51 LIVROS PARA LER ANTES DE MORRER, por Ademir Pascale

  Por Ademir Pascale Alguns livros se destacam pela qualidade, conteúdo e originalidade. Livros que a gente lê e não esquece nunca mais. Liv...

Mostrando postagens com marcador Agatha Christie. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Agatha Christie. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Morte na Mesopotânia - Agatha Christie

 


Agatha Christie não só continuou o legado de Conan Doyle na literatura policial, como praticamente criou sozinha um subgênero, em que uma pessoa é assassinada em um local fechado, com poucas pessoas presentes, todas elas suspeitas do crime. No final, o detetive (Poirot normalmente) reúne todos os suspeitos, analisa as motivações de cada para o assassinato e no final revela o verdadeiro assassino, geralmente aquele que o leitor menos espera.

Um ótimo exemplo dessa estrutura é Morte na Mesopotânia. Christie foi casada com um arqueólogo e usou essa experiência para criar uma trama intrigante. Um grupo de arqueólogos está trabalhando nas ruínas no Iraque quando a esposa do chefe da expedição é assassinada. O local onde ocorre o crime é fechado, com guardas no único portão. A situação se agrava mais ainda ao se descobrir que a vítima recebia cartas ameaçadoras de seu ex-esposo, que supostamente estava morto.

Agatha Christie é famosa não só pelas tramas bem elaboradas e pela estrutura inovadora: ela também é uma escritora deliciosa, com uma narrativa fluída, que não perde o encanto nem mesmo quando o que é mostrado é apenas algumas pessoas fofocando. Além disso, tinha a incrível capacidade de criar personagens marcantes e carismáticos, tridimensionais. Essa perícia na criação de personagens se reflete na própria vítima, mostrada tanto como uma dama encantadora quanto como uma vilã capaz de manipular e provocar dissensões no grupo.

São 230 páginas que passam muito rápido.

Compartilhe:

terça-feira, 18 de agosto de 2020

INDICAÇÕES PARA LEITURA: Sérgio Simka indica a leitura de cinco livros


Gostava de escrever, por isso resolvi cursar letras. Mas o curso não preparava escritores e sim professores de gramática e literatura. Confesso que não gostava de ler, principalmente aqueles livros obrigatórios, mas gostava na época de ler jornais. No mestrado, claro, tive de ler muito e aí me tornei um leitor compulsivo. Minha leitura preferida são os livros de terror, mas leio também obras acadêmicas, literatura espírita, livros policiais, livros de contos, livros infantis, livros juvenis (de terror)... 

Indicações para leitura:


DOM CASMURRO, Machado de Assis

Na graduação em letras, tive um excelente professor de literatura brasileira, que dizia que precisávamos ser machadianos.  Este clássico, escrito em 1899, é a história de amor entre Capitu e Bentinho. Será que ela traiu mesmo Bentinho? Ah, a dúvida existencial...


O EXORCISTA, William Peter Blatty 

Li este clássico da literatura de terror em 1974, quando eu era muito mais jovem, e não consegui terminar. Lembro-me de que em 1976 assisti ao filme no cinema e confesso que não entrava em casa sem antes acender todas as luzes. 


O MISTÉRIO DO 5 ESTRELAS, Marcos Rey

Este é um clássico da literatura juvenil e acho que já li quase todos os livros juvenis do Marcos Rey. Faz parte da coleção Vaga-Lume, que foi lançada em 1973 pela editora Ática, e se estendeu até 2008. A coleção possui mais de 100 títulos.


O LIVRO DOS ESPÍRITOS, Allan Kardec

Primeiro livro da Codificação Espírita, a obra traz 1.019 perguntas e respostas que nos permitem conhecer a Doutrina Espírita (o Consolador Prometido por Jesus Cristo) e compreender a justiça divina.


E NÃO SOBROU NENHUM, Agatha Christie

Publicado anteriormente como O CASO DOS DEZ NEGRINHOS, considero o melhor livro da Rainha do Crime. Infelizmente, ainda não consegui ler todos os livros escritos por ela (acho que li só uns trinta), mas quando a aposentadoria chegar...

Compartilhe:

sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Tito Prates, o livro Museu do crime e Agatha Christie, por Cida Simka e Sérgio Simka

Tito Prates - Foto divulgação
Fale-nos sobre você.

Sou cirurgião-dentista e administrador de empresas, 53 anos, moro em Jandira, grande SP.
Meu primeiro trabalho publicado foi um livro de aventuras de viagem pela Inglaterra de Agatha Christie e, em seguida, sua primeira biografia originalmente escrita em português e com autorização do neto dela.
Depois fui convidado a escrever um conto policial, mas já tinha até um livro do gênero engavetado. Depois disso, não parei mais. Detalhe: tudo começou em 2013.

ENTREVISTA:

Você acaba de lançar o livro “Museu do crime”. Fale-nos sobre ele.

É um Agatha Christie sangrento. Os crimes são bastante violentos, reproduzidos por um possível serial killer na cidade de São Paulo, a partir de crimes históricos que aconteceram aqui e estão no Museu do Crime da polícia civil na USP.
Isso se mescla com a história de vida de Tereza Mendonça, uma atriz brasileira que fez algum sucesso em Hollywood nos anos 50/60 e cuja frustração é não ter ganhado um Oscar.

Fale-nos sobre os seus outros livros e antologias que organizou.

Tenho um pequeno livro de contos policiais e de terror, esgotado, chamado Os Três Suspeitos e outras histórias de suspense e terror; um livro de terror light chamado O Antiquário Portenho e alguns romances policiais e livros de conto na Amazon e Wattpad.
Organizei duas antologias recentemente, mas já são quase 10.
Ano passado teve a Presentes Perigosos, organizado com a Cláudia Lemes, com 18 contos de Natal envolvendo crime e O Melhor do Crime Nacional, com 19 contos de veteranos do policial brasileiro e grandes revelações.
Eu sempre procuro mesclar contos com diversos enfoques na organização das antologias, para ser dinâmico para o leitor.

Você é o presidente da Aberst (Associação Brasileira dos Escritores de Romance Policial, Suspense e Terror). Fale-nos sobre ela.

Eu me tornei o presidente da Aberst em eleição de agosto passado.
É uma iniciativa pioneira que agregou as forças de, hoje, 160 escritores de policial e terror, onde através de experiência individual e mútuo apoio e divulgação, estamos conseguindo destaque para todos que efetivamente participam da Associação e suas atividades.
Isso tudo, não só no âmbito de mercado e mídia, mas também em formação, profissionalização e consultoria, formal ou informal, entre os associados.
Também promovemos eventos de divulgação e participação em espaços onde nossos associados possam vender seus livros e ter contato com leitores.

Você é considerado um dos maiores conhecedores da obra da Rainha do Crime no país, escreveu um livro sobre ela e, inclusive, é embaixador oficial da Agatha Christie no Brasil. Fale-nos sobre essa sua “paixão”.

Começou com 9 anos de idade. Hoje reúno o maior arquivo nacional de todos os trabalhos dela publicados por aqui, seja revista ou livro.
Também reúno o maior arquivo mundial das revistas inglesas e americanas que primeiro publicaram seus contos ou livros em serializações antes da publicação do livro em si. Esse arquivo é consultado mundialmente por todos os outros experts em Agatha e o próprio The Christie Arquive Trust, que me deu o título com a Agatha Christie Ltd em 2014.

Fale-nos sobre a página Comunidade Agatha Christie Brasil.

É uma paixão e o dínamo que me fez chegar aqui. Antes deles, em 2004, eu era um leitor curioso que conhecia um pouco da vida de Agatha Christie. Depois disso, me tornei o que sou hoje.
Começou no Orkut, com a Mônica Ferreira em 2004 e ela me convidou para ajudar na administração em 2006.
Hoje, somos a maior página e grupo do mundo no Facebook, objeto de teses de mestrado e TCCs, além de trazer o Brasil à posição de 3o maior fã clube do mundo de Agatha Christie e primeiro de língua não inglesa em pesquisa do site oficial Agatha Christie.com

Como o leitor interessado poderá conhecer mais sobre seu trabalho? 

Basicamente Facebook e Instagram.
Páginas: Museu do Crime, Tito Prates Contador de Histórias Policiais, Agatha Christie Brasil e Língua Portuguesa, Agatha Christie From my Heart, Viagem à Terra da Rainha do Crime e a mais recente: Revista Mystério Retrô - uma revista no estilo das antigas, com contos policiais e de terror, onde, respeitando o autor nacional, todo trabalho selecionado para compor a revista é pago previamente. O projeto está em financiamento coletivo no Catarse até janeiro e será lançado em março.

CIDA SIMKA
É licenciada em Letras pelas Faculdades Integradas de Ribeirão Pires (FIRP). Autora, dentre outros, dos livros O enigma da velha casa (Editora Uirapuru, 2016), Prática de escrita: atividades para pensar e escrever (Wak Editora, 2019) e O enigma da biblioteca (Editora Verlidelas, 2020). Organizadora dos livros: Uma noite no castelo (Editora Selo Jovem, 2019), Contos para um mundo melhor (Editora Xeque-Matte, 2019), Aquela casa (Editora Verlidelas, 2020) e Um fantasma ronda o campus (Editora Verlidelas, 2020). Integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.

SÉRGIO SIMKA
É professor universitário desde 1999. Autor de mais de seis dezenas de livros publicados nas áreas de gramática, literatura, produção textual, literatura infantil e infantojuvenil. Idealizou, com Cida Simka, a série Mistério, publicada pela Editora Uirapuru. Membro do Conselho Editorial da Editora Pumpkin, integrante do Núcleo de Escritores do Grande ABC e colunista da Revista Conexão Literatura.
Compartilhe:

terça-feira, 13 de agosto de 2019

Assassinato no Expresso do Oriente



A primeira vez que soube da famosa obra de Agatha Christie foi através de um tremendo spoiller. Eu liguei a TV e a parte final da adaptação cinematográfica estava passando. Exatamente a parte em que Poirot desvenda o mistério do assassinato.
Dessa forma, demorei muito para me interessar em ler o livro. Afinal, em uma história policial, o mais importante é o desfecho. Se já conhecemos o final, o livro ainda pode trazer algum atrativo?
Para minha surpresa, sim. O assassinato no Expresso do Oriente é um tremendo livro, uma trama muito bem elaborada, com personagens marcantes e um mistério aparentemente indecifrável: um homem é assassinado em um trem e, embora haja muitas pistas, nenhuma delas parece solucionar o mistério.
Aliás, para mim, o interessante foi justamente identificar a forma genial como a autora planta pistas falsas ao longo da trama. Mais ainda: em certo ponto no final, a trama sofre uma reviravolta, uma revelação sobre cada um dos suspeitos que, ao invés de facilitar, torna ainda mais difícil destrinchar o mistério. Eu lia e pensava: que sacada!
Para quem não conhece o final, o livro deve ser ainda mais interessante. Um dos obrigatórios de Agatha Christie. 


Compartilhe:

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Revista Conexão Literatura, nº 39 (Setembro/2018)


Esta edição de setembro é especial, pois pela primeira vez teremos um coeditor que ficou responsável pela matéria principal e pela capa: Eudes Cruz, um apaixonado por livros desde a infância que se aventura por todos os gêneros literários, embora tenha predileção por suspense, terror e policial, além de colunista da nossa revista. Ele é o autor da matéria “Agatha Christie: a Rainha do Crime”, confira nas páginas da revista.

Os colunistas Rafael Botter e Idianara Lira, também participam desta edição com excelentes textos. O leitor também poderá conferir poesias, contos, crônicas e entrevistas com autores. E como sempre, a Livraria Conexão Literatura está recheada de dicas incríveis para sua leitura.

Viaje conosco pelo mundo dos livros ;)

Para divulgar o seu livro ou anunciar em nosso site e próxima edição, acesse: www.revistaconexaoliteratura.com.br/p/midia-kit.html
Para baixar a edição da Revista Conexão Literatura nº 39: clique aqui

Assine a nossa newsletter e receba em seu e-mail notícias atualizadas sobre o mundo da literatura. Chegará um e-mail para você confirmar a inclusão:

Insira o endereço do seu e-mail:



Compartilhe:

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Agatha Christie é destaque da nova edição da Revista Conexão Literatura, nº 39 (Setembro/18)

Esta edição de setembro é especial, pois pela primeira vez teremos um coeditor que ficou responsável pela matéria principal e pela capa: Eudes Cruz, um apaixonado por livros desde a infância que se aventura por todos os gêneros literários, embora tenha predileção por suspense, terror e policial, além de colunista da nossa revista. Ele é o autor da matéria “Agatha Christie: a Rainha do Crime”, confira nas páginas da revista.

Os colunistas Rafael Botter e Idianara Lira, também participam desta edição com excelentes textos. O leitor também poderá conferir poesias, contos, crônicas e entrevistas com autores. E como sempre, a Livraria Conexão Literatura está recheada de dicas incríveis para sua leitura.

Viaje conosco pelo mundo dos livros ;)

Para divulgar o seu livro ou anunciar em nosso site e próxima edição, acesse: www.revistaconexaoliteratura.com.br/p/midia-kit.html
Para baixar a edição da Revista Conexão Literatura nº 39: clique aqui

Assine a nossa newsletter e receba em seu e-mail notícias atualizadas sobre o mundo da literatura. Chegará um e-mail para você confirmar a inclusão:

Insira o endereço do seu e-mail:



Compartilhe:

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Curiosidades | Agatha Christie, a Rainha do Crime

Agatha Christie, consagrada escritora inglesa, desperta curiosidade nos leitores. Claro, que numa longa carreira e com dezenas de livros publicados e traduzidos em todo o mundo, há muitos fatos na vida e na carreira da escritora que podem atiçar o leitor. Que tal saber algumas curiosidades sobre a Rainha do Crime?

- “Os Cinco Porquinhos” foi o primeiro livro da escritora a vender mais de 20.000 exemplares em um ano.

- “Um Brinde de Cianureto” foi o primeiro livro da escritora a vender mais de 30.000 exemplares em um ano.

- Para o famoso livro “O Caso dos Dez Negrinhos”, a autora contaria a história com oito personagens, depois doze e por fim ficou com os dez que estão na trama.

- Agatha Christie conviveu com vários problemas relacionados a pagamento de impostos.

- A escritora, provavelmente, se divertia ao se livrar de Poirot no livro “Cai o Pano”, obra em que o personagem morre.

- “E No Final a Morte” é o título de Agatha Christie com o maior número de assassinatos domésticos, oito.

- Agatha ficou quase três anos sem ver o segundo marido, Max Mallowan, no período da Segunda Guerra Mundial.

- Os feitos de Agatha Christie no teatro entre 1952 e 1955 lhe garantiram o título de mulher mais bem-sucedida na dramaturgia inglesa.

- Em 21 de janeiro de 1956, a TV Paulista exibiu pela primeira vez uma adaptação de Agatha Christie para a televisão brasileira: Os Três Ratinhos Cegos.

- A morte de Hercule Poirot, o detetive belga criado por Agatha Christie, foi o primeiro obituário de uma pessoa não real publicado pelo New York Times.

- Em 2005 foi lançado o primeiro jogo de vídeo-game baseado na obra de Agatha Christie: And Then There Where None.

- A filha de Agatha Christie, Rosalind Hicks, quis ser modelo fotográfico.

- A escritora inglesa tem publicado seis romances sob o pseudônimo de Mary Westmacott.

- O Retrato é um dos livros escritos sob o pseudônimo e acredita-se que por meio da personagem Célia, Agatha conte um pouco de sua própria história.

- O primeiro livro O Misterioso Caso de Styles foi fruto de uma aposta feita por sua irmã Madge: “Aposto que você não consegue escrever uma boa história policial”.

- Foram encontrados 73 cadernos com anotações da escritora que revelam o processo de trabalho para composição de algumas de suas obras. John Curran publicou um livro chamado “Os Diários Secretos de Agatha Christie” em que fala e mostra partes dos cadernos.

- Agatha escreveu sobre dois casos de homicídio verdadeiro: um em artigo no Sunday Chronicle e outro no Sunday Times.

- Agatha Christie levou aproximadamente quinze anos para escrever sua autobiografia, que foi iniciada em 1950.

- No início dos anos 1920 deu a volta ao mundo com o marido e chegou a surfar na África e em Honolulu.

Fontes:

Agatha Christie From My Heart – Uma Biografia de Verdades, de Tito Prates (Editora Illuminare).

Diários Secretos de Agatha Christie, de John Curran (Editora Leya).

Agatha Christie Autobiografia (Editora Nova Fronteira).

Site da L&PM Editores.

 
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels