segunda-feira, 18 de maio de 2020

Léo Silva e o livro Um Universo a Mais

Léo Silva - Foto divulgação
Léo Silva é Biólogo, Pedagogo, Mestre em Biociências e Biotecnologia e Doutorando em Biotecnologia Vegetal. Autopublicou sete romances (Sob o céu de outono; Entre anjos; Enigmas do amor; Passos na escuridão; Um universo a mais; Céu de inverno e A soma das horas), todos pelo Clube de Autores, além de dois livros de poesia, um de ensaios e um livro para professores de Ciências/Biologia. Foi um dos autores selecionados para a coletânea Laços de amizade, recém-lançada pelo Projeto Apparere. Além da literatura, também é apaixonado por videogames (viciado em Resident Evil) e em séries da Netflix. Acredita que querer é poder, e que cada coisa acontece no momento certo. 

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário

Léo Silva: Comecei a escrever muito cedo. Na escola, minhas professoras do Ensino Fundamental se encantaram com um escrito meu, e me incentivaram a escrever mais. Logo descobri uma paixão pela escrita e pela leitura. No começo, era meu único leitor. Um dia, um amigo sugeriu que eu terminasse pelo menos um dos (muitos) romances que iniciava e, assim, concluí Sob o céu de outono. Tentei uma editora que o aceitasse, sem sucesso. Então, uma amiga sugeriu o Clube de Autores, onde autopubliquei todos os meus livros até hoje. Não parei mais, e só não sou mais prolífico por conta da pós-graduação e do trabalho, que consomem todas as minhas energias. 

Conexão Literatura: Você é autor do livro “Um Universo a Mais”. Poderia comentar? 

Léo Silva: Um universo a mais é a menina dos meus olhos. Modéstia à parte, não conheço alguém que o tenha lido e não tenha gostado. É meu romance mais elegante, uma história sobre as escolhas difíceis que temos que fazer enquanto crescemos, e os impactos das decisões que tomamos sobre todos à nossa volta. Sofia Spencer, a protagonista adolescente cuja vida se encontra terrivelmente ligada à ponte Golden Gate, se perde de amores quando conhece Joseph Humfrey, um sujeito atraente e misterioso. Por causa disso, seu vizinho e melhor amigo, Claude Jenks, revela sentimentos não antes revelados e então... está armado o circo! Tentando fugir dos clichês (e acho que consegui, pelo menos da maioria deles) dos livros para jovens adultos, construí uma história de amor com pitadas de aventura, humor e drama, tudo na medida certa. Acho que um texto onde não sobra nenhuma gordura e agora, seis anos depois de publicado, não mudaria uma linha dele. 

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir sua trilogia? 

Léo Silva: Cronologicamente, Um universo a mais é meu quinto romance, e deve ter levado um ano para ser concluído, mais ou menos. Na maioria das vezes procuro localizar minhas histórias em locações reais, e isso demanda muita pesquisa. Tem que ver fotos, ler guias de viagem etc. Além disso, as informações científicas e referências das minhas histórias também são verdadeiras. Isso dá trabalho! Fui criticado por situar meu livro nos Estados Unidos, e não no Brasil. Mas a Golden Gate, uma ponte de onde as pessoas saltam para morrer, fica lá, e não aqui! E daria no mesmo se meu romance se passasse no Brasil, pois não o localizaria na minha cidade, que é um ótimo lugar para viver, mas, infelizmente, ninguém quer conhecer. De qualquer forma, o livro se passaria em um lugar diferente daquele que vejo todos os dias. Para complicar um pouco mais a situação, não costumo escrever os capítulos em ordem, de forma que, às vezes, tenho o capítulo 17 escrito e ainda estou trabalhando no 8... Quando terminei o primeiro rascunho de Um universo a mais, deixei-o descansar um pouco por algumas semanas e, então, retornei a ele para a versão final. O processo inteiro deve durar um ano. Se não fizesse tanta pesquisa talvez conseguisse escrever mais de um livro por ano. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em um dos seus livros?  

Léo Silva: É muito difícil, pois são muitos trechos interessantes (rs). Vou destacar um trecho do romance Um universo a mais, para que todos fiquem com vontade de lê-lo: “Se eu estivesse certa (e de certa forma estava), Joseph Humfrey tentaria me beijar quando chegássemos à praia. Não um beijo idiota, como o que ele me deu na lanchonete. Mas algo intenso, épico, digno de cinema. Imaginava mais ou menos como seria, nós dois correndo pela areia branca, um na direção do outro, em câmera lenta, até nos encontrarmos no meio da cena perfeitamente enquadrada. Então, ele pararia por um segundo (tempo suficiente para que olhássemos nos olhos um do outro e tivéssemos certeza não se tratar de dublês ou clones malignos). Depois, ele seguraria minha cabeça meio de lado, e me beijaria como se o mundo estivesse prestes a desaparecer em uma fenda espacial. Foi o que imaginei. Mas, no fim daquela noite, eu meio que queria ver o mundo desaparecer em uma fenda espacial – de verdade (Um universo a mais, p. 61).”

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir os seus livros e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Léo Silva: Convido a todos para visitarem o Clube de Autores (https://clubedeautores.com.br/livros/autores/leo-silva), onde poderão conhecer e adquirir outros livros meus. Lá também encontrarão links para outros sites onde os livros são vendidos, como a Amazon, por exemplo. Também tenho conta no Skoob (https://www.skoob.com.br/usuario/928163), onde posto as resenhas dos livros que leio.  

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Léo Silva: Sempre. No momento estou lutando para terminar mais um romance para jovens adultos (O universo entre nós) e tentando transformar uma fanfic, que escrevo há mais de 4 anos, em um romance e lançá-lo em breve (Nascidos da Noite – Vol.1 – A ascensão de Kassius). Também tenho escrito contos e ensaios para as coletâneas do Projeto Apparere, que, neste momento, tem uma seleção para contos de suspense em aberto, para a qual pretendo submeter um texto. Também escrevo artigos e ensaios sobre literatura. 

Perguntas rápidas:

Um livro: Eugénie Grandet, de Honoré de Balzac
Um (a) autor (a): Stephen King
Um ator ou atriz: Matt Damon
Um filme: Jurassic Park
Um dia especial: Quando publiquei meu primeiro livro. 

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Léo Silva: Gostaria de agradecer por poder conversar com vocês sobre meus livros. É muito gratificante encontrar espaço para divulgar nossos escritos, e a Revista Conexão Literatura é um destes lugares. Autores independentes precisam estar sempre se movimentando para não desistirem desse árduo desafio que é o de encontrar seus leitores. Obrigado. 
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Receba nossas novidades por e-mail (você receberá um email. Basta confirmar ):

Anuncie e Divulgue Conosco

Posts mais acessados da semana

COMUNIDADE INFLUXO

SONHOS FULGURANTES - ROBERTO MINADEO

CLUBE DO LIVRO UNIÃO

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

FUTURO! - ROBERTO FIORI

SROMERO PUBLISHER

Leitores que passaram por aqui

Labels