O mito do blues Robert Johnson, o filme e o livro Encruzilhada

Dizem que um jovem norte-americano, de nome Robert Johnson (1911-1938), tocava violão como ninguém: um som mágico, irreverente e que contagi...

Mostrando postagens com marcador Adriana Aneli. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Adriana Aneli. Mostrar todas as postagens

sábado, 29 de maio de 2021

Um papo com Adriana Aneli, autora do livro Mitos e lendas: o amor no folclore brasileiro (Editora Desconcertos)


Adriana Aneli
é escritora e idealizadora do projeto Tempestade Urbana, autora de livros de poemas, crônicas e contos; colunista da Ed. Scenarium. Formada em Direito pela USP e pós-graduada em Direito de Família e Mediação de Conflitos Familiares. Contato: anelicb@uol.com.br 

ENTREVISTA: 

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário? 

Adriana Aneli: Desde muito cedo me dediquei à literatura, como leitora e escritora. Aos 14 anos, lancei o livro de poemas Jogo da vida, esgotando a primeira edição na 11ª Bienal Internacional do Livro. Aos 16, publiquei pela Editora Brasiliense o conto “Marise” no livro Erótica: contos eróticos escritos por mulheres. Nesta mesma época eu fazia recitais de poesia e oficinas literárias, viajando pelo país. A convite de Lourival Pacheco, entrevistei personalidades da literatura no programa “Poetas da Madrugada”, Rádio Bandeirantes. Também trabalhei com poesia nas rádios Boa Nova de Guarulhos e ABC de Santo André. Em 2002, lancei o livro Todas as Cores do Amor que inspirou músicas e videoclipe da banda espanhola Salaman Rai (cd homônimo). Em 2013, idealizei o coletivo Tempestade Urbana, com artistas e trabalhos de várias partes do mundo. Com a Editora Scenarium lancei Amor Expresso (2015), livro de minicontos sobre o café; A Construção da Primavera (2016), crônicas; e O Sol da Tarde (2017), poemas. 

Conexão Literatura: Você é autora do livro "Mitos e lendas: o amor no folclore brasileiro (Editora Desconcertos)". Poderia comentar? 

Adriana Aneli: Mitos e Lendas: o amor no folclore brasileiro é uma viagem aos quatro cantos do país, contada em breves narrativas e poemas inspirados nos desenhos da artista plástica Cristina Arruda.

Mitos nativos ou regionais, lendas indígenas ou urbanas, ciclos da angústia e dos monstros são representados pelos sentimentos: amor, perdão, desejo, ciúme, intolerância, inveja, cobiça, humildade, arrogância, solidão, saudade, cumplicidade, medo, fé, coragem, persistência, vingança, despeito, loucura, descrença, rebeldia, preconceito, frustração, voracidade...

A proposta é trazer a dimensão psicológica dos mitos e a reafirmação da sobrevivência do folclore à passagem do tempo, eis que os arquétipos estão dentro de nós, e se manifestam na forma de atos, gestos, crenças e emoções. 

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro? 

Adriana Aneli: Cristina Arruda e eu iniciamos este projeto em 2014, com intensa pesquisa dos mitos e lendas brasileiros, tendo por fonte farto material disponível em livros e audiovisual, além da colheita da memória oral. Naquele momento, o projeto previa a gravação de poemas em áudio e composições musicais de Cristina Arruda. Esta será uma história para o Futuro. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho que você acha especial em seu livro?  

Adriana Aneli: Gosto muito da Mãe-do-ouro, lenda indígena caiçara. Em noites escuras, uma bola de fogo incandescente aponta onde há jazidas de ouro. Quem a descobre, precisa mantê-la em segredo. Aparece na forma de mulher de cabelos dourados, que atrai homens casados a uma caverna, para assim libertar suas esposas dos maus tratos. Livres, coloca homens bons em seus caminhos. No livro, representa a coragem, necessária às mulheres vítimas de violência doméstica. 

Noite escura sem estrelas

fome e medo


vida fenece

 

Tanto pede

tanto implora

que esperança  um dia desperta

liberdade ilumina  céu

desce morro 

revela  segredo 

dentro dela coragem pulsa

como tesouro enterrado.

Destaco também o poema do Saci-Pererê. No livro, ele representa a paixão: 


Com um olho de sonho

outro de abismo

ele me chama

 

- tenho meu caminho a seguir, respondo

 

mas não adianta

vento redemoinha cartas

equilíbrio de um pé só

e vou

:

Saci bagunçou meu coração. 

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre você e o seu trabalho literário? 

Adriana Aneli: O livro Mitos e Lendas: o amor no folclore brasileiro está disponível para venda direta no site da Editora Desconcertos: https://desconcertoseditora.com.br/produto/mitos-e-lendas-o-amor-no-folclore-brasileiro-adriana-aneli/

Mantenho também blog literário em que é possível encontrar livros, projetos, resenhas de autores contemporâneos e mais sobre a minha história nas letras: https://adrianaaneli.wordpress.com/. 

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta? 

Adriana Aneli: Sempre! Sou colunista da Revista Plural (Scenarium) e participo de vários coletivos da Editora este ano. Em breve realizarei o sonho de editar meu primeiro livro infantil. 

Perguntas rápidas: 

Um livro: Como Água para Chocolate, de Laura Esquivel.

Um (a) autor (a):  Mário de Andrade.

Um ator ou atriz: Liv Ullmann.

Um filme: Todas as Manhãs do Mundo, de Alain Corneau.

Um dia especial: o dia em que todos os brasileiros forem imunizados contra a Covid-19. 

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário? 

Adriana Aneli: Desistir não é uma opção.

Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels