cavalaria, enlouqueceu, achando que era um cavaleiro andante, convenceu um vizinho, Sancho Pança a ser seu escudeiro, e saiu pelo mundo em busca de aventuras, que quase sempre terminam em memoráveis surras.

Lobato inicia a narrativa no sítio do pica-pau amarelo. Emília fica curiosa para ver dois volumes pesados no alto da estante e, ao tentar alcançá-los com o uso de uma alavanca, derruba os livrões em cima de Visconde, que fica achatado. Essa é a dica para que Dona Benta leia o imenso livro ilustrado por Gustave Doré. Mas logo percebe que as crianças não pescam nada da narrativa antiquada e resolve recontar as aventuras do cavaleiro andante com suas próprias palavras. A forma narrativa permite que Lobato, através da voz de Dona Benta, faça comentários sobre a obra e até explique alguns termos usados no romance.

Segundo Lobato, “Cervantes escreveu esse livro para fazer troça da cavalaria andante, querendo demonstrar que tais cavaleiros não passavam de uns loucos. Mas como Cervantes fosse um homem de gênio, sua obra saiu um maravilhoso estudo da natureza humana, ficando por isso imortal”. Por outro lado, o protagonista, Dom Quixote, “não é somente o tipo do maníaco, do louco. É o tipo do sonhador, do homem que vê as coisas erradas, ou as que não existem. É também o tipo do homem generoso, leal, honesto, que quer o bem da humanidade, que vinga os fracos e inocentes, e acaba sempre levando na cabeça, porque a humanidade, que é ruim inteirada, não compreende certas generosidades”.   

Lobato consegue, mesmo em poucas páginas na comparação com o romance original, preservar sua complexidade. Dom Quixote é uma mistura de humor e drama e é impossível não se compadecer do pobre protagonista, constantemente enganado por muitos, em sua ingenuidade e loucura e mesmo cenas que parecem cômicas guardam uma alta dramaticidade. É um riso entre lágrimas.

Em tempo: essa minha edição é de 1967 e trazia um atrativo a mais: as belíssimas ilustrações de André Le Blanc, que ilustrou vários livros de Lobato antes de se mudar para os EUA e trabalhar como assistente do quadrinista Will Eisner.

Compartilhe:

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Neuropsicóloga baiana lança livro "Refém do medo"

 


Live será transmitida no canal da Literare Books International no YouTube

O livro “Refém do medo: identificando sintomas, melhorando o sofrimento e quebrando preconceitos”, publicado pela editora Literare Books International, terá o seu lançamento on-line no dia 23 de fevereiro. A obra é de autoria de Suzana Lyra, neuropsicóloga clínica, perita, especialista em dificuldades de aprendizagem, comportamento e demências, investigação forense e perícia criminal.

O lançamento acontecerá às 20h, no canal da Literare Books International no YouTube. A live de lançamento também poderá ser assistida posteriormente no mesmo canal e no perfil da editora no Instagram (@literarebooks).

O medo talvez seja a mais primitiva das emoções. Pode nos congelar, nos impelir a fugir e, em casos extremos, nos preparar para nos defender. É comum as pessoas relatarem que sentem medo e isso é altamente saudável. Senti-lo também é algo positivo, para as questões psiquiátricas e psicológicas.

Na obra de Suzana Lyra você encontra não só métodos para praticar no seu dia a dia e afugentar o medo, mas também palavras, situações, experiências que levarão a refletir sobre a necessidade de mudança comportamental para construir um emocional mais equilibrado, controlando seus pensamentos e, desse modo, poder aproveitar melhor a vida.

Suzana Lyra - Divulgação



A live será um bate-papo mediado pela jornalista e assessora de comunicação da editora, Débora Luz. Após abordar os tópicos do livro, os espectadores poderão participar do lançamento por meio de perguntas para a escritora. 

SERVIÇO
Lançamento do livro: "Refém do medo: identificando sintomas, melhorando o sofrimento e quebrando preconceitos"
Data: 23 de fevereiro de 2021

Horário: 20 horas
Onde: canal da Literare Books no YouTube (https://bit.ly/literareaovivo)

Compartilhe:

As lições sobre exclusão e preconceito do Corvo José

 

Isabel Cintra - Foto divulgação

Escritora com obras lançadas na Europa, Isabel Cintra publica livro infantil tendo como protagonista um pássaro negro e deixa mensagem sutil contra o racismo

José, um corvo que sonhava voar ao lado dos imponentes pombos brancos. Coruja Mafalda, a chefe do serviço postal do bosque, inflexível e autoritária, traçava com rigor a rota de cada pombo-correio. Os personagens marcantes formam a história de Corvo-Correio, um livro infantil cuja história tocante e inspiradora coloca a escritora Isabel Cintra em posição de destaque não apenas no cenário brasileiro.

A obra também foi lançada em Angola, onde a autora participa de outros projetos e publicou um livro sobre a infância da Rainha Nzinga de Angola, em dezembro de 2020. Ela tem participado de produções e eventos que divulgam a literatura em língua portuguesa fora do Brasil, especialmente na Europa, em cidades como Frankfurt, Paris e Londres. Recentemente, lançou uma coleção de contos de fadas nos EUA.

Paulista da cidade de São Joaquim da Barra, Isabel vive em Estocolmo, capital da Suécia. A mudança de país começou por Portugal, para onde se mudou com o irmão, o ilustrador e desenhista Zeka Cintra, e lançou seu primeiro livro em 2015. Até o momento, são sete títulos publicados, todos contando com o talento nato do irmão.

Em Corvo-Correio, a singular parceria resulta em uma simbiose de palavras e cores que expressam valores como tolerância, igualdade e representatividade. “Uma forma de falar de racismo sem mencioná-lo”, explica a autora, que tem a sutileza e leveza como estratégias para levar ao público infantil a discussão de assuntos tão complexos quanto estes.

O corvo tomou fôlego e foi direto ao assunto:
Eu quero fazer uma inscrição para ser carteiro!
A coruja, tranquilamente, sem interromper o que estava fazendo, respondeu:
– Mas você é um corvo! Certamente, já deve ter ouvido dizer que os corvos não servem para carteiros. Todos sabem disso!
(Corvo-Correio, P. 8)

O protagonista Corvo José, ao ser combalido pelas negativas da Coruja Mafalda, dá mostras de que a resiliência e a força de vontade podem superar obstáculos aparentemente intransponíveis. Uma história encantadora e fácil de se identificar. Afinal, quem nunca desanimou diante das adversidades, ainda mais quando o pré-julgamento se apresenta, irredutível?

FICHA TÉCNICA
Título: 
 Corvo-Correio
Autora: Isabel Cintra
Editora: Mazza Edições
ISBN: 978-85-7160-722-4
Páginas: 32 páginas   
Formato: 21 x 21 cm
Preço: R$ 28,50 
Link de venda: http://amzn.to/3nFyVAW

Sinopse:  A história de um belo corvo pretinho – pretinho! – que por toda a vida sonhou voar ao lado dos imponentes pombos branquinhos – branquinhos! e fazer parte do tradicional grupo dos pássaros mensageiros. Um sonho impossível, segundo a chefe dos correios do bosque, a Coruja Mafalda. Os corvos não eram bem-vindos ao seleto grupo dos pombos-correio. Uma história divertida que trata de importantes temas como diversidade e tolerância. Vamos voar com o Corvo José nesta linda aventura?

Sobre a autora: Paulista de São Joaquim da Barra, Isabel Cintra acredita no poder dos livros em mudar pessoas, bem como na importância da representatividade estar presente em sua escrita. É autora de Bem-vindo à cidade, Lisboa, 2016, participou da I Antologia Internacional do Mulherio das Letras – Contos e Poesias, do IV Sarau da Paz – Ausburg, 2018 e, com o conto Corvo-Correio, esteve entre os premiados do Prêmio Off Flip de Literatura 2017, em Paraty (RJ). Atualmente vive em Estocolmo, Suécia.

Redes sociais:
Facebook: Isabel Cintra
Instagram: @isabelcintra_author

Compartilhe:

Saiu a lista dos selecionados para a antologia (ebook) APOCALIPSE - CONTOS E POEMAS SOBRE O FIM DO MUNDO


Confira a lista dos selecionados para a antologia "APOCALIPSE - CONTOS E POEMAS SOBRE O FIM DO MUNDO":

  1 - Ana Beatriz Franco - Assistindo ao fim do mundo da varanda
  2 - André Luiz Martins de Almeida (ALZ2001) - Missão de Fé
  3 - Roberto Schima - Pela Raiz
  4 - Sid Fontoura - A Centelha da Vida
  5 - Marcos Souza - Reunião Derradeira
  6 - Lucas Pessô Feniman - O Grande Colapso
  7 - Evelyn Mello e Hugo Brasarock - Um dia no limiar do fim do mundo
  8 - Roberto Minadeo - O fim do fim
  9 - Tatiana Araújo - Não era mais o mesmo, mas estava em seu lugar 
10  - Veronica Stivanim - Apocalipse de mim
11 - Elis Schwanka - Ponto de vista e Por quê?
12 - Cleber Gimenes Freitas e Erica Ribeiro de Almeida - No dia em que o mundo acabou
13 - Henrique Leto - Quatro
14 - Gisele Wommer - Fuga Glacial

PARABÉNS AOS SELECIONADOS. Entraremos em contato via e-mail com cada um dos autores.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Participe da antologia (e-book) HISTÓRIAS PARA LER E MORRER DE MEDO - VOLUME IV. Leia o edital


PARTICIPE DA ANTOLOGIA (E-BOOK): HISTÓRIAS PARA LER E MORRER DE MEDO - VOLUME IV

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA DIGITAL "HISTÓRIAS PARA LER E MORRER DE MEDO - VOLUME IV":

1 - Escrever um poema ou conto de suspense ou terror. Aceitaremos até 2 contos ou 2 poemas por autor. Caso sejam aprovados, os 2 textos serão publicados.

2 - SOBRE O CONTO OU POEMA: até 4 páginas, fonte Times ou Arial, tamanho 12, incluindo título.
     
3 - Tipo de arquivo aceito: documento do Word (arquivos em PDF serão deletados).

4 - O conto ou poema não precisa ser inédito, desde que os direitos autorais sejam do autor e não da editora ou qualquer outra plataforma de publicação.

5 - Idade mínima do autor para participação na antologia: 18 anos completos. Menores de idade irão precisar de autorização dos pais ou responsável, caso o conto ou poema seja aprovado.

6 - Envie o conto ou poema pré-revisado. Leia e releia antes de enviá-lo.

7 - Data para envio do conto ou poema: do dia 15/02/21 até 17/03/21.

8 - Veja ficha de inscrição no final desse texto. Leia, copie as informações e preencha. Envie as informações da ficha + o conto ou poema para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: HISTÓRIAS PARA LER E MORRER DE MEDO - VOLUME IV

CUSTO PARA O AUTOR:

R$ 50,00 por conto ou poema. Caso o autor envie 2 poemas ou 2 contos e tenha os dois selecionados, o valor será R$ 100,00. As informações para depósito serão informadas ao autor no e-mail que enviaremos caso o conto ou poema seja aprovado.
O valor servirá para cobrir os custos de leitura crítica e revisão, diagramação e divulgação da obra.

A antologia será digital (e-book) e gratuita para os leitores baixarem através de download, ela não será vendida. A antologia será amplamente divulgada nas redes sociais da Revista Conexão Literatura: Fanpage e Grupos do Facebook, Instagram e Twitter, que somam cerca de 160 mil seguidores.

O resultado será divulgado no site www.revistaconexaoliteratura.com.br e na fanpage www.facebook.com/conexaoliteratura, até o dia 18/03/21 (a data poderá ser prorrogada).

OBS: Enviaremos certificado digital de participação para os autores selecionados.


NOSSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO:

A) - Criatividade;

B) - Textos preconceituosos, homofóbicos, racistas ou que usem palavras de baixo calão, serão desconsiderados;

C) - Seguir todas as regras para participação.

OBS.: Ademir Pascale, idealizador do concurso, disponibilizou para download uma apostila intitulada "Oficina Jovem Escritor", com dicas para quem está iniciando no mundo da escrita. Baixe gratuitamente, leia e pratique: CLIQUE AQUI.


FICHA DE INSCRIÇÃO DO AUTOR(A)

Nome completo do autor(a):

Seu Pseudônimo (caso use), para publicação na antologia:

Idade:

Título do conto ou poesia:

E-mail 1:
E-mail 2 (caso tenha):

Biografia em terceira pessoa (escreva sobre você num máximo de 7 linhas):
 
Sinopse do seu conto (se for poema não precisará de sinopse). Escreva no máximo 10 linhas:


IMPORTANTE: Envie todas essas informações da ficha de inscrição para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: HISTÓRIAS PARA LER E MORRER DE MEDO - VOLUME IV

O envio da ficha de inscrição + poesia ou conto para o e-mail indicado significa que o autor(a) leu todas as informações e regras dessa página para participação na antologia.

Não fique fora dessa. O concurso cultural será amplamente divulgado nas redes sociais.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

domingo, 14 de fevereiro de 2021

Ubook lança seção de Resumos em sua plataforma


ENTRE OS TÍTULOS ESTÃO GRANDES SUCESSOS DAS ÁREAS DE NEGÓCIOS E FINANÇAS, COMO ‘O PODER DO HÁBITO’ E ‘ME POUPE’ 

Ubook – maior aplicativo de audiotainment da América Latina – anuncia a nova seção de Resumos, que traz áudios de livros de sucesso em versões resumidas. Com até 30 minutos de duração, os resumos, narrados em português, trazem as melhores ideias e informações-chave de cada livro. "O Poder do Hábito" (editora Objetiva), "Me Poupe" (editora Sextante), "Mindset" (editora Objetiva), "Os Segredos da mente milionária” e "O Monge e o Executivo" (ambos da editora Sextante) são alguns dos títulos disponíveis.

Assinantes da Ubook têm acesso ilimitado à coleção, bem como aos 400 mil títulos disponíveis da plataforma, por R$ 16,90 (valor mensal). Acesse o site para mais informações. 

Sobre a Ubook

Lançada no início de outubro de 2014, a Ubook é a maior plataforma de audiotainment da América Latina. Por um valor mensal é possível ter acesso ilimitado a todo o catálogo através do aplicativo. Além dos audiobooks e podcasts, a Ubook inovou o segmento trazendo também séries e documentários originais, notícias e ainda ampliou sua oferta ao disponibilizar também ebooks para seus assinantes. Com a crescente demanda por conteúdo em áudio no país, a plataforma lançou recentemente a Ubook Music e a Ubook FM, uma nova área que oferece música de diversos gêneros para assinantes e não assinantes. Para saber mais acesse: www.ubook.com

Compartilhe:

Cláudia Zambrana e seus livros

Cláudia Zambrana - Foto divulgação
Cláudia Lomba Zambrana, nasceu no interior do Espirito Santo, em 15 de janeiro de 1984 , morou em diversas cidades quando criança. Neta de jornalista, formada em Direito, cursando Faculdade de Psicologia, nunca deixou de se dedicar as palavras, sua grande paixão sempre foi escrever… Vive intensamente os momentos que a vida lhe proporciona. Casada, mãe de três filhos... ela divide a maternidade, com o trabalho, estudos e a escrita. E no meio disso tudo, ela se encontra... Para nossa sorte, Cláudia tem um lema que transpassa para seus livros: “Não podemos adiar nossos sonhos, temos que viver o agora de forma intensa...”

ENTREVISTA:

Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?

Cláudia Zambrana: O meu inicio no meio literário foi por acaso e uma busca pela concretização de um sonho... Eu sempre escrevi... “escrever” sempre foi à maneira como me comunicava com o mundo, desde criança... 

No ano de 2019, no meio de estudos para concurso público, comecei a escrever o livro “24h adolescente e às vezes apaixonada”, porém sem intenção de publicá-lo. Escrevê-lo na verdade era um refúgio para a minha alma, e infelizmente no inicio do ano de 2020, fomos surpreendidos com a pandemia, e a reclusão necessária me abriu asas para me dedicar ao meu mundo literário... Assim como foi a forma de conseguir lidar com todo esse momento tão triste da história da humanidade.

E nesse momento fui cobrada pelos meus próprios pensamentos... sobre como muitas vezes adiamos tanto os nossos sonhos... Então nasceu, melhor eu me assumi como escritora...e comecei a correr atrás desse sonho... terminei o meu livro, iniciei o de poesias, e logo depois os infantis...todos com muito amor e dedicação...

Você é autora dos livros “24h adolescente e as vezes apaixonada”, "Quero Ser Rapunzel" e "Meu tutu mágico". Poderia comentar? 

Cláudia Zambrana: Sim... o “24h adolescente e às vezes apaixonada” é um livro apaixonante, com personagens carismáticos que fazem você torcer e vibrar junto deles...é uma leitura que te envolve por completo, e representa muito a adolescência em todos seus quesitos, até mesmo porque a personagem principal vai amadurecendo no decorrer da leitura e dos outros livros que virão dele a seguir...A personagem principal a “ Bia” ela é muito real. Uma adolescente que pode facilmente retratar alguma conhecida nossa, mesmo com todas as confusões nas quais ela entra. A história é muito dinâmica, cheia de vida, como o próprio adolescente. É uma leitura para os adolescentes, mas também entre pais de adolescentes.

Já os meus infantis, possuem como personagens principais a minha filha mais nova Vivi e o seu ursinho Jujuba, que era meu quando criança. São livros que trabalham o encantamento da infância, da vida, a inocência, as brincadeiras, assim como a empatia. São livros mágicos... 

No livro Meu Tutu Mágico, procuro mostrar a criança que ela deve acreditar em sua capacidade e nos seus sonhos... e que quando ela fizer isso, a mágica acontece e tudo começa a dar certo...

Já no livro Quer Ser Rapunzel, procuro trabalhar de forma muito lúdica sobre a importância da empatia...

Os livros são lindos... cada um com sua essência.

Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seus livros? 

Cláudia Zambrana: Nossa... isso é algo complicado de explicar... O “24h adolescente e às vezes apaixonada” já era uma ideia muito forte quando comecei a escrevê-lo e demorei uma média de 1 ano e meio pata terminar. 

Como sou mãe, tenho três filhos, e a minha mais velha é uma adolescente, isso me ajudou a conseguir descrever com exatidão o mundo do adolescente, lógico que o curso que estou fazendo de Psicologia também, pois leio muito sobre o assunto.

E a minha adolescência em si, as minhas próprias histórias e experiências me ajudaram muito ao escrever. Eu sempre tive um grupo fiel de amigos e como a Bia, personagem do meu livro, procurava fazer tudo com eles... desde a idas ao cinema, como viagens e festas...ou simples saídas para um lanche...e lógico que tudo se tornava um grande evento...

E isso da vida do adolescente é sempre algo muito emocionante, porque eles vibram e vivem intensamente cada sentimento desde o amor até a tristeza, assim como as amizades, os conflitos e as descobertas.

Já os meus livros infantis surgiram como mágica, através de contação de histórias para meus filhos menores na hora de dormir ou de momentos com eles no dia a dia... com muita imaginação e criando mundos mágicos... pois acredito que a fantasia ajuda muito no desenvolvimento intelectual da criança.

Lembro-me de estar preparando a minha filha mais nova para tomar banho, quando ela apareceu segurando o ursinho Jujuba nas mãos e com um tutu de balé por cima do pijama... então saí correndo para o computador para escrever o livro Meu Tutu Mágico...

Poderia destacar qual livro veio primeiramente a sua mente e por quê? E qual trecho deste livro você acha especial?  

Cláudia Zambrana: Sim... foi o livro “24h adolescente e às vezes apaixonada” porque ele descreve a adolescência de uma forma leve e intensa ao mesmo tempo, além de mostrar a importância do diálogo com a família e os riscos da exposição nas redes sociais no mundo atual. Eu tentei inserir no contexto de forma muito leve passagens sobre feminismo, sexo, sexualidade, bullying, autoconhecimento, empatia, amor próprio, autoestima, a insegurança, o medo...situações que estão muito presentes na vida de um adolescente.

O livro todo é muito especial... difícil escolher um trecho...mais vamos lá.... Um deles, inclusive é a forma como eu me via quando adolescente:

“A verdade é que me sinto diferente de qualquer pessoa que existe na face da Terra”

 E o outro trecho, que acho muito importante é uma conversa entre mãe e filha, quando a Bia, considera estar apaixonada por menino, que ela mal conhece:

“— Não podemos amar aquilo que não conhecemos, minha filha. Conheça e depois fale se ama”

São situações muito típicas no cotidiano do adolescente, e que muitas vezes para nós, que hoje somos adultos, são coisas banais, mas que para eles, e até para nós quando fomos adolescentes, eram situações que nos traziam sofrimento e muitas vezes um sentimento de falta de não ser compreendido.

Quais dicas daria aos autores em início de carreira?

Cláudia Zambrana: Não desista dos seus sonhos, escreva, acredite no que você escreveu, e corra atrás para publicar da forma que você considerar ideal para você... seja por uma editora ou de forma independente, mas comece... e não fique triste com portas fechadas... nada na vida acontece por acaso... nem mesmo uma porta que se fecha.

O inicio não é fácil, mas não é impossível...

Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir os seus livros e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Cláudia Zambrana: Eu vou amar, que as pessoas queiram conhecer meu trabalho e saber um pouco mais sobre a Cláudia. 

Eu tenho o meu instagram @claudiazambrana.l e procuro interagir bastante com meus seguidores. 

Já os meus livros estão disponíveis por várias plataformas. 

O “24h adolescente e às vezes apaixonada” está disponível nas livrarias: Amazon, Livraria da Travessa, Livraria Cultura, Livraria Vírgula, Leitura de Ipatinga, Saraiva, Livraria Martins Fontes, Kobo, Fnac Portugal, Livraria Bertrand em Portugal, Google Books,  site da Editora Chiadobooks. 

E os meus infantis, pelo site da Editora Em Prosa & Verso, na Livraria Leitura de Ipatinga, Livraria Casa na Árvore e a Livraria Portal do Saber.

Existem novos projetos em pauta? 

Cláudia Zambrana  Sim, na verdade estou cheia de projetos.

Estou terminando um romance voltado para o público jovem adulto, que promete ser um grande sucesso, provavelmente para o segundo semestre. E estou terminando um livro sobre maternidade, de um ponto de vista real, de uma mãe de três. Esse livro estará sendo publicado de forma independente por e-book até o mês de abril, no site do Amazon.

E estarei lançando nesse primeiro trimestre dois livros: 

“Verdades Imaginárias” pela editora Penalux, que é um livro de poesia diferente, pois ele retrata o crescimento de uma mulher dentro de seu mundo e de suas verdades, é de  extrema importância, quase que uma leitura obrigatória, pois ele é quase um livro de autoestima e superação  em forma de poesia.

E mais um livro infantil – Vivi e o Lápis Mágico pela editora Inverso, que fala da importância dos sonhos, da responsabilidade, e do incentivo e da autoestima desde cedo, na infância. Lógico, com muita magia...

Perguntas rápidas:

Um livro: A Hora da Estrela ( foi o primeiro livro que li)

Um (a) autor (a): Clarice Lispector

Um ator ou atriz: Betty Faria

Um filme: Os Goonies ( marcou minha infância)

Uma recordação em especial: os passeios com minha mãe na praia ao entardecer...

Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Cláudia Zambrana: Sim... gostaria de encerrar a entrevista, agradecendo pela oportunidade e para dizer que os livros estão lindos,  com histórias envolventes, personagens carismáticos e situações de vida...

E todos eles trabalham para um crescimento pessoal positivo, tanto os infantis, como o livro para adolescente, e os outros que ainda serão publicados. 

Então, por favor, leiam bastante... a leitura muda vidas... e é a única forma de mudar uma nação.


CRÉDITO DA ENTREVISTA: ELENIR ALVES - REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

Compartilhe:

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2021

Participe da antologia (e-book) POESIAS AO VENTO - MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS - VOLUME II. Leia o edital


PARTICIPE DA ANTOLOGIA (E-BOOK): POESIAS AO VENTO - MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS - VOLUME II

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA DIGITAL "POESIAS AO VENTO - MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS - VOLUME II":

1 - Escrever um poema sobre qualquer tema (livre). Aceitaremos até 2 poemas por autor. Caso sejam aprovados, os 2 textos serão publicados.

2 - SOBRE O POEMA: até 4 páginas, fonte Times ou Arial, tamanho 12, incluindo título.
     
3 - Tipo de arquivo aceito: documento do Word (arquivos em PDF serão deletados).

4 - O conto ou poema não precisa ser inédito, desde que os direitos autorais sejam do autor e não da editora ou qualquer outra plataforma de publicação.

5 - Idade mínima do autor para participação na antologia: 18 anos completos. Menores de idade irão precisar de autorização dos pais ou responsável, caso o poema seja aprovado.

6 - Envie o conto ou poema pré-revisado. Leia e releia antes de enviá-lo.

7 - Data para envio do poema: do dia 15/01/21 até 20/02/21.

8 - Veja ficha de inscrição no final desse texto. Leia, copie as informações e preencha. Envie as informações da ficha + poema para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: POESIAS AO VENTO - VOLUME II

CUSTO PARA O AUTOR:

R$ 50,00 por poema. Caso o autor envie 2 poemas e tenha os dois selecionados, o valor será R$ 100,00. As informações para depósito serão informadas ao autor no e-mail que enviaremos caso o poema seja aprovado.
O valor servirá para cobrir os custos de leitura crítica e revisão, diagramação e divulgação da obra.

A antologia será digital (e-book) e gratuita para os leitores baixarem através de download, ela não será vendida. A antologia será amplamente divulgada nas redes sociais da Revista Conexão Literatura: Fanpage e Grupos do Facebook, Instagram e Twitter, que somam cerca de 150 mil seguidores.

O resultado será divulgado no site www.revistaconexaoliteratura.com.br e na fanpage www.facebook.com/conexaoliteratura, até o dia 20/02/21 (a data poderá ser prorrogada).

OBS: Enviaremos certificado digital de participação para os autores selecionados.


NOSSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO:

A) - Criatividade;

B) - Textos preconceituosos, homofóbicos, racistas ou que usem palavras de baixo calão, serão desconsiderados;

C) - Seguir todas as regras para participação.

OBS.: Ademir Pascale, idealizador do concurso, disponibilizou para download uma apostila intitulada "Oficina Jovem Escritor", com dicas para quem está iniciando no mundo da escrita. Baixe gratuitamente, leia e pratique: CLIQUE AQUI.


FICHA DE INSCRIÇÃO DO AUTOR(A)

Nome completo do autor(a):

Seu Pseudônimo (caso use), para publicação na antologia:

Idade:

Título da poesia:

E-mail 1:
E-mail 2 (caso tenha):

Biografia em terceira pessoa (escreva sobre você num máximo de 7 linhas):


IMPORTANTE: Envie todas essas informações da ficha de inscrição para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: POESIAS AO VENTO - VOLUME II

O envio da ficha de inscrição + poesia para o e-mail indicado significa que o autor(a) leu todas as informações e regras dessa página para participação na antologia.

Não fique fora dessa. O concurso cultural será amplamente divulgado nas redes sociais.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

Participe da antologia (e-book) APOCALIPSE - CONTOS E POEMAS SOBRE O FIM DO MUNDO. Leia o edital


PARTICIPE DA ANTOLOGIA (E-BOOK): APOCALIPSE - CONTOS E POEMAS SOBRE O FIM DO MUNDO

REGRAS PARA PARTICIPAÇÃO NA ANTOLOGIA DIGITAL "APOCALIPSE - CONTOS E POEMAS SOBRE O FIM DO MUNDO":

1 - Escrever um poema ou conto sobre o fim do mundo (livre). Aceitaremos até 2 contos ou 2 poemas por autor. Caso sejam aprovados, os 2 textos serão publicados.

2 - SOBRE O CONTO OU POEMA: até 4 páginas, fonte Times ou Arial, tamanho 12, incluindo título.
     
3 - Tipo de arquivo aceito: documento do Word (arquivos em PDF serão deletados).

4 - O conto ou poema não precisa ser inédito, desde que os direitos autorais sejam do autor e não da editora ou qualquer outra plataforma de publicação.

5 - Idade mínima do autor para participação na antologia: 18 anos completos. Menores de idade irão precisar de autorização dos pais ou responsável, caso o conto ou poema seja aprovado.

6 - Envie o conto ou poema pré-revisado. Leia e releia antes de enviá-lo.

7 - Data para envio do conto ou poema: do dia 15/01/21 até 15/02/21.

8 - Veja ficha de inscrição no final desse texto. Leia, copie as informações e preencha. Envie as informações da ficha + o conto ou poema para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: APOCALIPSE

CUSTO PARA O AUTOR:

R$ 50,00 por conto ou poema. Caso o autor envie 2 poemas ou 2 contos e tenha os dois selecionados, o valor será R$ 100,00. As informações para depósito serão informadas ao autor no e-mail que enviaremos caso o conto ou poema seja aprovado.
O valor servirá para cobrir os custos de leitura crítica e revisão, diagramação e divulgação da obra.

A antologia será digital (e-book) e gratuita para os leitores baixarem através de download, ela não será vendida. A antologia será amplamente divulgada nas redes sociais da Revista Conexão Literatura: Fanpage e Grupos do Facebook, Instagram e Twitter, que somam cerca de 150 mil seguidores.

O resultado será divulgado no site www.revistaconexaoliteratura.com.br e na fanpage www.facebook.com/conexaoliteratura, até o dia 16/02/21 (a data poderá ser prorrogada).

OBS: Enviaremos certificado digital de participação para os autores selecionados.


NOSSOS CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO:

A) - Criatividade;

B) - Textos preconceituosos, homofóbicos, racistas ou que usem palavras de baixo calão, serão desconsiderados;

C) - Seguir todas as regras para participação.

OBS.: Ademir Pascale, idealizador do concurso, disponibilizou para download uma apostila intitulada "Oficina Jovem Escritor", com dicas para quem está iniciando no mundo da escrita. Baixe gratuitamente, leia e pratique: CLIQUE AQUI.


FICHA DE INSCRIÇÃO DO AUTOR(A)

Nome completo do autor(a):

Seu Pseudônimo (caso use), para publicação na antologia:

Idade:

Título do conto ou poesia:

E-mail 1:
E-mail 2 (caso tenha):

Biografia em terceira pessoa (escreva sobre você num máximo de 7 linhas):
 
Sinopse do seu conto (se for poema não precisará de sinopse). Escreva no máximo 10 linhas:


IMPORTANTE: Envie todas essas informações da ficha de inscrição para o e-mail: contato@edgarallanpoe.com.br. Escreva no título do e-mail: APOCALIPSE

O envio da ficha de inscrição + poesia ou conto para o e-mail indicado significa que o autor(a) leu todas as informações e regras dessa página para participação na antologia.

Não fique fora dessa. O concurso cultural será amplamente divulgado nas redes sociais.

COMPARTILHE ;)

OBS.: para conhecer e participar de outras de nossas antologias: clique aqui.


Compartilhe:

Livro - Cinema Queerité – Gêneros e Identidades no documentário Paris is Burning

Foto divulgação

 CINEMA QUEERITÉ – GÊNEROS E IDENTIDADES NO DOCUMENTÁRIO PARIS IS BURNING

TRAZ À LUZ A LUTA PELA VISIBILIDADE DE CORPOS, IDENTIDADES E GÊNEROS

 

"Ter uma vagina não significa que sua vida será maravilhosa. Ela até pode ser pior.

Pepper LaBeija no filme Paris is Burning.

 


O doc de Jennie Livingston lançado em 1990 e vencedor do Teddy Awards do Festival de Berlim no ano seguinte agora é revisto no livro Cinema Queerité, de Ademir Corrêa, que reconta os passos das drag balls nova-iorquinas e discute construção de gêneros e identidades na comunidade LGBTQIA+.

 

“Este não é apenas um livro sobre Paris is Burning, o documentário cinematográfico de Jennie Livingston que mostra balls e concursos em houses de drags, no bairro negro do Harlem, em uma Nova York ainda violentada pelo giro mortal do HIV. Na verdade, este livro − feito de muitas formas de afetos partilhadas entre um pesquisador e quem teve a rara felicidade de participar como orientadora de sua pesquisa de mestrado – é o resultado da dupla vontade de estar fora da rota das mesmices e dos conformismos que, tantas vezes, orientam as escolhas em um percurso acadêmico, e do desejo de quebrar os contratos das violências e dos preconceitos que a cultura hegemônica costuma adotar. E o que este livro celebra e oferece é a potência das pequenas transgressões que, somadas, orientam a busca de ética da beleza estranha, vinculada à estética da resistência, na arte e na vida”, afirma Bernadette Lyra, escritora e professora doutora em cinema.

Cinema Queerité – Gêneros e Identidades no documentário Paris is Burning (Paco Editorial), do jornalista – diretor de conteúdo digital da Perfil Brasil – e mestre em comunicação especial pela Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo, Ademir Corrêa, surge de uma dissertação que trouxe à luz a luta pela visibilidade de corpos e gêneros (construídos) e desfilados na boate Imperial Elks Lodge, localizada no Harlem, em Nova York, no final da década de 1980 (hoje convertida em uma igreja messiânica no mesmo bairro).  A noite e a obra revelam bailes drags filmados em que seus participantes – drags e legendary children da comunidade LGBTQIA+ negra e latina – conquistam o direito de ser e de se reinventar em um contexto repressivo norte-americano no qual sua invisibilidade é também sua sentença morte.  

Estas vidas em tela – que hoje inspiram séries como Pose e reality shows como RuPaul’s Drag Race – são analisadas pela Teoria Queer – que têm Judith Butler e Paul Preciado entre seus expoentes – e ainda sustentam discussões sobre arte de resistência, liberdades individuais e luta contra preconceito de toda ordem renegociando identidades. “Uma cena ambientada naquele momento histórico e que hoje renasce nas periferias e cidades brasileiras. Isso acontece no momento em que estes mesmos grupos excluídos voltam a ser ameaçados”, afirma André Fischer, Diretor do Centro Cultural da Diversidade em São Paulo e criador do Festival Mix Brasil, que assina a orelha do livro. 

“No começo do filme tem uma frase dita na rua, ao sabor da madrugada, que me chamou muito a atenção. Um dos entrevistados fala: ‘Eu me lembro do meu pai dizendo... Você tem três problemas. Todo negro tem dois: ser negro e ser homem. Mas você é negro, é homem e é gay. Você vai sofrer muito’. Esta cena me arrebatou de tal maneira que não conseguia pensar em nada exceto nestas existências ameaçadas e não celebradas, nestes filhos sem pais que só pediam por respeito e amor”, recorda Corrêa. 

A capa da obra foi feita por Luan Zumbi, artista-ativista paulista que discute aceitação e inclusão através de suas obras situadas em um mundo zumbi altamente pop. “Um dos objetivos com o meu trabalho era fazer a capa de um livro um dia”, ele diz. Sua visão reinterpretou cartaz do filme que traz Octavia St Laurent, uma das protagonistas que só queria ser modelo profissional e encaixar-se em sociedade, casar e ter filhos, desejos que, para ela, pareciam impossíveis.  “Mulheres não mudam seu estilo porque são mulheres. Eu deixei o meu porque eu não era e achei que queria ser a melhor possível. Não é um jogo para mim, ou diversão. É algo que eu quero viver. Espero, se Deus quiser, que em 1988 eu me torne uma mulher completa nos Estados Unidos”, sonha em cena. 

Cinema Queerité estará disponível na loja nômade Barra Funda Autoral, em São Paulo – com a renda obtida revertida para o CATS - Coletivo de Artistas Transmasculines –, no site da Amazon e pela Editorial Paco. No mês de fevereiro, o livro será lançado em lives semanais com convidados especiais como Filipe Catto (em um pocket show especial), Fernanda Soares (apresentadora do Tretas TNT e criadora do canal Hollywood Forever TV) e Luan Zumbi.   

 

Título: Cinema Queerité – Gêneros e Identidades no Documentário Paris is Burning

Editora: Paco Editorial 

Autor: Ademir Corrêa  

Páginas: 156

Capa: Luan Zumbi 

Formato: 14x21cm

Preço de capa: R$ 42,90

ISBN: 978-65-99011-37-5

À venda na Barra Funda Autoral (com renda revertida para o CATS – Coletivo de Artistas Transmasculines) e na Amazon

 

A Vicente Negrão Assessoria doou seu cachê para um dos fundadores Leo Moreira Sá, artista transmasculine, fundador do CATS. 

 

*Livro resultado de dissertação de mestrado feita sob a orientação de Bernadette Lyra

Compartilhe:

Oficina - Transformando A Leitura Em Prazer e Arte, com Alessandra dos Santos - Rio de Janeiro: 22/02, Às 16h


Oficina - Transformando A Leitura Em Prazer e Arte: é uma oficina online, contemplada no edital Cultura Presente RJ, patrocinada pelo Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei Aldir Blanc. A proposta da oficina é estimular o interesse do público no hábito de leitura, com dicas e técnicas que possam contribuir para aproximá-los deste tipo de prática tão importante para o crescimento pessoal e profissional. Exercitar e melhorar a capacidade de interpretação textual, além de ser uma ferramenta criativa e recreativa, trabalhando a imaginação e senso crítico de quem lê. Na oficina, a produtora e escritora Alessandra dos Santos, compartilhará também um passo a passo para quem deseja ingressar na carreira de escritor, baseado em seu contato e vivência no processo de escrita e publicação de livro.

Vídeo Aula no canal do Youtube: http://bit.ly/youtubealessandradossantos 

Data: 22 de fevereiro. Horário: 16h
Edição: Vinni Rodrigues

Hashtags:
@sececrj
#OficinaTransformandoaLeituraemPrazereArte
#RiodeJaneiro
#AlessandraDosSantosProdutoraCultural #SececRJ, #CulturaPresente
#LeiAldirBlancRJ
#CulturaPresenteRJ
#incentivoaohábitodeleitura

Compartilhe:

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Liliane Prata e o livro Amor-próprio, amor pelo mundo, por Cida Simka e Sérgio Simka

Liliane Prata - Foto divulgação

Fale-nos sobre você.


Liliane Prata é escritora. Formada em jornalismo e em filosofia, é autora de "O mundo que habita em nós" e "Ela queria amar, mas estava armada" (ambos publicados pela editora Instante), entre outros livros.
 
ENTREVISTA:

Fale-nos sobre o livro "Amor-próprio, amor pelo mundo". O que a motivou a escrevê-lo?

Este é um livro de práticas voltadas para um mergulho na interioridade. O convite é para fazer uma prática diária, por 41 dias - ou quarenta e poucos dias, caso não tenha sido possível em algum dia. Quando meu editor e eu tivemos nossas primeiras conversas sobre O Mundo que habita em nós, meu livro com reflexões filosóficas e literárias para tempos (in)tensos, cheguei a comentar com ele que tinha em mente um livro de práticas baseadas nas reflexões tratadas lá, como excesso de aceleração, sensação de vazio e, sobretudo, desconexão consigo mesmo e com o mundo, perda de interesse nas coisas. Amor-próprio, amor pelo mundo é um livro de práticas voltadas para uma maior conexão com o si mesmo, que é o tema principal de O mundo, e pode ser lido de maneira independente ou complementar.
 

Fale-nos sobre os seus outros livros.

Ela queria amar, mas estava armada é meu livro de contos que falam sobre a experiência de tentar amar e ser amado no mundo contemporâneo, este mundo que nos cansa, nos confunde e nos contamina com tantas dificuldades objetivas e subjetivas. O livro se foca no ponto de vista feminino e procurei trabalhar múltiplas mulheres, de idades variadas, cada uma manifestando seus conflitos, suas tentativas, seus cansaços. Ano passado, o livro ficou entre os dez finalistas do prêmio Jabuti na categoria Contos. Entre meus outros livros, destaco O mundo que habita em nós, com reflexões literárias e filosóficas sobre estes tempos tão intensos que nós e as personagens do Ela queria amar, mas estava armada, atravessamos.

Como analisa a questão da leitura no país?


Precisamos de mais políticas públicas que incentivem a leitura, precisamos incluir os livros entre as nossas necessidades primordiais, porque ler é uma espécie de portal que pode nos organizar de um jeito inteiramente novo, após nos atrapalhar do jeito que estávamos precisando e nem sabíamos por quê. O hábito da leitura pode nos acolher, nos libertar dos nossos autotrancamentos mais áridos, nos conduzir ao mundo do outro, nos preencher quando estamos mais murchados e sem energia vital, nos estimular a pensar e a estar no mundo de formas mais interessantes e pulsantes, nos convidar para habitar por alguns instantes em um tempo mais lírico e delicado, nos abrigar num parêntese entre os excessos de excessos que tantos nos cansam, às vezes sem que nos demos conta disso.

O que tem lido ultimamente?


Estou lendo as cartas da Clarice Lispector no volume Todas as cartas, entre outros livros.
 
Quais são os seus próximos projetos?

Meu novo livro, Tem alguma coisa na água, está disponível para venda (dá para comprar pelo meu site, www.lilianeprata.com.br). E estou terminando de revisar meu novo romance.
 
CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019), O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020) e Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021). Organizadora dos livros Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Colunista da revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela editora Uirapuru. Membro do conselho editorial da Editora Pumpkin e colunista da revista Conexão Literatura. Seu mais novo livro infantojuvenil se intitula Horror na biblioteca (Editora Verlidelas, 2021).

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels