9 grupos no Facebook que todo bom leitor deve conhecer

Por Ademir Pascale Todos os dias são criados novos grupos no Facebook sobre assuntos e gostos diversos. Nós leitores e apaixonados...

Mostrando postagens com marcador Ana Bolena. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Ana Bolena. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Renato Drummond Neto e o livro "Rainhas Trágicas"

Renato Drummond Neto - Crédito da foto:divulgação: Martharluan Silva
Natural do estado da Bahia, Renato Drummond Tapioca Neto é historiador, licenciado pela Universidade Estadual de Santa Cruz e mestre em Memória: Linguagem e Sociedade, pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Desde 2012, gerencia o blog “Rainhas Trágicas”, dedicado à vida de mulheres que deixaram sua marca na história mundial, tais como Ana Bolena, Maria Antonieta e a Imperatriz Leopoldina. Em 2016, publicou seu primeiro livro pela 20/20 Editora, de Portugal. Atualmente, atua como professor na educação básica e no ensino superior, dedicando-se a pesquisas relacionadas aos estudos de gênero, literatura e história do Brasil.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Poderia contar para os nossos leitores como foi o seu início no meio literário?


Renato Drummond Neto: Desde os tempos de colegial, a literatura brasileira exerceu verdadeiro fascínio sobre mim. Adorava os romances de José de Alencar e Machado de Assis e até hoje os releio com voracidade. Enquanto graduando do curso de licenciatura em História da UESC, desenvolvi uma pesquisa relativa ao uso do romance como fonte para a leitura do tempo vivido. Fundar o blog “Rainhas Trágicas” me ajudou bastante nesse aspecto, pois foi um espaço de troca de experiências que enriqueceu bastante minha apreciação acerca do meu objeto de pesquisa. Dei continuidade aos meus estudos literários no mestrado, debruçando-me sobre “Senhora”, de José de Alencar, e as relações de gênero estabelecidas no romance e no período em que este foi publicado. Nesse percurso, publiquei o livro “Rainhas Trágicas: quinze mulheres que moldaram o destino da Europa”, resultado de mais de quatro anos de pesquisa sobre a história das mulheres no antigo regime monárquico.

Conexão Literatura: Você é autor do livro “Rainhas Trágicas”. Poderia comentar?

Renato Drummond Neto: A possibilidade de vir a publicar um livro era algo que me ocorria apenas uma vez que terminasse minha formação acadêmica. A ideia já estava parcialmente delineada na minha mente, mas, naquele momento, estava concentrado na escrita da minha dissertação de mestrado. Foi quando recebi a proposta da Vogais Editora, um selo da 20/20 Editora, de Portugal, para trabalhar no material já publicado no blog, compilando-o numa obra dedicada à história das rainhas que deixaram sua marca na história. Aceitei o desafio e entre os meses de janeiro e abril de 2016 me dediquei a duas pesquisas de fôlego, uma para o mestrado, outra para o livro. Não consigo descrever minha emoção ao receber a brochura pela primeira vez em mãos, folhear suas páginas e sentir o seu cheiro. Era o resultado de anos de trabalho em prol da vida de algumas das soberanas mais fascinantes da história. Acredito que esse tenha sido um dos momentos mais especiais da minha vida. Era a realização de um sonho, que chegou mais cedo do que eu poderia esperar.

Conexão Literatura: Como foram as suas pesquisas e quanto tempo levou para concluir seu livro?

Renato Drummond Neto: A pesquisa para o livro demorou aproximadamente cinco anos. Comecei a estudar sobre a vida das rainhas no antigo regime monárquico praticamente desde que ingressei na graduação, em 2010. Havia percebido que muito pouco tinha sido escrito sobre as esposas dos reis, quase sempre tratadas por historiadores como apêndices de seus maridos, salvo algumas exceções. À medida que fui me aprofundando mais nos estudos, percebi que aquelas mulheres possuíam sua própria voz e uma história incrível para contar. Foi quando fundei o blog “Rainhas Trágicas”, para compartilhar com o público de leitores os resultados das minhas pesquisas. Com o passar dos anos, o escopo de temas abordados pelo blog foi aumentando, graças ao feedback que recebia dos meus leitores. Uma vez assinado o contrato coma Vogais Editora, passei cinco meses compilando o material publicado no “Rainhas Trágicas” desde 2012, reeditando-o, acrescentando as devidas notas de rodapé, além de escrever um material inédito, especialmente para o livro. O resultado desse trabalho chegou às mãos do público de Portugal no dia 4 de julho de 2016. Desde então, tenho recebido críticas bastante satisfatórias de leitores brasileiros e portugueses, que adquiriram o livro. 

Conexão Literatura: Poderia destacar um trecho do qual você acha especial em seu livro?

Renato Drummond Neto: “Nem santas e nem demônios, as rainhas trágicas se constituem em diferentes perfis femininos que se complementam, formando um só rosto. Perigosas e virtuosas, elas traduzem a força e determinação que a mulher moderna deseja ao olhar para o passado, na busca de exemplos de vida que lhe sirvam de inspiração. A literatura e o cinema se apropriaram de suas histórias, transformando-as em personagens da ficção e elementos da cultura de massa. Dessa forma, essas soberanas foram se tornando mais acessíveis ao grande público, que passou a procurar em biografias e páginas da internet mais informações sobre cada uma delas, participando de fóruns de discussão e assim difundindo o conhecimento de forma dinâmica e interativa. Hoje elas permanecem mais vivas do que nunca no imaginário popular, imortalizadas em tantas obras quanto possíveis. O império feminino conhece atualmente uma fase de grande expansão, através de movimentos e correntes ideológicas que colocam a princesa e a plebeia como protagonistas de uma mesma história, celebrando assim o poder da mulher no regime monárquico.” (2016, p. 323).

Conexão Literatura: Como o leitor interessado deverá proceder para adquirir o seu livro e saber um pouco mais sobre o seu trabalho?

Renato Drummond Neto: O livro se encontra disponível nas melhores livrarias de Portugal. Algumas delas fazem envio para fora no país. No Brasil, o leitor interessado pode adquirir um exemplar através da Livraria Cultura, tanto no site quanto através da loja física. Para maiores informações, basta acessar o blog www.rainhastragicas.com ou nossa página no facebook e conhecer um pouco mais sobre as vidas destas personalidades incríveis, fazer críticas e sugestões. A opinião dos internautas é o combustível que me move a persistir na escrita dessas histórias.

Conexão Literatura: Existem novos projetos em pauta?

Renato Drummond Neto: Tenho vários projetos em pauta, mas confesso que acabo abandonando algumas ideias com bastante facilidade. Tenho em mente o projeto de escrita para o meu segundo livro (o tema é segredo) e atualmente desenvolvo pesquisa sobre a história da prostituição no Brasil imperial.

Perguntas rápidas:

Um livro: Os Miseráveis, de Victor Hugo.
Um (a) autor (a): É difícil optar por apenas um.
Um ator ou atriz: Meryl Streep.
Um filme: “A Rainha Margot”, de Patrice Chéreau.
Um dia especial: 04 de julho de 2016.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?


Renato Drummond Neto: Gostaria de agradecer pela oportunidade de falar um pouco acerca das minhas pesquisas e de parabenizar a Revista Conexão Literatura pelo excelente trabalho que desenvolvem. Um forte abraço!
Compartilhe:

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Rosa Aguiar, Edgar Allan Poe, Álvares de Azevedo, Ana Bolena e a Little Pink Design

Rosa Aguiar - Foto divulgação
Rosa Aguiar é paulistana e desde criança sempre gostou de desenhar e recortar as camisolas da mãe para costurar roupinhas para suas Barbies. Aos treze anos ingressou numa pequena escola de artes próxima ao bairro onde morava e foi por meio da sua professora de desenho que descobriu o curso de Desenho Industrial, que colocou como objetivo cursar. Ao terminar o Ensino Médio, infelizmente, não pode ingressar na faculdade que tanto sonhara e alguns anos depois teve a oportunidade de cursar Letras numa faculdade particular que cursou até o terceiro ano. Aos 26 iniciou o Curso de Design (antigo Desenho Industrial) o qual concluiu com nota 10. Logo após sua formatura mudou-se para o interior de São Paulo onde resolveu ser microempreendedora. Foi quando nasceu a Little Pink.

ENTREVISTA:

Conexão Literatura: Como e quando surgiu a Little Pink Design?

Rosa Aguiar: A Little Pink surgiu em 2014 logo após eu ter desenvolvido uma identidade visual para o meu próprio casamento. Fiz os convites, itens decorativos e lembrancinhas personalizadas com a marca que criei. Com isso economizei bastante, aprendi muito, mas fui uma noiva muito cansada! No início trabalhei principalmente com produtos para quartos de bebê, pequenos artesanatos para o lar e lembrancinhas de festas. Somente no início de 2017 mudei o perfil para produtos voltados ao público leitor/historiador/nerd e com isso voltei a desenhar com mais frequência, coisa que somente na adolescência fazia sempre.

Conexão Literatura: A arte e o design dos seus produtos são um estilo próprio da Little Pink Design e é fácil notarmos amantes da literatura fazendo comentários positivos nas redes sociais. Fale mais sobre os seus produtos ligados à literatura.

Rosa Aguiar: A grande maioria dos produtos que desenvolvo são encomendas e pedidos de clientes. Tenho uma afinidade com temas de época, sendo literatura ou seriados,  muitas vezes provenientes de obras literárias. Acredito que isso tenha atraído o público leitor de biografias, autores clássicos e romances de época. Sempre procuro interar-me do tema que me foi solicitado antes de partir para o projeto e com isso me envolvo e aprendo cada vez mais sobre história e literatura. Isso reflete nos meus produtos, pois eu realmente gosto do que faço e crio um vínculo com a ilustração/produto.


Conexão Literatura: Embora o Brasil já tenha uma legião de fãs do Edgar Allan Poe, ainda é difícil encontrarmos souvenirs do escritor, diferente da  Little Pink Design. Encontramos também produtos do escritor Álvares de Azevedo. Como foi a escolha por esses escritores?

Rosa Aguiar: Esses dois temas foram encomendas de clientes que eu abracei a causa e investi na ilustração e na aplicação dos produtos que também são feitos por mim. Eu já conhecia o Poe e o Álvares, mas nunca tinham sido um gosto pessoal, porém, com a influência de clientes e amigos acabei me envolvendo com esses textos e admirando o estilo deles. Hoje tenho livro e canecas deles na minha estante.

Conexão Literatura: Também figuram entre os seus produtos personagens da história, como Ana Bolena, Imperatriz Sissi, Imperatriz Leopoldina, Maria Antonieta, Chiquinha Gonzaga, etc. Existe uma procura maior por determinado personagem? Caso sim, qual?

Rosa Aguiar: Dentro dos produtos Tudor a Ana Bolena é a mais procurada pois das seis esposas do rei Henrique VIII ela é a mais famosa por ter sido sua esposa na época da ruptura da coroa inglesa com a Igreja de Roma e pelo seu final trágico. Porém, de todas as “minhas meninas” (como as chamo carinhosamente), a mais procurada é a Imperatriz Leopoldina. Além do seu papel importante na nossa história ela tem uma grande carga heróica para aqueles que estudam a história do Brasil ou simpatizam com a monarquia, ou quem simplesmente gosta de estudar política.

Conexão Literatura: Como os interessados deverão proceder para saber mais sobre os seus produtos e adquiri-los?

Rosa Aguiar: Os interessados podem me seguir pelo Instagram ou Facebook: @littlepinkdesign, conhecer minha loja virtual: www.littlepink.com.br (desconto de 5% em nossos produtos para os leitores da revista Conexão Literatura. Ao finalizar o pedido o cliente deve informar a sigla CNXLITERATURA) e fiquem a vontade para mandar mensagens para rosaprisca@gmail.com

Conexão Literatura: Existem novos projetos ou novos produtos em pauta?


Rosa Aguiar: Sim. Sempre estou com projetos atrasados gritando na minha mente ou pelas mensagens dos clientes e dos amigos (rs). Ainda tem muita coisa de História e de romances clássicos por vir.

Perguntas rápidas:

Um livro: Jane Eyre, de Charlotte Brontë
Um (a) autor (a): Jane Austen
Um ator ou atriz: Anne Hathway
Um filme: Cartas para Julieta
Um dia especial: chuva do lado de fora e eu do lado de dentro, no meu sofá, acompanhada do marido, das minhas gatas, uma barra de chocolate, lendo um bom livro ou assistindo a algum filme ou série.

Conexão Literatura: Deseja encerrar com mais algum comentário?

Rosa Aguiar: Gostaria de agradecer a revista Conexão Literatura pela entrevista!
 
A Little Pink Design cederá desconto de 5% em seus produtos para os leitores da revista Conexão Literatura. Ao finalizar o pedido o cliente deve informar, no campo correspondente a sigla CNXLITERATURA ou cnxliteratura (com todas letras maiúsculas ou todas minúsculas). O sistema vai calcular o desconto de 5% sobre os produtos. O cupom é válido até 31/12/2018.  Acesse: www.littlepink.com.br
Compartilhe:

Baixe a Revista (Clique Sobre a Capa)

baixar

E-mail: ademirpascale@gmail.com

>> Para Divulgação Literária: Clique aqui

Curta Nossa Fanpage

Siga Conexão Literatura Nas Redes Sociais:

Posts mais acessados da semana

ANTOLOGIAS LITERÁRIAS

POEME-SE

CONHEÇA A REVISTA PROJETO AUTOESTIMA

LIVRO: O CLUBE DE LEITURA DE EDGAR ALLAN POE

LIVRO DESTAQUE

CEDRIK - ROBERTO FIORI

Leitores que passaram por aqui

Labels